La Liga

Com números fantásticos e dois gols sobre o Gijón, Isco protegeu a liderança do Real

Novamente o Sporting Gijón deu uma leve dor de cabeça ao Real Madrid nesta temporada de La Liga. Em El Molinón, os rojiblancos receberam os merengues neste sábado dispostos a pontuar e tentar sair da zona de rebaixamento. E até mostraram essa disposição e vontade de vencer – que vêm de uma necessidade – ficando na frente no placar duas vezes. Os madridistas, porém, tinham uma liderança a resguardar e também precisavam da vitória. E ela veio. No fim da partida, mas veio. Graças a Isco, que além de ter virado o jogo no minuto final, marcou um baita de um golaço no primeiro tempo, o Real somou mais três pontos que o mantém isolado no topo da classificação.

VEJA TAMBÉM: Sinceridade rara: Coentrão admite que não está no nível exigido para jogar no Real Madrid

Com um time praticamente todo reserva, os comandados de Zidane sofreram um pouco no primeiro tempo. O primeiro gol do Gijón foi precoce, aos 14 minutos de bola rolando. Um companheiro de equipe deu um belo de um passe para Cop, que, aproveitando a falha na defesa do Madrid, saiu na cara de Casilla e balançou a rede. O tempo de reação do Real depois do tento foi de menos de três minutos. Foi aos 17 que Isco marcou um daqueles gols que você olha e fica tentando indicar o que foi mais bonito no lance. O camisa 22 distribuiu dribles na área antes de mandar um chutaço no gol de Cuéllar, que só conseguiria evitar o tento fazendo uma daquelas defesas milagrosas.

O Gijón buscou ficar com a vantagem no resultado no segundo tempo, com cinco minutos. A bola foi levantada dentro da área de cabeça e Vesga, subindo sozinho, também a cabeceou, mas em direção ao gol. De novo, os blancos não precisaram de muito tempo para reagir ao placar desfavorável. Aos 12 minutos, Danilo recebeu pela direita e colocou a bola praticamente na cabeça de Morata, que, com o tento, se firmou ainda mais como vice-artilheiro do Real Madrid na temporada, com 11 gols, ficando atrás apenas de Cristiano Ronaldo. E olha que ele sequer é titular. Mas hoje era mesmo mais um dia para os excelentes reservas que Zidane tem a disposição mostrarem que dão conta da titularidade.

Morata e Isco, principalmente, mostraram isso. Os números do meia foram fantásticos ao longo do jogo, com ele acertando 94% (89 no total) dos passes que tentou, driblando 12 vezes e, claro, marcando gol duas. A segunda foi exatamente aos 45 minutos da segunda etapa. Isco chutou rasteiro da entrada da grande área no canto direito de Cuéllar, que, dessa vez, poderia ter evitado. E, assim, o Real Madrid fez 3 a 2 no placar e pulou de 72 para 75 pontos. Caso empatasse e o Barcelona, por enquanto com 69, ganhasse, os blaugranas encostariam na liderança e complicariam um pouco luta dos merengues pelo título que não conquistam desde 2012.

.

.

.

.

.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo