La Liga

Galhardo se reencontrará com Coudet no Celta e resgatará a tradição dos jogadores brasileiros no clube

Thiago Galhardo trabalhará novamente com Coudet, responsável por seu melhor momento no Internacional

Foi sob as ordens de Eduardo Coudet que Thiago Galhardo atravessou o melhor momento da carreira. O atacante gastou a bola pelo Internacional no início do Brasileirão passado. Depois disso, o atacante não causou o mesmo impacto com a camisa colorada, apesar de algumas boas atuações na fase de grupos da última Libertadores. E a chance de Galhardo recuperar sua fome de bola acontecerá exatamente no Celta, no reencontro com Coudet. Nesta quarta-feira, o clube espanhol confirmou o empréstimo do jogador de 32 anos, em negócio que renderá €500 mil ao Inter. A compra em definitivo foi estipulada em €1,6 milhão.

Galhardo pareceu até perder um pouco de motivação a partir da saída de Coudet durante o Brasileirão. Não reproduzia a mesma intensidade em campo e também conviveu com as lesões. O desempenho na Libertadores parecia sugerir que o atacante talvez voltasse à melhor forma, com quatro gols nas primeiras quatro rodadas. Porém, as esperanças se perderam e Galhardo sequer se estabeleceu como titular a partir da chegada de Diego Aguirre. Diante das disputas internas e do pênalti decisivo perdido contra o Olimpia na Libertadores, sua saída era questão de tempo.

No Celta, Galhardo sabe o que esperar de Coudet e o treinador também conseguirá aproveitar bem o atacante. Numa equipe que já melhorou seu desempenho na temporada passada, a partir da chegada do argentino, a expectativa é de uma campanha mais regular em La Liga. Afinal, depois de fugir dos riscos de rebaixamento, os galegos chegaram a esboçar uma briga pela vaga nas copas europeias. A tendência é que esta competitividade se torne maior na atual edição da competição.

Vai ser interessante a própria maneira como Galhardo se combinará no elenco do Celta. Iago Aspas e Santi Mina são as opções principais de Coudet para a linha de frente, no tradicional esquema do treinador com dois atacantes. O brasileiro é candidato a participar dessa rotação, provavelmente como reserva imediato. Os celestes possuem diversas opções ofensivas também na ligação, com destaque a Nolito, Denis Suárez e Brais Méndez. Os três vêm sendo usados no quarteto de meio-campo, com Renato Tapia na cabeça de área.

O Celta não começou tão bem em La Liga, mas teve paradas difíceis. Perdeu para o Atlético de Madrid em casa e empatou com o Osasuna fora. É ver como o time poderá corresponder, a partir da consolidação do trabalho de Coudet. Além de Galhardo, o clube galego também contratou o ponta Franco Cervi, o lateral Javi Galán e o goleiro Matías Dituro. Os celestes não tiveram perdas tão significativas na equipe titular, embora tenham permitido as saídas de Facundo Ferreyra e Gabriel Fernández, que eram opções possíveis ao ataque.

Essa será a segunda experiência de Thiago Galhardo no exterior. O atacante defendeu o Albirex Niigata do Japão em 2017, sem grande impacto. E, no Celta, o atleta renovará uma longa tradição de jogadores brasileiros no clube. Galhardo será o 33° jogador do país a defender os galegos em La Liga. A lista inclui nomes importantes sobretudo na virada do século, como Mazinho, Catanha, Edu, Vágner, Sylvinho, Fernando Baiano e Everton Giovanella – muitos deles protagonistas no chamado “EuroCelta”. Contudo, os galegos não têm um atleta do Brasil em seu elenco desde 2015, quando o centroavante Charles passou por Balaídos. Galhardo resgata esse elo e parece ter condições de escrever uma boa história.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo