La Liga

Bellingham bateu no peito e o Real Madrid arrancou a dura virada sobre o Almería

O Real Madrid teve dificuldades contra o Almería em diferentes momentos, mas Bellingham resolveu com dois gols e assistência para uma pintura de Vinícius

Jude Bellingham não precisou de tempo para mostrar a que veio no Real Madrid. Depois de uma grande pré-temporada, o meio-campista estreou em La Liga como destaque na vitória sobre o Athletic Bilbao. Já neste sábado, o inglês voltou ao resgaste. Num jogo muito mais difícil que a encomenda na visita à Andaluzia, os merengues precisaram buscar a virada por 3 a 1 contra o Almería. Contaram com Bellingham, autor dos dois primeiros gols e ainda de uma assistência. A posição mais adiantada em campo o beneficia. Por sua vez, Vinícius Júnior não teve uma partida tão linear, mas fechou a contagem com uma pintura.

Carlo Ancelotti escalou o Real Madrid com Andriy Lunin no gol e a opção de Kepa Arrizabalaga no banco. A defesa tinha Antonio Rüdiger ao lado de David Alaba no meio, com a ausência de Éder Militão, além de Fran García na esquerda. O meio se formava com uma trinca composta por Federico Valverde, Aurélien Tchouaméni e Toni Kroos, atrás de Jude Bellingham. Rodrygo e Vinícius Júnior se combinavam na frente. Já no Almería, destaque ao recém-chegado goleiro Luis Maximiano, além de Luis Javier Suárez no ataque.

O Almería tentou o crime

O Almería deu um banho de água fria no Real Madrid logo aos três minutos, com o primeiro gol da partida. Num ataque pela esquerda, Lucas Robertone cruzou e Sergio Arribas entrou sozinho para cabecear. O jovem de 21 anos fez valer a Lei do Ex, já que veio do próprio Real Madrid Castilla. Os merengues aumentaram a pressão depois do baque e buscaram especialmente o jogo pelo alto. Levou um tempo para que o time realmente ameaçasse, mas o empate surgiu cedo, aos 19 minutos. Valverde cabeceou e a bola bateu em Bellingham. A sobra ficou limpa para o inglês, com sorte, definir nas redes.

O Real Madrid mantinha a superioridade, até que a pausa para hidratação mudasse o jogo. O Almería deixou de ficar acuado e cresceu em busca do segundo gol. Lunin seria testado. Primeiro pegou um chute de longe de Iddrissu Baba que ia no cantinho, depois salvou uma cabeçada de Largie Ramazani. Rodrygo e Vinícius Júnior cometiam erros, que não auxiliavam o momento difícil do Real Madrid. Somente no final da primeira etapa é que os merengues acordaram. Rodrygo parou em Maximiano e Ramazani respondeu. Nos acréscimos, quando Kroos balançou as redes, o gol foi anulado por uma falta anterior.

Bellingham decide e Vinícius faz arte

O segundo tempo recomeçou com o Almería ainda mais aceso. Não criou chances tão claras para ameaçar Lunin, mas mantinha a intensidade forte. A diferença do Real Madrid era mesmo o talento. Aos 15 minutos, Bellingham decretou a virada para os merengues. Numa troca de passes calma pelo meio, o inglês se infiltrou e Kroos deu um cruzamento cirúrgico. Bola na cabeça do novato, que desviou para as redes. O gol tirava o ímpeto dos andaluzes. Rodrygo quase fez o terceiro na sequência, mas não que os anfitriões estivessem batidos. Luis Javier Suárez ainda poderia ter empatado numa cabeçada.

A vitória do Real Madrid se confirmou aos 28 minutos, com participação de Vinícius Júnior. Desta vez Bellingham auxiliou na criação e serviu o companheiro na área. Os méritos, ainda assim, são todos do brasileiro: acertou uma finalização lindíssima e, mesmo com o caminho congestionado, o chute leve encobriu Maximiano rumo ao ângulo. O Almería não desistiu do jogo, mas não tinha motivos para acreditar. Quando necessário, Lunin apareceu com firmeza. Já no final, os merengues queriam o quarto. Tiveram boas chances na reta final, com uma defesaça de Maximiano contra Dani Carvajal, além de um tiro perigoso de Fran García para fora.

O Real Madrid fica com 100% de aproveitamento em La Liga, após duas rodadas. O começo da campanha não traz tantos desafios, com o Celta pelo caminho na próxima rodada. Já o Almería, ainda sem vencer, terá um embate importante diante do Cádiz.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo