GamesLa LigaSagas de FM

Johann cumpriu o desafio FM com o modesto Celta e nos conta como fez

O Johann nos mandou a história dele cumprindo o desafio de ser campeão espanhol no Football Manager sem jogar com Real Madrid ou Barcelona. Quer mandar a sua também? Escreva para [email protected]

Por Johann Duwe

Para a escolha do clube neste desafio tive algumas dúvidas, entre Celta de Vigo, Villareal ou Granada, mas decidi começar pelo primeiro. Los Celestes como são conhecidos, ficam na cidade de Vigo, região da Galícia e noroeste da Espanha. Seu grande rival é o Deportivo La Coruña que fica na cidade de Coruña, também região da Galícia. Ambas as cidades são separadas por aproximadamente 130 quilômetros e os dois clubes fazem o chamado Derby Gallego. Outras rivalidades incluem Pontevedra (local), Real Bétis (histórica), Granada (histórica) e Valladolid (histórica).

Vendo o painel de ícones do clube, vi logo que Mazinho, lateral formado no Gigante da Colina, é um dos favoritos do clube, porém lenda tem apenas um: o russo Aleksandr Mostovoy que passou de 1996 a 2004 em Vigo. Passando ao estádio, o Balaídos tem capacidade para 31.800 pessoas, uma boa capacidade na verdade pois corresponde a aproximadamente 10% da população de Vigo, tem boas condições de treinos para ambas as categorias, principal e juniores, além de contar com aquecimento no sub-solo.

Começando a temporada e analisando o elenco, percebi que o elenco era muito bom para ficar apenas na nona colocação, pois tirando Real Madrid e Barcelona, todas as outras equipes são vencíveis logo na primeira temporada e por isso mesmo decidi manter a tática usada em outro save, arrumando apenas pequenas coisas como o papel do jogador e instruções individuais.

O esqueleto da equipe estava bem montado com Sergio Álvarez (GR), Andreu Fontàs (DC), Hugo Mallo (DD), Jonny (DE), Augusto Fernández (VOL), Nolito (MAE) e John Guidetti (CA), precisando então encontrar jogadores que pudessem completar a tática sem perder qualidade. O problema foi que logo no começo a primeira grande baixa foi Nolito. O Manchester United pagou sua cláusula de rescisão, £25 milhões. Tecnicamente um grande perda, mas que possibilitou buscarmos dois titulares: Éder Balanta, conhecido por todos, exceto por mim, pois foi minha primeira experiência com ele; e Pablo Sarabia, que conheço através de saves de colegas no FManager; e um reserva, Gorka Santamaría, que tem potencial para ser um excelente atacante, mas não aceitou muito bem ser um reserva.

As transferências feitas na primeira temporada
As transferências feitas na primeira temporada

Nas três primeiras rodas, três vitórias diante de Levante, Rayo Vallecano e Las Palmas, todas equipes mais modestas. Seguiram-se dois confrontos mais complicados. Empatamos no Ramón Sanchez por 0 a 0 contra o Sevilla, e na recepção ao Barcelona, perdemos por 1 a 0. Com o calendário sendo novamente favorável, vencemos Eibar e Getafe, seguida por uma boa vitória no El Madrigal por 2a 1 diante do Villareal de virada.

A próxima rodada seria a recepção ao Real Madrid, conseguimos segurar eles e empatar por 1 a 1, outro empate logo em seguida por 2 a 2 na casa da Real Sociedad. Na sequência, uma partida muito importante contra o Valencia, pois disputávamos a segunda colocação com eles. Felizmente, vencemos por 2 a 1 e engatamos mais seis vitórias até o fim do ano, incluindo um 2 a 1 sobre o Athletic Bilbao.

O calendário de jogos do primeiro turno
O calendário de jogos até dezembro

Começamos 2016 com o pé calibrado. Uma vitória de 3 a 0 fora de casa sobre o Málaga é algo a ser comemorado. Seguramos o Atlético numa excelente partida, que terminou em empate por 3 a 3. O começo do returno marcou a fase mais negativa da temporada, onde empatamos com Rayo Vallecano, Las Palmas e Sevilla, além da derrota contra o Barcelona.

Voltamos às pazes com a vitória contra o Eibar, quando vencemos de forma apertada por 3 a 2, mesmo placar contra o Getafe. Antes da partida contra o Real Madrid, uma injeção de ânimo e vitória de 3 a 0 sobre o Getafe. No Santiago Bernabéu seguramos muito bem o resultado. Nem atacamos, na verdade. Foram 21 finalizações contra apenas duas nossas. Após o empate, vitória sobre Real Sociedad e nova vitória diante do Valencia.

Na reta final do campeonato, vencemos Deportivo e Sporting, empatamos duas partidas diante de Real Betis por 2 a 2 e um inacreditável 4 a 4 com o Espanyol. Perdíamos por 2 a 0, viramos para 4 a 2 e sofremos o empate. Como partida de futebol foi excelente de ser assistida, mas, como treinador, tenho que cobrar uma determinação e concentração maior da equipe.

As últimas quatro partidas seriam cruciais. Nós não podíamos perder ponto algum caso quiséssemos realmente sermos campeões. Contra o Granada, vitória apertada por 1 a 0 (Rayo Vallecano 1×1 Real Madrid), com isso abrimos dois pontos de vantagem. A partida chave da temporada seria contra o Athletic Bilbao em San Mamés. Contamos com um gol cedo e uma atuação excelente de nosso goleiro para vencer por 1 a 0 (Real Sociedad 0x1 Real Madrid).

Abrindo cinco pontos de vantagem, bastava vencermos o Málaga para sermos campeões da temporada 2015/2016. Conseguimos isso ao aplicar um 4 a 1, enquanto o Real Madrid voltou a vencer, mas já era tarde. Felizmente o título veio em casa. Se não fosse assim, teríamos de vencer o Atlético de Madrid, já que, na regra de desempate, o Real Madrid ficaria na nossa frente pelo saldo de gols.

Os jogos de janeiro até o fim da temporada
Os jogos de janeiro até o fim da temporada

Eu penso que foram dois os fatores chaves para o título: Quase nenhuma longa lesão e o fato do Barcelona nunca ter passado da quinta colocação em toda a temporada.

O relatório de lesões na temporada no Celta
O relatório de lesões na temporada no Celta

Quanto ao elenco, tenho que destacar alguns jogadores, tais como Sérgio Álvarez (4 MeC), Daniel Wass (5 G, 13 A), Jonny (11 A, 5 MeC), Pablo Sarabia (11 G, 10 A e 3 MeC), Iago Aspas (5 G, 9 A e 7 MeC) e John Guidetti (25 G, 7 A e 6 MeC). Abaixo, imagens da campanha, incluindo a tática que foi um sucesso neste save.

Quero ressaltar que não foi nada fácil, tive sorte de ter um Barcelona bem abaixo das expectativas. Tenho bastante experiência com FM, jogo há muitos e muitos anos. A atual versão é um pouco mais complexa, porém muito divertida. Até o próximo desafio!

A tática usada pelo Celta
A tática usada pelo Celta
A artilharia da liga espanhola, com Guidetti, do Celta, em segundo lugar
A artilharia da liga espanhola, com Guidetti, do Celta, em segundo lugar
Os melhores na temporada vitoriosa do Celta
Os melhores na temporada vitoriosa do Celta
A campanha na Copa do Rei acabou nas semifinais, diante do Athletic Bilbao
A campanha na Copa do Rei acabou nas semifinais, diante do Athletic Bilbao
Perfil do dinamarquês Daniel Wass, que foi importante na temporada
Perfil do dinamarquês Daniel Wass, que foi importante na temporada
Uma visão geral dos dados do elenco do Celta: muitos jogadores foram bem
Uma visão geral dos dados do elenco do Celta: muitos jogadores foram bem
O perfil de Iago Aspas, outro que foi muito bem
O perfil de Iago Aspas, outro que foi muito bem
John Guidetti, o artilheiro do time, em perfil do jogo
John Guidetti, o artilheiro do time, em perfil do jogo
O lateral Jonny, que fez 11 assistências durante a temporada
O lateral Jonny, que fez 11 assistências durante a temporada
A classificação final da liga espanhola com o Celta campeão
A classificação final da liga espanhola com o Celta campeão
O perfil de Pablo Sarabia, contratação que foi muito importante
O perfil de Pablo Sarabia, contratação que foi muito importante
O perfil do goleiro Sergio Alvarez, outro que teve grandes atuações ao longo da temporada
O perfil do goleiro Sergio Alvarez, outro que teve grandes atuações ao longo da temporada

 

 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo