La Liga

O Real Madrid não saiu do zero contra o Getafe e pode se considerar no lucro, com Courtois evitando o pior

O goleiro realizou várias defesas e ainda contou com a ajuda da trave, num resultado que favoreceu o Atlético

O Getafe realiza uma campanha inferior nesta temporada, depois de se tornar uma das sensações de La Liga. Ainda assim, os Azulones conseguem atrapalhar os grandes e roubar pontos dos candidatos ao título. A equipe de Pepe Bordalás já tinha brecado o Atlético de Madrid e, neste domingo, também segurou o Real Madrid no Coliseum Alfonso Pérez. O empate por 0 a 0, ainda assim, não pareceu um negócio tão ruim para os merengues. Zinédine Zidane tinha vários desfalques e viu o Getafe ser melhor, dando trabalho a Thibaut Courtois e acertando a trave. Que o resultado não seja o ideal às pretensões, poderia ter custado mais caro, dadas as circunstâncias.

O Real Madrid entrou em campo com uma equipe praticamente reserva, entre os jogadores poupados, suspensos ou lesionados. Casemiro e Sergio Ramos eram os desfalques mais sensíveis, mas Karim Benzema não estava nas melhores condições e começou no banco, assim como Toni Kroos. Luka Modric e Isco jogavam na cabeça de área, com uma trinca de meias formada por Rodrygo, Marco Asensio e Vinícius Júnior. Mariano Díaz era a referência no ataque.

O Getafe era a equipe que mandava no jogo durante os primeiros minutos. Pressionava e já poderia ter feito o primeiro aos oito, quando Courtois realizou sua primeira defesa. Depois da bola levantada na área em cobrança de falta, o belga pegou o desvio à queima-roupa de Mathías Olivera. Como resposta, o Real Madrid balançaria as redes no lance seguinte, mas o tento de Mariano Díaz foi anulado por impedimento. Nada que intimidasse os Azulones, com Mauro Arambarri tirando tinta da trave.

O Real Madrid tentou ditar mais o ritmo na sequência, mas não construía com qualidade. E, no instante em que o Getafe reapareceu no ataque, aos 23, carimbou a trave numa cabeçada de Jaime Mata. Cinco minutos depois, Mariano ficaria no quase outra vez, com David Timor salvando na pequena área, quando o goleiro David Soria estava batido. Era um primeiro tempo animado, até que os merengues tivessem sequências maiores de posse de bola nos 15 minutos finais. Paravam numa marcação segura dos Azulones, que não davam espaços às individualidades. Além disso, Militão precisava se destacar na zaga para cortar as ligações dos adversários.

O segundo tempo voltaria a ver o Getafe se aproximando do gol, para consagrar de vez Courtois. O goleiro realizou uma defesaça aos 14, buscando no canto o chute de Enes Ünal. Mesmo a entrada de Benzema não gerou um efeito tão grande no Real Madrid, travado pelo trabalho tático dos Azulones. E, no fim, a vitória dos anfitriões pareceu mais próxima. Courtois salvou de novo aos 34, em chute desviado de Nemanja Maksimovic que quase o encobriu. Nos minutos finais, era o Getafe que mandava a partida em seu campo de ataque. Até houve um pedido de pênalti, mas as chances mais claras cessaram.

O Real Madrid tem 67 pontos, permitindo que o Atlético de Madrid abra vantagem com 70 pontos. Já o Barcelona, com uma partida a menos por causa da Copa do Rei, pode ultrapassar novamente os rivais com 65. Ainda há o Sevilla como ameaça, chegando aos 64 neste domingo. Ainda que o empate fora de casa nem pareça um mau negócio, por aquilo que se viu em campo, o custo é claro. O Getafe ocupa o 15° lugar, com 31 pontos. Também viu a diferença em relação à zona de rebaixamento diminuir, quatro pontos à frente neste momento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo