La Liga

O Betis deu um grande passo pelas copas europeias ao derrotar o Athletic Bilbao em San Mamés

Numa quinta-feira importante na briga pelas copas secundárias, o Betis foi o grande vencedor, enquanto o Girona pega o elevador graças ao insaciável Castellanos

A maior parte das disputas em La Liga está consolidada. O Barcelona fatalmente será campeão, enquanto os quatro times na Champions League já estão praticamente definidos. A emoção fica para as outras copas europeias e para a fuga do rebaixamento. A rodada desta quinta-feira, assim, seria importante nos dois sentidos. O Betis deu um passo à frente e colou no Villarreal, ao derrotar o Athletic Bilbao em San Mamés. Com isso, os dois times devem pegar duas vagas internacionais, a princípio uma na Liga Europa e uma na Conference. Só que, se o Real Madrid ganhar a Copa do Rei, o sétimo lugar vai para a Conference e o sexto fica com a Liga Europa. São pelo menos cinco times na briga pela sétima posição, com destaque ao Girona, que sobe na tabela com três vitórias consecutivas. Na parte inferior, o drama aumentou um pouco mais ao Espanyol, que tomou uma virada agonizante do Sevilla.

O Betis, mais bem colocado na tabela entre os times que entraram em campo nesta quinta-feira, conseguiu um baita resultado em meio à queda recente. Os verdiblancos visitaram o Athletic Bilbao em San Mamés e ganharam por 1 a 0. O gol saiu logo aos seis minutos, numa bola na área em que a defesa basca bateu cabeça e Willian José acertou um bonito chute de primeira. Os andaluzes quase ampliaram com uma bola no travessão de Paul Akouokou, antes do intervalo. Já o abafa do Athletic pelo empate seria imenso no segundo tempo. Oihan Sancet também carimbou o travessão, enquanto Claudio Bravo acumulou defesas para garantir o placar para os beticos. Nos acréscimos, os bilbaínos ainda tiveram Dani Vivian expulso.

O Girona tinha um compromisso equilibrado contra o Mallorca e anotou 2 a 1 em Montilivi. Os catalães dominaram o primeiro tempo, mas também tomaram um susto quando os maiorquinos acertaram a trave. O primeiro gol saiu nos acréscimos, em falta cobrada para a área que Bernardo Espinosa concluiu nas redes. A superioridade do Girona se mantinha no segundo tempo, mas um pênalti convertido por Vedat Muriqi empatou para o Mallorca já aos 35 minutos. A resposta imediata foi essencial à vitória dos anfitriões. E ela veio com um gol de Taty Castellanos, seu sétimo nas últimas quatro partidas, com uma cabeçada decisiva aos 39.

O Sevilla derrotou o Espanyol numa partida bastante movimentada, até pela luta dos oponentes contra o rebaixamento. Seriam duas viradas no Ramón Sánchez-Pizjuán, até que os andaluzes decretassem a vitória por 3 a 2. O Sevilla saiu na frente aos 22 minutos, numa bola alçada que sobrou para Bryan Gil. A reação do Espanyol não demorou a vir. Aos 29, Karim Rekik marcou um gol contra. Já aos 43, a virada dos Pericos seria obra de Javi Puado, num lindo chute rumo à gaveta. O segundo tempo virou um monólogo do Sevilla, que amassava pela virada. O segundo gol surgiu num pênalti sofrido por Pape Gueye, que Lucas Ocampos converteu aos 24. Os rojiblancos pressionaram demais, mandaram até bola na trave, e garantiram a vitória aos 43. Gueye seria mesmo o herói, com um desvio nas redes após o passe de Marcos Acuña.

Por fim, o Rayo Vallecano se recuperou da bobeada contra o Elche na rodada anterior e venceu outro oponente ameaçado pelo descenso, o Valladolid. O triunfo por 2 a 1 em Vallecas esteve sob controle dos franjirrojos. O resultado se resolveu no segundo tempo. Aos três minutos, Raúl de Tomás anotou o primeiro de cabeça. Já o segundo foi cortesia de Sergio Camello, já aos 35, numa roubada de bola que gerou o contra-ataque puxado por Álvaro García. Ele só rolou para o atacante escorar. Sergio León descontou para o Valladolid quatro minutos depois, mas a reação não passou disso.

O Betis chega aos 52 pontos, na sexta colocação, dois pontos atrás do Villarreal. Os verdiblancos hoje iriam para a Conference, mas talvez pinte uma vaga na Liga Europa a mais, se o Real Madrid ajudar na Copa do Rei. E, se isso acontecer, é briga de foice pra baixo. Athletic Bilbao e Girona têm 47 pontos. O Rayo Vallecano chegou aos 46. Já Osasuna e Sevilla somam 44. Todos seguem vivos, com o Mallorca ficando um pouco mais para trás com 41.

Na parte inferior da tabela, o Celta está relativamente mais tranquilo com 39 pontos. O risco é maior para Almería (36), Cádiz (35), Valladolid (35) e Valencia (34). O Getafe abre a zona de rebaixamento também com 34 pontos. Já o Espanyol vê sua situação se tornar um pouco mais dura com 31 pontos. O Elche, com 16, já teve o descenso decretado.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo