La Liga

Puyol assistiu à vitória do Barça sobre o Real ao lado de refugiados sírios na Grécia

Uma semana antes do clássico entre Real Madrid e Barcelona, já vinha sido anunciada por La Liga uma ação muito bacana relacionada à partida. A entidade que é responsável pelo Campeonato Espanhol promoveu um encontro entre refugiados sírios que vivem em campos perto de Salonica, na Grécia, e Carlos Puyol, ídolo do Barça e craque da seleção espanhola. A ideia era juntar o ex-jogador e os imigrantes para assistirem juntos ao confronto que sempre atrai os olhos do mundo inteiro. Além de Puyol, Javier Tebas, presidente de La Liga, também marcou presença no evento, que contou com mais de mil refugiados.

VEJA TAMBÉM: Conheça a história do time amador que virou uma válvula de escape para os refugiados em Roma

Antes da bola rolar em um dos maiores clássicos do mundo, Puyol, que é embaixador de La Liga, posou para fotografias com os imigrantes, tirou selfies, bateu um papo sobre futebol com eles e até fez predições sobre o jogo. Como seu coração é blaugrana, seu palpite era de uma vitória do Barça para acirrar a disputa pelo título do campeonato. Bem, ele estava certo. Nesse sentido, a emoção se juntou à razão e o Barcelona arrancou a vitória no apagar das luzes no Santiago Bernabéu. Com um gol de Lionel Messi, os catalães igualaram o número de pontos com os arquirrivais e, pelo saldo de gols, assumiram a liderança. O Barça, porém, tem um jogo a mais do que o Real.

Puyol, além de ter ficado junto aos refugiados dos campos Nea Kavala, Sofitex, Oreokastro e Sinatex, também esteve acompanhado pelo Ministro da Imigração da Grécia, Yannis Mouzalas. O evento, chamado de “Football Family Day” (Dia da Família do Futebol), foi uma realização da liga espanhola em parceria com o grupo de comunicação e tecnologia Mediapro, que disponibilizou todo o suporte necessário para a transmissão da partida, e a InterVolve e a Open Cultural Center, que são duas ONGs que oferecem programas educativos e culturas a imigrantes que vivem em campos de refugiados na Grécia.

O mais legal de tudo é que a reunião em torno do clássico entre Real Madrid e Barcelona não parou nisso. O evento contemplou todos os gostos e todas as faixas etárias. Várias atividades relacionadas ou não a futebol foram realizadas no encontro com crianças, idosos, mulheres e homens. Por exemplo, tinha um espaço para os refugiados mostrarem suas habilidades no esporte praticando chute ao gol ou suas habilidades com pintura de telas. Vários brindes e presentes também foram entregues aos participantes ao longo do evento que levou muita emoção aos apaixonados por futebol com dois telões transmitindo o baita jogaço que foi o entre Real e Barça neste domingo.

“Hoje, temos mais de mil refugiados e crianças imigrantes jogando futebol com crianças gregas, e jogadores espanhóis, como o senhor Puyol, para mostrar que o esporte une as pessoas. Esta é a cara de uma Europa amistosa”, falou o Ministro da Imigração grego à imprensa durante o “Football Family Day”. Atualmente, cerca de 62 mil refugiados que fogem de conflitos e perseguição em seus países de origem estão desamparados na Grécia, segundo o Comitê Internacional de Resgate. O país vive uma profunda crise de refugiados desde agosto do ano retrasado.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo