La Liga

Referências decidem em vitória contra a Real Sociedad, e Sevilla se afasta da zona de rebaixamento

En-Nesyri e Sérgio Ramos anotam gols da vitória do Sevilla em casa; Real Sociedad usou time misto pensando em partida da Champions League, nos próximos dias

Um dos times espanhóis mais vencedores dos últimos anos voltou a respirar um pouco mais aliviado neste sábado (2). Mesmo fazendo sua pior temporada em anos, o Sevilla pressionou desde o primeiro segundo de jogo e conseguiu uma importantíssima vitória, no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Pela rodada 27ª da La Liga, o clube andaluz venceu a desfalcada Real Sociedad por 3 a 2, com participação essencial das suas maiores referências. Youssef En-Nesyri fez dois gols e Sérgio Ramos, o terceiro. André Silva, de pênalti, e Brais Méndez, de falta, descontaram para os txuri-urdin.

Com o resultado, o Sevilla chegou temporariamente à 14ª colocação, com 27 pontos. Antes, o time andaluz estava empatado com Mallorca e Celta de Vigo, 16º e 17º colocados, respectivamente, nas últimas posições antes da zona de rebaixamento. Já a Real Sociedad permanece na sétima posição. Porém, o time basco pode ver o Betis, na 6ª posição e último time classificado parcialmente às competições europeias, abrir uma vantagem maior e se distanciar.

Pressão fulminante no início dá resultado

A Real Sociedad entrou bastante mexida para a partida. Priorizando o jogo de volta contra o PSG, pelas oitavas de final da Champions League, o técnico Imanol Alguacil colocou um time misto no Ramón Sánchez Pizjuan. O Sevilla, que não tem nada a ver com isso, pressionou a marcação desde o início da partida, e teve duas grandes com Isaac Romero e En-Nesyri nos primeiros 3 minutos.

E foi o centroavante marroquino quem fez valer a pressão na saída de bola e mostrou o seu faro de gol. Aos 11 minutos, En-Nesyri aproveitou rebote após chute de Suso para a abrir o placar. E apenas dois minutos depois, ele tabelou com Isaac pelo lado esquerdo e dentro da área, fuzilou a bola na rede de Remiro, assegurando ainda muito cedo uma importante vantagem de dois gols de diferença para o seu time.

A importante vantagem e a proximidade com a zona de rebaixamento fez com que o time andaluz recuasse e para tentar fechar as contas no contra-ataque. E isso foi um erro quase fatal para o restante do jogo. No último lance da etapa inicial, o Sevilla viu sua vantagem diminuir. André Silva recebeu lançamento e tentou passar por Sérgio Ramos, mas a bola bateu na mão do zagueiro dentro da área. Na cobrança, o centroavante português converteu e fez a vantagem sevillista diminuir.

Redenção de Sérgio Ramos assegura 3 importantes pontos

A equipe da casa voltou muito mais ligada e de novo fazendo pressão sobre a Real Sociedad para o segundo tempo, buscando novamente aumentar a vantagem para assegurar os 3 pontos. En-Nesyri quase marcou outra vez, mas na verdade foi Sérgio Ramos que se redimiu do erro no gol dos visitantes. Após cruzamento de Óliver Torres, o zagueiro tocou de cabeça no cantinho do goleiro, aos 20 minutos.

O terceiro gol empolgou ainda mais o Sevilla. Após 29 minutos, os anfitriões quase abriram uma goleada, mas Isaac, completamente livre, pegou de canela e chutou para fora. Porém, o lance acordou a Real Sociedad e Imanol Ilguacil. Ele colocou Brais Méndez na partida, que infernizou a defesa do Sevilla.

O meia quase fez um gol de cabeça aos 40 minutos, e já nos acréscimos, ele foi o responsável por diminuir o placar, e novamente de bola parada. Méndez, que provavelmente será titular contra o Paris Saint-Germain, bateu uma falta no canto de Nyland, confundindo o goleiro norueguês. Nos últimos 4 minutos, os Txuri-urdin aumentaram ainda mais a pressão, mas capitaneado por Sérgio Ramos, que assumiu a faixa após lesão de Jesús Navas, o Sevilla segurou o ímpeto dos visitantes, e garantiu os três pontos ao também conseguir valorizar a posse de bola quando a tinha. Importantes pontos para um time que busca respirar aliviado o mais rápido possível.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo