La Liga

Messi conduziu o Barcelona mais uma vez, tomando conta da goleada sobre o Getafe

Após conquistar a Copa do Rei no final de semana, o Barcelona reitera o bom momento com uma vitória importante por La Liga. O placar de 5 a 2 contra o Getafe esconde algumas dificuldades sofridas pelos blaugranas, sobretudo na metade inicial do segundo tempo, mas garante três pontos importantes. Os Azulones, afinal, tinham complicado a vida de Atlético de Madrid e Real Madrid nas últimas semanas, roubando pontos de dois concorrentes ao título. O Barça não cometeu o mesmo deslize, contando com mais uma atuação brilhante de Lionel Messi. E, com um jogo a menos, os blaugranas se recuperam da derrota no clássico e se embolam um pouco mais na disputada corrida pelo título espanhol nesta temporada.

A noite de protagonismo de Lionel Messi quase guardou um golaço aos quatro minutos, mas o camisa 10 acertou o travessão. E a superioridade inicial do Barcelona não demorou a render o primeiro gol, aos oito, com o próprio Messi. Sergio Busquets acertou um ótimo passe por entre as linhas. Messi disparou, mesmo perseguido por dois adversários, e chutou tirando do goleiro David Soria. Apesar do bom começo, o Barça cedeu o empate aos 12. Marc Cucurella cruzou e, depois do desvio de Ángel Rodríguez, Clément Lenglet marcou o gol contra.

Apesar do susto, o Barcelona continuou arriscando mais e quase sempre contava com Messi nas finalizações. Todavia, o segundo gol seria presentado pelo Getafe, num vacilo imenso aos 28. Soufiane Chakla recuou uma bola sem olhar o posicionamento do goleiro e, com David Soria à sua frente, marcou um gol contra bisonho. Como se não bastasse, o terceiro seria praticamente instantâneo, cinco minutos depois. Gerard Piqué escorou de cabeça no meio e mandou para Messi, livre na ponta direita. O craque chutou firme e acertou o cantinho, em arremate que bateu na trave, mas voltou ao próprio camisa 10 para que ele guardasse no rebote.

O Barcelona fechou o primeiro tempo com superioridade, mas dependendo de Messi para tentar algo a mais. Ronald Araújo e Ilaix Moriba entraram no intervalo, dando sangue novo à equipe e mudando o esquema. Já o Getafe voltou para o segundo tempo com três alterações e começou a incomodar mais. O jogo dos blaugranas não se encaixou de imediato. A equipe não conseguia finalizar e, no máximo, aplaudiu um chapéu magnífico de Messi. O Getafe mostrava mais iniciativa e conseguiu um pênalti aos 24, convertido com Enes Ünal. O aviso era claro e o Barça não podia bobear.

Sem que o Getafe desse espaços no campo defensivo, o Barcelona não produzia muito, com os azulones até se arriscando um pouco mais no ataque. Somente nos minutos finais é que os blaugranas definiram o placar. Aos 43, num escanteio cobrado por Messi, Ronald Araújo saltou no primeiro pau e marcou o quarto de cabeça. Já o quinto viria num pênalti sofrido por Antoine Griezmann, que o próprio francês converteu nos acréscimos. Ainda existia uma expectativa pela primeira tripleta de Messi na temporada, mas o camisa 10 foi generoso. O argentino chegou a 25 gols no Espanhol, isolado na artilharia.

O Barcelona soma 68 pontos, retomando a terceira colocação, um ponto à frente do Sevilla. De qualquer forma, o interesse se concentra mais acima, com o Atlético de Madrid contando 73 pontos e o Real Madrid com 70. O momento é de alta aos blaugranas, apesar do tropeço no clássico, mas os rivais também se recuperam. Na sequência, o time de Ronald Koeman pega Villarreal, Granada e Valencia, numa tabela dura até o confronto direto com o Atleti no Camp Nou em maio. O Getafe, na outra metade da tabela, tem 31 pontos e soma quatro acima da zona de rebaixamento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo