La Liga

Ironia do destino: Barcelona bate Sevilla com gol contra de Sergio Ramos

Em jogo equilibrado, Barcelona conseguiu superar o Sevilla em Montjuic graças a uma jogada que terminou em gol contra de Sergio Ramos

O Barcelona conseguiu vencer o Sevilla por 1 a 0 nesta sexta-feira (29), na abertura da oitava rodada de La Liga. O jogo foi equilibrado e os catalães tiveram dificuldades contra o bom time rojiblanco. Era também o reencontro de Sergio Ramos com um adversário que ele se acostumou a enfrentar, quase sempre pelo Real Madrid. A ironia do destino foi que foi justamente Sergio Ramos que marcaria o gol contra que definiria o jogo.

Os dois times se enfrentaram no Estadi Olimpic Lluís Companys, conhecido como Estádio Olímpico de Montjuic, com 41.116 presentes. É um público bem menor do que o Barcelona estava acostumado no seu estádio, o Camp Nou, que está em reformas até pelo menos o próximo ano.

O técnico Xavi Hernández tinha problemas para escalar a equipe. Pedri e Frenkie De Jong, machucados, ficaram fora. Isso deu problemas ao técnico para montar um meio-campo equilibrado. A escolha foi por um time muito ofensivo, com Ilkay Gündogan e Gavi, além de Raphinha, o garoto Lamine Yamal, João Félix e Robert Lewandowksi.

Essa escolha de escalação fez com que o Sevilla por vezes conseguisse ter alguma superioridade no meio-campo, que estava mais preenchido com Djibril Sow, Joan Jordán e Ivan Rakitic. O Barcelona, porém, era muito perigoso nos seus ataques, com muitas opções e velocidade pelas pontas.

Bola no travessão e lesão de Raphinha

No primeiro tempo, nada de gols. Os dois times tentaram, não dá para dizer que não. Aos 12 minutos, João Félix finalizou bem em uma boa jogada trabalhada, mas o goleiro defendeu. O Sevilla chegou com muito perigo com Ivan Rakitic, que chutou de fora da área e exigiu ótima defesa do goleiro Marc André Ter Stegen.

A melhor chance do Barcelona veio com João Félix, que recebeu dentro da área em uma linda jogada de João Cancelo pela direita e, sozinho, chutou no travessão. Foi o mais perto que qualquer um dos times chegou de marcar o primeiro gol.

Raphinha teve uma chance aos 34 minutos, mas não conseguiu marcar, Na finalização, sentiu a coxa e precisou ser substituído. Deu lugar ao garoto Fermín López. A lesão do jogador é uma preocupação inclusive para o técnico da seleção brasileira, Fernando Diniz, já que ele está convocado para a data Fifa de outubro.

No final do primeiro tempo, o atacante Dodi Lukebakio teve uma boa chance dentro da área depois de passe de Ivan Rakitic, mas Gavi, bem posicionado, bloqueou. Os jogadores do Sevilla pediram pênalti, que não aconteceu. A bola tocou mesmo no peito do jogador blaugrana, não no braço.

Pressão e gol contra

Determinado a marcar, o Barcelona voltou pressionando na segunda etapa. O Sevilla tentava aproveitar os espaços que surgiam. Fermín López buscou Robert Lewandowski dentro da área e o camisa 9 finalizou, mas foi bloqueado, aos 11 minutos. O zagueiro Juanlu Sánchez foi preciso para impedir o gol do polonês.

Na cobrança de escanteio de Ilkay Gündogan, Gavi apareceu no meio da área para tocar de cabeça e levar muito perigo, mas a bola foi fora. Nada de gol. Logo depois, Jules Koundé cabeceou com perigo, mas foi bloqueado. Loïc Baldé conseguiu bloquear a finalização.

Foi só aos 30 minutos que saiu um gol no jogo. Em bola invertida de Ferran Torres para Lamine Yamal, ele tocou de cabeça, a bola tocou em Sergio Ramos e entrou. Gol contra do ídolo do Real Madrid. Uma grande ironia do destino, para delírio da torcida em Montjuic.

Ao longo dos minutos finais, o Barcelona pareceu mais perto de marcar o terceiro gol do que o Sevilla de empatar, mas o duelo permaneceu aberto até o apito final. Quando o juiz colocou fim ao jogo, a sensação é que os jogadores do Barcelona respiraram aliviados. Por mais que o time tenha sido ligeiramente melhor que o Sevilla, a vitória foi sofrida.

Uma vitória muito importante, porque coloca o Barcelona em primeiro lugar na tabela, com 20 pontos. Girona e Real Madrid se enfrentam neste sábado (30) e ao menos algum deles perderá pontos. Um empate seria até melhor para os blaugranas, porque manteriam a ponta da tabela.

O Barcelona voltará a campo na quarta-feira (4) contra o Porto, fora de casa, pela Champions League. O Sevilla também vai a campo no meio da semana pela Champions League, contra o PSV, na terça (3).

 

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo