La Liga

O Valencia causou problemas no Camp Nou, mas o Barcelona teve Ansu Fati para construir a virada

Num jogo com muitas chances de gol, o Valencia saiu em vantagem, mas Ansu Fati comandou a reação

Diante da fase cambaleante do Barcelona, era de se esperar que o time de Ronald Koeman encontrasse dificuldades neste domingo, dentro do Camp Nou. Os blaugranas recebiam o Valencia, que atravessa uma sequência em jejum no Campeonato Espanhol, mas dá sinais positivos sob as ordens de Pepe Bordalás e possui bons talentos no elenco. De fato, os valencianos incomodaram. Abriram o placar e criaram outros incômodos. Porém, o Barça deu uma resposta positiva muito graças a Ansu Fati. O garoto comandou a reação catalã e a vitória por 3 a 1, em noite que ainda guardou a estreia de Sergio Agüero e o primeiro gol de Philippe Coutinho em quase 11 meses.

Uma escapada de Ansu Fati logo aos dois minutos indicou o destaque que o camisa 10 poderia ter, mas antes disso o Barcelona precisou passar por sua primeira provação. Aos cinco minutos, o Valencia abriu o placar com uma sapatada de José Gayà. Após um escanteio rechaçado, o capitão valenciano pegou na veia seu chute da intermediária e a bola com curva saiu do alcance de Ter Stegen. O Barça, pelo menos, não sentiu tanto o gol. Gayà salvou a primeira boa tentativa de empate, ao cortar um cruzamento para Sergiño Dest – deslocado na noite como ponta direita. Já aos 13, Fati aliviou a pressão. O camisa 10 recebeu do lado esquerdo, tabelou com Memphis Depay e chutou no capricho, de chapa, para vencer Jasper Cillessen. Lance de qualidade, ainda mais pelo desenho do jogo.

O Barcelona seguiu ditando o ritmo do confronto, mas não sem tomar sustos do Valencia, que teria seu momento de protagonismo por volta dos 20 minutos. Os visitantes mostravam qualidade para atacar em velocidade e Gonçalo Guedes cruzou para ninguém completar aos 22, num lance perigoso. Pouco depois, em outro contra-ataque, o português bateu para fora. O momento ruim dos catalães acabaria interrompido com uma reta final de primeiro tempo mais aberta, com muito perde e ganha.

O Barça contava com as subidas de Frenkie de Jong e principalmente com as investidas de Fati pela esquerda, apoiado por Memphis Depay. Numa dessas, após ótima tabela, o garoto sofreu pênalti na hora em que engatilhava o chute. O lance ainda gerou discussão, já que a arbitragem não revisou no monitor e por algumas tomadas Gayà parece acertar a bola antes. De qualquer forma, a marcação foi mantida e Memphis decretou a virada aos 41, mandando a paulada no canto. O segundo tempo se prometia mais tranquilo aos culés.

Ansu Fati continuou como principal nome do Barcelona na volta do intervalo e pararia em uma ótima defesa de Cillessen aos quatro minutos. O início do segundo tempo dos blaugranas era bom, com um jogo fluído que não é muito costume nos últimos meses. Quando o Valencia respondeu, no entanto, quase empatou novamente. Carlos Soler mandou um tiro rasante no pé da trave, aos oito minutos. Já aos 12, seria a vez de Guedes dar um chute com curva que quase traiu Ter Stegen, mas o goleiro realizou uma defesa fantástica com o braço esticado. O momento favorecia os valencianos, que mandaram a campo Marcos André aos 15, com Coutinho no lugar de Ansu Fati pelo Barça.

Contudo, o ritmo do segundo tempo se reduziria e o Barcelona controlaria mais a posse, sem acertar tanto no desfecho das jogadas. O relógio corria e o Valencia tinha dificuldades para dar sua resposta. Poderia ter empatado aos 34, num lance de Carlos Soler que Gerard Piqué controlou na pequena área. Pouco depois, seria a vez de Maxi Gómez cobrar falta e mandar a bucha para fora. E num momento em que os riscos pareciam aumentar, Coutinho resolveu a parada aos 40. Depois de uma bola recuperada, Coutinho puxou o ataque e recebeu de Dest, após bom giro do americano. Livre, o brasileiro quase perdeu a passada, mas chutou por baixo de Cillessen. Triunfo consumado, Kun Agüero entrou em campo pouco depois, no lugar de Dest, mas sem tempo para participar. Quem ainda quase fez o quarto foi Coutinho, que completou de calcanhar e mandou para fora.

O Barcelona sobe à sétima colocação de La Liga, com 15 pontos. Os blaugranas têm como trunfo o jogo adiado contra o Sevilla, que poderia elevar um pouco mais o rendimento. E o momento é crucial, com o clássico diante do Real Madrid marcado para o próximo domingo. Já o Valencia, sem vencer há cinco rodadas, se distancia do G-4. Os valencianos despencam e ocupam o nono lugar, com 12 pontos. Vale ponderar, entretanto, a tabela difícil que os Ches encararam nestas últimas semanas.

<iframe width="100%" height="580" src="https://www.sofascore.com/pt/evento/9602855/formacoes/inserir" frameborder="0" scrolling="no" style="max-width: 770px"></iframe>    <div style="font-size:12px;font-family:Arial,sans-serif"><a href="https://www.sofascore.com/pt/valencia-barcelona/rgbsDgb" target="_blank" rel="noopener">Placar ao Vivo Barcelona - Valencia</a></div>

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo