Com o futuro de Lionel Messi ainda indefinido e sua saída sendo uma realidade bem possível, Samuel Eto’o pensa que o Barcelona já pode começar a pensar no futuro – e este futuro tem um nome: Ansu Fati. O camaronês vê o garoto, de apenas 18 anos, como o possível herdeiro do argentino e aconselha o clube a tomar conta dele.

Em entrevista ao SportBible, Eto’o apostou em Fati para receber o bastão de Messi como grande líder técnico do . O ex-atacante vê o garoto como alguém de muito potencial, mas já capaz de corresponder no presente.

“Acho que ele é o cara para o futuro. Dito isso, ele está fazendo coisas fantásticas no presente, então acho que o clube precisa prepará-lo e cuidar muito bem dele. Esperamos que ele seja o substituto de Messi”, projetou Eto’o.

Por falar em Messi, o ex-centroavante teve uma anedota curiosa para compartilhar com o SportBible, mostrando como seu radar para futuras grandes estrelas pode ser preciso. Recordando uma partida contra a Juventus de Patrick Vieira em 2005, revelou um alerta que fez para o ex-meio-campista e amigo.

“Eu me lembro bem especificamente de um jogo pelo Troféu Joan Gamper contra a Juventus, em 2005. O Patrick Vieira estava no outro time, e ele é um dos meus grandes irmãos, estava no topo na época, jogando por um grande clube. Eu disse a ele: ‘Irmão, fica atento, você vai enfrentar um dos grandes do futuro, ele será o futuro número um, o nome dele é Messi’. Vieira então disse: ‘Não se preocupa, eu vou dar conta, vou cuidar dele’. E então, no fim do jogo, ele veio até mim e disse: ‘Incrível, completamente impossível’. E eu lhe disse: ‘Você viu o futuro número um, é ele’.”

Por mais que a narrativa de rivalidade entre e já tenha perdido a força que um dia teve, Samuel Eto’o foi treinado pelos dois e, frequentemente, é perguntado sobre qual deles prefere. De modo geral, o ex-atacante acha que se trata de dois estilos completamente diferentes e difíceis de se comparar. Porém, pessoalmente, guarda melhores recordações do tempo que passou com Mourinho – até porque, vale apontar, o ex-jogador não teve a melhor das relações com Guardiola, sendo dispensado pelo então treinador novato do Barça.

“Não acho que dê para dizer que um ou o outro é melhor. É uma questão de estilo, cada um tem o seu, e eu prefiro o José Mourinho. Gosto mais do estilo do Mourinho, mas o Pep é um treinador do mais alto nível, então não acho que dê para escolher um. Mas posso dizer que nenhum outro treinador motiva tanto seus jogadores quanto o Mourinho. Hoje há mais treinadores, cada um com seu estilo, mas em termos de motivar e tirar o máximo de seus atletas, o José Mourinho é o melhor. A tríplice coroa com o José (na Inter) foi especial.”