La Liga

Conheça o projeto de La Liga para descobrir os novos ‘Vini Jrs, Rodrygos e Endricks’

O La Liga Schools é um projeto que está no Brasil desde 2021 e visa acostumar os jovens atletas ao ambiente de um dos torneios mais cobiçados do mundo

O Campeonato Espanhol, ou La Liga, como muitos preferem, é uma das competições mais disputadas do planeta. Muitos craques estão presentes nos grandes times da Espanha, como Real Madrid, Barcelona Atlético de Madrid.

Os brasileiros tem sido dominantes, e os organizadores sabem muito bem disso.

Por essa e outras razões, decidiram iniciar o projeto La Liga Schools aqui no Brasil. A Trivela teve a oportunidade de conhecer um pouco mais dessa ação em conversa com José Angél García, diretor responsável no Brasil. O papo ainda rendeu brincadeiras sobre os brasileiros e o Campeonato Espanhol.

Uma das filiais do projeto na Arena das Dunas, em Natal (Foto: Jailton Lira/LaLiga Schools Brasil

Brasileiros em alta

O repórter até tentou, mas José Ángel não quis escolher seu brasileiro favorito em La Liga. Depois de citar Vinicius Júnior, Rodrygo e Raphinha, ele explicou que a adaptação dos brazucas se dá pelo jogo mais pegado do futebol espanhol, assim como o esporte como paixão.

— Juro que não tenho um favorito. Os jogadores brasileiros estão muito bem aqui em La Liga, sendo protagonistas e tomando conta mesmo. Tenho visto um vínculo muito forte entre a liga espanhola e a brasileira, talvez pela aproximação cultural ou paixão pelo futebol, que também é uma forma de expressar essa cultura. Com essa adaptação fácil estamos vendo muitos talentos. No final, o jogador brasileiro, pelas suas características, consegue se adaptar em qualquer contexto — analisou.

Competitividade de La Liga

Ainda que Real Madrid e Barcelona detenham uma hegemonia grande em La Liga, isso não significa que outros clubes não deem trabalho.

O Girona, por exemplo, fez excelente temporada com jogadores captados via scout. Funcionou muito bem com Savinho, vendido ao Grupo City por cerca de R$ 200 milhões. É justamente essa observação e adaptação que funcionam como o arroz com feijão de José Ángel.

Ciente de que o Brasil produz muitos talentos, a La Liga chegou com o seu projeto em 2021. Já são mais de 800 alunos por aqui, entre 20 unidades.

São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Sergipe e Rio Grande do Norte estão entre os estados contemplados. Não existe qualquer tipo de parceria direta com clubes do alto escalão do futebol brasileiro.

— Todos os clubes de La Liga fazem um bom trabalho de scout, os jovens talentos chegam aos montes. A liga está equilibrada, competitiva. Essa captação do talento internacional é fundamental, estamos fazendo isso com La Liga Schools. Queremos, no futuro, em contexto de alto rendimento, que eles sejam capazes de performar no mais alto nível — analisou.

Savinho e Yan Couto estão entre os talentos captados pelo Girona, sensação de La Liga em 2023/2024 (Foto: Reprodução)

Como descobrir novos ‘Vinis, Rodrygos e Endricks’: conheça o La Liga Schools

A Trivela separou todas as aspas de José Ángel sobre o La Liga Schools. Nelas, o diretor explica, de maneira didática, sobre o crescimento da ação, objetivos finais e diretrizes, para que todos entendam como funciona o projeto.

Primeiros passos e chegada ao Brasil

— La Liga Schools é um dos projetos da liga que vão de maneira internacional. São diferentes países, começamos na Índia e agora estamos no Brasil. Entre Ásia e América do Sul, o principal objetivo é ensinar a esses jovens a cultura do futebol espanhol, além de integrá-los ao processo de captação do mais alto nível. Criamos uma metodologia de treinamento adaptada a cada contexto. Trabalhos em conjunto com professores e treinadores locais para que todos aprendam se divertindo.

Como fazer com que os jovens joguem bem e, acima disso, se sintam bem?

O objetivo é que os jogadores cresçam em nível técnico, tático, mas também no aspecto mental. Isso é tratado com muita importância para nós, para que esses atletas estejam adaptados aos mais diferentes contextos que o jogo pode apresentar. Tudo isso é pensado no futuro.

— O futebol está muito ligado à cultura dos dois países. Em projetos como La Liga Schools trabalhamos o pessoal e o técnico dos atletas. A psicologia é um fator importantíssimo para nós. Queremos que eles se divirtam enquanto se formam como pessoas. São áreas de rendimento a mais para deixarmos esses jovens ainda mais forte. O compromisso, o esforço, a motivação, a solidariedade. A metodologia é provada, comprovada, apostamos fielmente nela no Brasil.

Os planos de parceria com clubes no Brasil

— Queremos chegar ao maior número de jovens possível. São várias unidades em diferentes estados do Brasil e querem seguir crescendo. Iniciamos o projeto por aqui em 2021, são cerca de 800 jogadores. As unidades são em centros educativos, alguns clubes sociais, mas nada muito centrado no autorendimento. Ainda não temos nenhuma parceria totalmente fechada com um clube brasileiro.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo