La Liga

Barcelona sofre com contra-ataques e perde merecidamente do Málaga com Neymar expulso

O Málaga impôs uma derrota inesperada ao Barcelona neste sábado. Os 2 a 0 conquistados em seus domínios, no estádio La Rosaleda, vieram com contra-ataques precisos em um jogo que a arbitragem foi muito mal e que teve ainda Neymar expulso. A vitória do Málaga veio de forma justa, apesar do domínio do Barcelona durante todo o jogo. O time da Catalunha não soube aproveitar as chances que criou e sentiu novamente os problemas defensivos que já tinham aparecido em outros momentos da temporada. E logo em uma rodada antes da Champions League.

LEIA TAMBÉM: Gol de Griezmann foi balde de água fria sobre o Real Madrid no Bernabéu

O jogo teve um panorama bem claro. O Barcelona jogava com a bola, trabalhando de um lado para o outro buscando um espaço. Um jogo em um ritmo bem definido. O Málaga se fechava bem na defesa, vendo o Barcelona rondar sua área – e seu gol, inclusive, ainda que sem um perigo muito grande.

A tão famosa lei do ex foi o que valeu no primeiro tempo. Aos 31 minutos do primeiro tempo, o Málaga recuperou a bola no campo de defesa e fez ligação direta com Sandro Ramírez, livre nas costas de Matthieu. Ele avançou livre, tocou e marcou 1 a 0 para o time da casa.

As chances eram criadas, mesmo sem serem totalmente claras. O que se via era o Barcelona arriscando cada vez mais, colocando mais jogadores em campo para tentar um empate. O que aconteceu, porém, foi a perda de um jogador, expulso, complicando ainda mais a situação.

Neymar tomou um cartão injusto no primeiro tempo, quando abaixou para amarrar as chuteiras e o árbitro considerou que ele estava retardando a cobrança – o que parecia absurdo, já que o jogo estava 0 a 0 e o Barcelona precisava ganhar o jogo para manter o ritmo atrás do Real Madrid. No segundo tempo, esse cartão pesou. O brasileiro fez uma falta dura e desnecessária aos 20 minutos. Tomou o segundo amarelo e o cartão vermelho.

Neymar é expulso (Photo by David Ramos/Getty Images)
Neymar é expulso (Photo by David Ramos/Getty Images)

Vieram então lances polêmicos. Primeiro, uma falta marcada fora da área que o Málaga reclama que foi dentro da área. Depois, um gol mal anulado pela arbitragem por impedimento inexistente de Peñarada. Por fim, um pênalti que não foi marcado em favor do Barcelona, em cima de Sergi Roberto. O placar seguia 1 a 0.

Aos 43 minutos do segundo tempo, uma grande chance. Mascherano fez uma bela enfiada de bola para Sergi Roberto, que finalizou e o goleiro Kameni defendeu. Uma grande chance que o goleiro camaronês impediu. Pouco depois, o Málaga recuperou a bola em um passe errado de Busquets e, no contra-ataque, o Málaga não perdoou. Teve paciência e solidariedade entre os jogadores. Pablo Fornals foi lançado livre e podia finalizar, mas tocou para trás. Jony dominou e teve calma para fuzilar. Decretou a vitória por 2 a 0 sobre o poderoso Barcelona.

Os pouco mais de 28 mil presentes no estádio do Málaga viram o Barcelona errar defensivamente, dando muitos espaços, ao mesmo tempo que não conseguia ser efetivo ofensivamente como gostaria. Com um jogador a menos, no segundo tempo, a situação ficou ainda mais difícil.

O Barcelona vai a campo na terça-feira para enfrentar a Juventus em Turim, na terça-feira. Enfrentará um adversário que tem como ponto alto a sua defesa comandada por Gianluigi Buffon e nomes como Leonardo Bonucci e Giorgio Chiellini. Mas que também vive uma ótima fase com seus atacantes, especialmente a dupla argentina Paulo Dybala e Gonzalo Higuaín.

Em termos de La Liga, o Barcelona perdeu uma grande chance de se aproximar do Real Madrid. A diferença segue sendo de três pontos, com o time a capital tendo um jogo a mais para realizar. Ou seja: a diferença ainda pode subir para cinco pontos.

Os dois times terão um confronto decisivo para os rumos de La Liga no dia 23 de abril, domingo, no estádio Santiago Bernabéu.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo