La Liga

O Alavés foi a vítima da necessária resposta do Real Madrid, com goleada e lindas jogadas

O Real Madrid necessitava de uma resposta. Depois da patética eliminação diante do Alcoyano na Copa do Rei, os merengues sofreram duras e justas críticas por sua apatia contra o adversário da terceira divisão. A chance de se reerguer aconteceria neste sábado, em Mendizorroza, com a visita ao Alavés. Zinédine Zidane não estaria à beira do campo, com COVID-19, mas os visitantes escalaram todos os seus astros. E, apesar da fragilidade do adversário, enfim os madridistas fizeram uma apresentação contundente: derrotaram os bascos por 4 a 1, com um primeiro tempo excepcional. Modric teve um recital no meio, enquanto Hazard contribuiu com gol e assistência.

A partida tinha uma aura especial para o Alavés, no dia em que o clube completa 100 anos de sua fundação. Foram realizadas diversas homenagens à data, a principal delas no pontapé inicial. O Glorioso convidou Javier Berasaluce, goleiro que começou sua carreira no Alavés e era reserva do Real Madrid na conquista dos cinco títulos consecutivos da Copa dos Campeões nos anos 1950. Aos 90 anos, o senhor estava acompanhado por sua neta e tocou a bola mesmo limitado a uma cadeira de rodas, sob aplausos dos demais jogadores.

Quando a partida começou, o Alavés buscou aproveitar o gás inicial. Marcava mais em cima e tentava forçar o erro dos merengues. Porém, essa postura não durou mais que alguns minutos e os madridistas partiram ao seu primeiro tempo arrasador. Os bascos passaram a se conter na defesa e não se protegiam tão bem. Os merengues tinham ótima movimentação junto com a posse de bola, tocando com qualidade e tendo opções para construir as jogadas. Luka Modric mandava no meio-campo, com uma atuação brilhante. Já na frente, até mesmo Eden Hazard se mostrava bastante ligado e participativo na criação.

Quando o Real Madrid começou a gerar suas oportunidades, logo conseguiu o gol. Modric deu um bolão para Benzema, mas o goleiro Fernando Pacheco salvou. Logo na sequência, o tento sairia na cobrança de escanteio. Kroos levantou a bola na área e Casemiro definiu de cabeça, firme. A partir de então, a vitória se abriria aos merengues, com um bombardeio. Modric descolaria outro lançamento absurdo a Ferland Mendy, que demorou a definir e acabou não completando o passe para Benzema no meio da área.

Com seu marcador amarelado, Hazard se sentiu mais à vontade. O belga parecia pronto a receber elogios, dando um susto aos 28, num tiro que passou bem perto da trave. O Real Madrid permanecia no controle da partida, manejando muito bem seu domínio, mas só ampliou depois dos 40. O segundo teve um toquinho de calcanhar de Hazard para Benzema, que finalizou com muita qualidade, no alto da meta. E o terceiro saiu nos acréscimos. Toni Kroos deu um lindo lançamento em profundidade e Hazard saiu nas costas da zaga. Dominou e tocou no contrapé do goleiro.

Para o segundo tempo, o Alavés realizou três alterações. E realmente o time ganhou outra cara, com Joselu forçando a primeira defesa de Thibaut Courtois. Os bascos eram bem mais intensos que no início do primeiro tempo e iam para cima até nas divididas. O merecido gol dos anfitriões surgiu numa cobrança de falta, aos 15. Lucas Pérez cruzou no capricho e Joselu apareceu muito bem para cabecear. O time da casa revivia com um novo espírito de luta, enquanto o Real Madrid parecia se acomodar.

A resposta do Real Madrid viria com a entrada de Vinícius Júnior no lugar de Hazard, já cansado. A partida voltou a se equilibrar um pouco mais e, ainda que o Alavés acelerasse no ataque, os merengues anotaram o quarto gol aos 25 e esfriaram os adversários. Modric deu mais um lançamento de cinema no contragolpe, achando Benzema livre pela esquerda. O francês fintou o defensor e bateu rasteiro, para as redes. A partir de então, os madridistas pouparam forças e os bascos também não forçaram tanto. O final do jogo não foi muito animado, exceção feita a uma tentativa de Lucas Pérez que lambeu a trave.

O Real Madrid chega aos 40 pontos no Campeonato Espanhol, garantido por mais uma rodada na segunda colocação. O time soma quatro pontos a menos que o Atlético de Madrid, mas com duas partidas a mais que os líderes. O Alavés é que precisa tomar cuidado no ano do centenário. Os bascos ocupam o 17° lugar, com 18 pontos, um acima da zona de rebaixamento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo