La Liga

As surpreendentes campanhas de Las Palmas e Valencia se encontram para decidir quem seguirá sonhando alto

Lutando por vaga na Conference League, Las Palmas e Valencia chegaram a ser cogitados como candidatos ao rebaixamento no começo de La Liga

Tirando obviamente o Girona, que simplesmente luta para conquistar o título, podemos dizer que duas das mais surprendentes campanhas de La Liga vão se cruzar neste sábado (10) quando o Las Palmas receber o Valencia no estádio Gran Canaria. São duas equipes que, no começo da temporada, eram apontadas como possíveis candidatas ao rebaixamento e, neste momento da competição, lutam para conquistar vagas ou na Liga Europa ou na Conference League via Campeonato Espanhol.

O Las Palmas poderia ser favorito na briga por essas vagas, mas acabou sendo derrotado pelo Real Madrid e depois ficou apenas no empate com o Granada, o que fez o time dar uma estacionada na tabela de La Liga. Para seguir sonhando com uma antes improvável vaga nas grandes competições da Europa, no entanto, vencer o rival direto Valencia, como mandante, será fundamental para a equipe comandada por Garcia Pimienta.

Se o Las Palmas não vem para este jogo em sua melhor forma recente, o Valencia, por sua vez, chega bem: são quatro vitórias e uma derrota nos últimos cinco jogos, sendo o revés diante do poderoso Atlético de Madrid em um jogo que a equipe alvinegra jogou bem e, por vezes, chegou até a assustar a equipe da capital da Espanha. Com a má fase da Real Sociedad, o Valencia vê com cada vez mais proximidade a chance de disputar a Liga Europa.

Como o Las Palmas chega para o jogo contra o Valencia?

Os dois jogos sem vitória consecutivos no Campeonato Espanhol tiveram algum peso sobre o Las Palmas e, agora, o negócio é vencer o Valencia de qualquer maneira para retomar a boa campanha que vinha tendo até então. O problema nas duas partidas não foi exatamente jogar mal. Contra o Real Madrid o time se postou muito bem, mas sofreu bastante para criar contra o inexpressivo Granada, o que, aí sim, pode ser uma preocupação.

Criação, é bem verdade, não é o forte do Las Palmas neste campeonato, onde o time anotou apenas 23 gols nas 23 partidas que disputou. O que tem funcionado mesmo é a defesa, segunda melhor de La Liga atrás apenas do sistema defensivo do líder Real Madrid. São apenas 20 gols tomados até aogra, o que tem garantido ao Las Palmas segurar adversários mais difíceis, seja como mandante ou como visitante.

Um ponto que chama atenção no Las Palmas, além do ataque ruim e da ótima defesa, é a queda de produção da jovem promessa Alberto Moleiro. Tido como uma das grandes promessas espanholas na atualidade, ele teve de lidar com uma grave lesão que o tirou de todo o começo da temporada e, ao que parece, luta para conseguir voltar à melhor fase. Seus números no Campeonato Espanhol não chamam tanta atenção, com 13 partidas disputadas, sendo dez como titular, e apenas dois gols e três assistências. Caso ele volte a engrenar, sem dúvidas passará a ser peça-chave na busca de seu time por voos mais altos — e antes inesperados.

Como o Valencia chega para o jogo contra o Las Palmas?

Após um começo de temporada de regular para bom e um final de 2023 para lá de caótico, o Valencia deu uma inesperada volta por cima e chega para visitar o Las Palmas simplesmente com um sonho para lá de realista de voltar a disputar alguma das principais competições continentais da Europa. Atualmente é o sétimo colocado de La Liga e luta diretamente com a Real Sociedad pela vaga espanhola na Conference League. Após anos lutando contra a queda, tal briga é mais do que um alento para um dos clubes mais tradicionais da Espanha.

A queda inesperada diante do Celta de Vigo na Copa do Rei podia ter abalado o Valencia, mas não o fez. O clube também não se abalou com a (esperada, mas dolorida) derrota diante do Atlético de Madrid, manteve a cabeça em pé e e se recuperou com vitória diante do lanterna Almería. Aproveitando a má fase da Real Sociedad, que parece ainda não ter se encontrado em 2024, o Valencia encostou e agora está dois pontos distante apenas da rival na luta pela Conference League.

Por mais que a Conference League não seja a mais prestigiada das competições europeias, o retorno ao futebol continental seria um marco para um Valencia que, na última década, esteve muito mais em crise do que fora das mesmas. Sinal disso é a temporada passada, quando ficou simplesmente dois pontos acima da zona de rebaixamento, se livrando da queda apenas nas últimas rodadas. De vida nova, o time quer celebrar a boa fase com uma esperada classificação. Vencer hoje, significa, mais do que estar próximo, despachar um ainda adversário direto.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo