A Espanha enfrenta uma onda de temperaturas baixíssimas e nevascas intensas. Mas se a Tempestade Filomena embelezou vários estádios do país, com os campos inteiramente cobertos pela neve, ela também coloca em xeque o Campeonato Espanhol. Ao longo desta sexta, vários times tiveram dificuldades para viajar e chegar às cidades onde atuarão no final de semana. Por enquanto dois jogos da segunda divisão foram oficialmente adiados, mas é bem possível que mais partidas acabem afetadas – inclusive da elite.

O Real Madrid foi uma das equipes que teve problemas. Os merengues enfrentam o Osasuna em Pamplona neste sábado e encararam uma maratona para finalmente chegar ao destino. O avião onde estava a delegação madridista ficou mais de quatro horas na pista do aeroporto de Barajas, aguardando para que houvesse condições mínimas de voo. Somente às 11 da noite, no horário local, o Real Madrid recebeu permissão para decolar. Ainda houve uma disputa de bastidores, já que o clube preferia viajar apenas no sábado, mas foi obrigado por La Liga a pegar o avião nesta sexta.

Corre mais riscos de ser adiada a partida entre Atlético de Madrid e Athletic Bilbao, marcada para este sábado. Os bascos não conseguiram sequer chegar a Madri, onde fazem o jogo no Wanda Metropolitano. A equipe levantou voo com uma hora de atraso, mas não foi possível realizar a aterrissagem em Barajas. Assim, o avião fretado voltou a Bilbao e os jogadores foram dormir em suas casas, aguardando novas instruções. O Athletic tentará voar novamente neste sábado, mas fica o receio de que o atraso atrapalhe a equipe. Caso isso aconteça, é possível que La Liga remarque o duelo para o domingo.

A organização do Campeonato Espanhol anunciou já na noite desta sexta-feira o adiamento de duas partidas pela segunda divisão. Mirandés x Rayo Vallecano e Alcorcón x Albacete deveriam se enfrentar neste sábado, mas os duelos ficarão para o domingo. O Rayo Vallecano viajava de ônibus a Miranda de Ebro e os jogadores precisaram descer do veículo para empurrar carros atolados na neve, que paralisavam a estrada.

A Tempestade Filomena proporciona a maior nevasca da Espanha desde 1984. Madri chegou a registrar 20 centímetros de neve e as regiões montanhosas poderão ter até 50 centímetros. A previsão do tempo aponta que o fenômeno deve arrefecer a partir de domingo, quando irá se deslocar ao nordeste do país. Também foi registrado o recorde de temperatura mínima na Espanha, com -35,6º num parque nacional na região de Leão. Além dos atrasos nos voos, estradas também foram fechadas e linhas de trem acabaram suspensas.