La Liga

O Atlético de Madrid pede passagem: quebra a invencibilidade do Sevilla e assume a vice-liderança

O empate na estreia do Campeonato Espanhol, contra o recém-promovido Girona, deixava algumas dúvidas sobre a sequência do Atlético de Madrid na temporada. Entretanto, ao longo das últimas partidas, o time de Diego Simeone reforça que ainda é um forte candidato às primeiras posições – e até mesmo para o título. Neste sábado, na abertura da sexta rodada de La Liga, os colchoneros conquistaram um excelente resultado. Dentro do novo Wanda Metropolitano, os anfitriões derrotaram o Sevilla por 2 a 0, quebrando a invencibilidade dos andaluzes. Assumem a vice-liderança e encostam no Barcelona.

Em um jogo de filosofias distintas, o Atleti sabia o que fazer. O Sevilla mantinha a posse de bola, como reza sua cartilha das últimas temporadas. Contudo, os rojiblancos foram bem mais letais. Durante o primeiro tempo, Filipe Luís já deu um aviso ao carimbar a trave. E o triunfo se concretizou na segunda etapa. Em contra-ataque fulminante, após grande arrancada de Luciano Vietto, Yannick Ferreira-Carrasco passou pelo goleiro Sergio Rico para abrir o placar logo aos quatro minutos. Já aos 25, Antoine Griezmann ampliou a diferença, em chute rasteiro após assistência de Filipe Luís.

A semana foi de boas notícias ao Atlético de Madrid, após a confirmação do retorno de Diego Costa para a metade final da temporada. Os colchoneros sabem que terão muito provavelmente o melhor reforço da próxima janela de transferências, embora as condições físicas do centroavante sejam uma incógnita e dependam diretamente de seu empenho nos treinamentos de recuperação ao longo das próximas semanas. Contudo, os rojiblancos estarão mais fortes, especialmente se o sergipano ao menos fizer um pouco daquilo que se viu em 2013/14.

Em um Campeonato Espanhol que se sugere mais aberto do que o comum, a manutenção da regularidade desde o início da campanha pode ser muito importante. É isso que o Atleti vem conseguindo, especialmente pelas vitórias cascudas dos últimos dias, como na visita ao Athletic Bilbao no País Basco. O elenco ainda tem suas lacunas e a fase de grupos da Liga dos Campeões será bastante exigente, já com a visita do Chelsea nesta quarta. Todavia, o diferencial dos colchoneros continua sendo o conjunto, e o encaixe sob as ordens de Simeone se mantém.

O Sevilla, por sua vez, sofre a primeira derrota no Espanhol, mas permanece nas primeiras posições. Os andaluzes somam 13 pontos, apenas um a menos que o Atlético, e não correm risco de perder a terceira colocação ao final da rodada. É preciso pontuar que o time de Eduardo Berizzo não tinha sido tão desafiado até então, batendo apenas adversários que devem figurar na parte inferior da tabela. A falta de incisividade neste sábado, como já se viu em outras partidas deste novo ciclo, é um claro problema a se resolver no Ramón Sánchez-Pizjuán.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo