La Liga

“Made in La Masía”: O Barcelona confirma o inusitado retorno de Adama Traoré por empréstimo

Adama Traoré tem características que passam longe do aclamado "DNA barcelonista", mas é cria do clube e isso proporciona seu retorno seis anos depois

O Barcelona pode não estar nas melhores condições financeiras, mas realiza um mercado de transferências bem movimentado para a sua situação. Neste sábado, os blaugranas ganharam mais um reforço – e, de certa maneira, inusitado. Adama Traoré começou sua carreira nas categorias de base do clube, mas não teve espaço no time principal, muito por conta do “estilo de jogo incompatível”. Seis anos depois, o ponta está de volta ao Barça, com muito mais potência e força em suas arrancadas. O espanhol de 26 anos chega inicialmente emprestado pelo Wolverhampton, mas com opção de compra por €30 milhões ao final da temporada.

O carimbo de “made in La Masía” aplicado pelo Barcelona no anúncio pode soar estranho, mas é um fato. Filho de malineses, Adama Traoré nasceu na Catalunha e se juntou à escolinha blaugrana quando tinha apenas oito anos. Cresceu dentro das estruturas do clube e foi campeão da Uefa Youth League, ainda que seu padrão de jogo passasse longe do chamado tiki-taka. Era um jogador muito mais de dribles e arrancadas, não de toque de bola. Também tinha, vejam só, um físico franzino que limitava suas possibilidades. O ponta começou a aparecer no Barça B nas temporadas de 2013/14 e 2014/15, quando causava impacto na segunda divisão. Porém, mal ganhou chances no time principal, com apenas quatro aparições e um gol.

Num momento em que o Barcelona era campeão europeu e a concorrência no time principal era imensa, a venda de Adama Traoré se tornou até compreensível. O Aston Villa pagou €10 milhões para tirar o ponta da segunda divisão, um valor alto para suas perspectivas. Porém, o jovem de 19 anos não estava preparado ao nível de desafio e não emplacou. Acabou rebaixado com os Villans logo no primeiro ano. Voltaria à elite na temporada seguinte, vendido para o Middlesbrough por €8,25 milhões. Também caiu com o Boro, mas a experiência na segunda divisão fez bem. Foi exatamente na Championship de 2017/18 que o jovem estourou, com um estilo de jogo agressivo que parecia perfeito ao futebol inglês. Também ganhou (muita) massa muscular, o que faria a diferença às suas virtudes no um contra um.

O Wolverhampton contratou Adama Traoré quando subiu para a Premier League, em 2018/19, por €20 milhões. O dinheiro pareceu muito bem investido, pela maneira como o ponta se tornou um dos principais jogadores do time. A contribuição do espanhol nas boas campanhas dos Lobos na elite é clara, com muitas jogadas decisivas. É um dos atletas mais temidos da equipe, embora os 11 gols e 18 assistências em 154 partidas não impressionem tanto assim em números absolutos. De qualquer forma, foi a repercussão na Inglaterra que levou Traoré à seleção da Espanha, reserva na Euro 2020.

A atual temporada de Adama Traoré não chama tanta atenção, já que o atacante passou a frequentar o banco do Wolverhampton com Bruno Lage. Até por isso, sua venda parecia bem-vinda e alguns clubes se candidataram. O Tottenham surgia como um destino provável, não só pela sequência do jogador na Inglaterra, como também pela forma como ele poderia ser potencializado com Antonio Conte. Pesou, no entanto, sua origem e sua ligação com o Barcelona. Mesmo sem tanta força econômica no momento, o Barça amarrou o acordo.

Traoré não é o jogador do tiki-taka, mas neste momento o Barcelona também não se dá ao luxo de querer ser o time do toque de bola. Não há recursos para isso, com um elenco limitado e pressão pelos resultados. Dentro dessas circunstâncias, a chegada do ponta auxilia na sequência da temporada. É um jogador para chamar a responsabilidade e romper defesas. Ajuda Xavi inclusive a resolver um problema, diante da saída de Ousmane Dembélé, bem como as lesões de Ansu Fati e Memphis Depay. Os garotos da base não precisarão entrar tanto na fogueira. Se necessário, o novo contratado também poderá atuar como homem de referência.

Adama Traoré é o segundo reforço do Barcelona nesta janela de inverno, após a chegada de Ferran Torres por €55 milhões. E, de certa forma, o ponta também retrata os problemas de gestão dos blaugranas nos últimos anos. Que o valor oferecido pelo Aston Villa há seis anos fosse alto, a conta sai bem mais cara com um jogador de potencial vendido por €10 milhões que acaba contratado de volta pelo triplo do preço – sem necessariamente ter mudado as características que se viam desde seu começo, mas sim tendo as potencializado.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo