La Liga

O Barça fez 4×0 no Cádiz, mas o futebol ficou em segundo plano em jogo paralisado para um resgate nas arquibancadas

O Barcelona rodou o seu time e teve uma atuação contida, em partida que acaba marcada pela preocupação após um torcedor sofrer um ataque cardíaco e ser salvo pelas equipes médicas

O Barcelona venceu o Cádiz por 4 a 0 no Estádio Nuevo Mirandilla e cumpriu um resultado esperado contra o lanterna de La Liga. Cheios de reservas após a rodada da Champions, os blaugranas fizeram uma exibição contida, mas resolveram o jogo no segundo tempo e contaram com mais um gol de Robert Lewandowski. O futebol, porém, ficou em segundo plano na reta final da partida. Um torcedor do Cádiz sofreu um ataque cardíaco nas arquibancadas e o jogo seria paralisado, com a mobilização das equipes médicas e inclusive dos jogadores. As equipes se retiraram de campo, até que o idoso fosse levado a um hospital com vida após os primeiros socorros. O jogo seria retomado posteriormente, com os dois últimos gols do Barça.

O incidente aconteceu aos 35 minutos do segundo tempo. Um membro da comissão técnica do Barcelona percebeu a preocupação nas arquibancadas e pediu a paralisação do jogo. As equipes médicas se dirigiram até o setor. Enquanto o atendimento acontecia, o goleiro Jeremías Ledesma, do Cádiz, chegou a atravessar o campo correndo para levar uma maleta aos socorristas – no que parecia ser a caixa de um desfibrilador. Um torcedor cardiologista também cruzou o gramado para auxiliar.

A preocupação era evidente entre todos e Ronald Araújo chegou a se ajoelhar para rezar no gramado. Depois de minutos de espera, os atletas saíram para os vestiários. Após os primeiros socorros e a estabilização dos sinais vitais, o idoso foi levado de maca para a ambulância. Finalizado o resgate, o socorrista do Cádiz seria aplaudido pela torcida. Outro desmaio aconteceu durante a paralisação, quando um cinegrafista da partida se sentiu mal, mas não foi necessário realizar outro procedimento de reanimação. Depois do aquecimento dos times, o duelo voltou a acontecer para os minutos finais.

Antes do susto, rolaram 80 minutos de partida. O Barcelona entrou em campo com nove alterações em relação à goleada sobre o Viktoria Plzen na Champions League. A equipe demorou a se acertar, mas ainda assim rondava o primeiro gol. Raphinha se apresentava e acertou a trave aos 11 minutos. Na sequência, o goleiro Jeremías Ledesma salvou a batida de Ferrán Torres. O Cádiz recuava sua equipe e protegia ferrenhamente sua área. Com isso, a posse de bola do Barça não era muito produtiva e o jogo se arrastava. Somente na reta final os blaugranas voltaram a incomodar, numa tentativa de Memphis Depay e na reclamação de um pênalti que a arbitragem não marcou.

Na volta para o segundo tempo, o Barcelona conseguiu acelerar um pouco mais e anotou o primeiro gol aos nove minutos. Gavi recebeu o bom passe de Raphinha pela direita e bateu na linha de fundo. Ledesma desviou, mas o rebote ficou vivo para Frenkie de Jong mandar para as redes. Logo depois, Xavi realizou três mudanças. Entraram Robert Lewandowski, Pedri e Ousmane Dembélé. Com os principais destaques em campo, Ledesma passou a ser ainda mais exigido na meta do Cádiz.

Não demorou para que o segundo gol saísse, aos 19. Héctor Bellerín acionou Raphinha, que passou para o meio do pagode. Frenkie de Jong disputou no meio e a sobra ficou limpa para Lewandowski completar de carrinho quase em cima da linha. O centroavante chegou a nove gols em seis partidas pelo clube, sendo seis tentos em cinco rodadas de La Liga. Raphinha deu lugar a Ansu Fati pouco depois e o jogo resolvido continuou sob controle do Barça. Isso até que o incidente nas arquibancadas interrompesse o duelo aos 35 minutos.

A retomada da partida era questionável e os times já não apresentavam o maior ímpeto, mas deu tempo para o Barcelona marcar outros dois gols. Num contragolpe, Lewandowski arrancou por todo o campo de ataque e invadiu a área. Diante do goleiro Ledesma, o centroavante deu um generoso toque para o lado e permitiu que Ansu Fati fizesse o seu. Durante a comemoração, o garoto uniu as duas mãos em sinal de oração. Por fim, Dembélé limpou a marcação na entrada da área e chutou, num lance que Ledesma aceitou. O goleiro já tinha sido herói por outros motivos.

O Barcelona chega a 13 pontos em La Liga, líder provisório enquanto o Real Madrid não entra em campo. Já o Cádiz é o lanterna com sobras, ainda sem pontuar. Os auriazuis ainda não marcaram gols na temporada, com 13 tentos sofridos.

Standings provided by
Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo