La Liga

Matheus Cunha saiu do banco para resolver um jogo que se complicava para o Atlético de Madrid

O atacante brasileiro sofreu um pênalti coma partida empatada e participou de mais dois gols do time de Diego Simeone

O Atlético de Madrid não fez o melhor jogo de todos os tempos neste sábado, levou o empate de um Alavés que ficou mais perigoso depois do intervalo, mas aproveitou um pênalti em Matheus Cunha para ter um certo alívio e fechou a goleada por 4 a 1 no Wanda Metropolitano com os segundos gols de João Félix e Luis Suárez.

A entrada de Cunha, aos 28 minutos do segundo tempo, foi crucial para o Atlético de Madrid resolver um jogo que estava se complicando. Além de sofrer o pênalti, o brasileiro também participou do terceiro gol e deu assistência para o quarto. Ele foi introduzido no lugar de Marcos Llorente.

Se a atuação não foi ótima, o resultado foi: sétima vitória em oito jogos por todas as competições para o time de Diego Simeone, que finalmente engrena na temporada. Um pouco tarde demais para alcançar o Real Madrid, a 12 pontos de distância na liderança de La Liga, mas suficiente para se solidificar entre os quatro primeiros e se tornar uma ameaça na Champions League.

Simeone estava visivelmente emocionado durante homenagem ao seu pai Carlos, que morreu semana passada. Os jogadores se reuniram no círculo central e o telão mostrou uma foto de ambos se abraçando, antes do estádio eclodir em aplausos. E não demorou muito para comemorar um gol, com lançamento perfeito de Kondogbia para Renan Lodi ajeitar de primeira para Thomas Lemar marcar. Mas o lance foi anulado por impedimento.

O que valeu mesmo saiu poucos minutos depois, em um cruzamento de Vrsaljko para uma cabeçada de manual de João Félix entre os zagueiros. O Alavés, que pouco havia ameaçado no primeiro tempo, voltou melhor do intervalo e criou lances de perigo antes de empatar com Gonzalo Escalante desviando bem o cruzamento de Edgar Méndez.

A partida ficou complicada para o Atleti, mas a entrada de Matheus Cunha foi importante. De cara, ele recebeu nas costas da defesa e foi derrubado por Florian Lejeune na hora em que tentava o drible para dentro na grande área. Suárez cobrou bem para fazer 2 a 1. Alguns minutos depois, Cunha cruzou da direita para a segunda trave. Félix estava pronto para marcar, mas Nahuel Tenaglia conseguiu o corte na hora certa.

Kondogbia cobrou uma falta rapidamente, aos 38 minutos, para João Félix, que fez boa jogada pela esquerda e tocou para Cunha bater caindo. Fernando Pacheco fez grande defesa, mas o português marcou no rebote, seu sexto gol nas últimas seis rodadas de La Liga. Suárez recebeu de Cunha e deu um biquinho no canto para fechar a conta.

O brasileiro quase marcou o seu com um chute de fora da área, rasteiro, que Pacheco defendeu bem. Não entrou. Mas ele bem que merecia.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo