La Liga

Sergio Ramos pode fazer do Real Madrid x Sevilla um jogo histórico

Lenda do Real Madrid, Sergio Ramos está no Sevilla e, se não renovar, pode fazer seu último jogo oficial no Santiago Bernabéu neste domingo

Quando entrarem em campo neste domingo (25), por La Liga, Real Madrid e Sevilla poderão fazer parte da história do futebol de maneira marcante. E nada por conta da disputa dos dois no Campeonato Espanhol, no qual o Real nada de braçadas para ser campeão e a equipe de Sevilla luta desesperadamente para fugir de uma vez do fantasma do rebaixamento. Mas porque Sergio Ramos estará em campo naquele que pode ser seu último jogo no Santiago Bernabéu, palco no qual foi feliz e campeão muitas vezes. Como visitante, é bem verdade, mas com todo o respeito que lhe é devido.

Sergio Ramos deixou o Real Madrid com o fim de seu contrato e teve uma frustrante passagem pelo PSG, desembarcando então no Sevilla, clube que o formou e que defendeu justamente antes de ir para Madrid. Não se sabe, neste momento, se ele renovará com sua equipe atual ou se buscará novos horizontes. Muito se fala de uma possível ida para a Arábia Saudita e o próprio jogador, em entrevistas recentes, não deu muitas pistas do que fará no futuro.

Acontece que se deixar o Sevilla, Sergio Ramos dificilmente vai continuar no futebol da Espanha e, caso não continue no da Europa, terá feito neste domingo, então, um jogo histórico: seu último oficial atuando no Santiago Bernabéu. Apenas o fato de Ramos reencontrar a torcida do clube no qual foi capitão e multicampeão já deve render alguma história e diversas lágrimas. Os madrilenhos, em momento algum, deixaram de venerar o zagueiro, que ao longo da semana deixou claro que a admiração é mútua. Afirmou que é o maior time do mundo e, por isso, está sempre disputando títulos.

Como o Real Madrid chega para o jogo contra o Sevilla

Falando um pouco do jogo e deixando as (justas) homenagens que Sergio Ramos deve receber de lado, o Real Madrid volta a desfilar sua excelente fase por La Liga, torneio do qual é o virtual campeão após bater o Girona e ver o rival na luta pela taça se afundar sozinho depois desta derrota. São seis pontos de vantagem, o que é uma distância imensa se pensarmos que o Real perdeu apenas um duelo em todo Campeonato Espanhol e já disputou ida e volta contra seus dois maiores rivais, Atlético de Madrid e Barcelona.

Mas o jogo contra o Sevilla deve ser o primeiro de uma série com boas notícias e retornos para o Real Madrid. Neste domingo, quem deve voltar é o zagueiro Antonio Rüdiger, que estava afastado por lesão; Jude Bellingham, muito esperado, deverá continuar fora, mas volta na próxima rodada de La Liga contra o Valencia. Assim, o Real deve ir ainda mais forte para o jogo de volta das oitavas de final da Champions League, contra o RB Leipzig, contra o qual tem vantagem por ter vencido o primeiro duelo por 1 a 0.

Apesar do retorno comemorado de Antonio Rüdiger, o Real Madrid terá duas baixas que não serão por lesão: o lateral direito Daniel Carvajal e o meio campista Eduardo Camavinga estão suspensos e, com isso, Lucas Vázquez deve ser o lateral titular, enquanto Aurélien Tchouameni, que vinha atuando mais como zagueiro, voltará ao meio campo com o retorno já confirmado de Rüdiger.

Como o Sevilla chega para o jogo contra o Real Madrid

Após uma primeira metade de La Liga desesperadora, que culminou até mesmo com presença constante na zona de rebaixamento da competição, o Sevilla parece ter se recuperado desde o final de janeiro e, agora, entra em campo contra o Real Madrid defendendo uma série invicta de quatro jogos — sua maior neste 2023/2024 até o momento. A última derrota do time foi pela Copa do Rei, quando foi eliminado pelo Atlético de Madrid, um dos adversários posteriormente batidos nesta citada sequência invicta.

O perigo do rebaixamento foi, sim, afastado, mas ainda não foi destruído de vez. Na verdade, está bem perto disso, muito porque os times de baixo, principalmente o Cádiz, que abre a zona de descenso, parece incapaz de vencer jogos. Não a toa, o Sevilla, após seus quatro jogos sem perder, abriu uma confortável vantagem de sete pontos para o Z3, o que deve tornar o fim de temporada da equipe alvirrubra um pouco mais tranquila do que foi até o momento.

Além dos holofotes em Sergio Ramos, principal jogador do time na temporada, o Sevilla pode contar com um retorno que só será confirmado (ou não) momentos antes da partida. Erik Lamela se recupera de lesão e é dúvida para o treinador Quique Sánchez Flores, que parece ter ao menos dado um padrão ao Sevilla. Perder hoje do Real Madrid não é inesperado, mas arrancar um ponto que seja do líder será basicamente dar adeus de vez ao rebaixamento, como tanto torce a torcida.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo