Na última partida de preparação para o duelo com o PSG pelas oitavas da Champions League, o Barcelona foi a campo com uma equipe mista, repleta de jovens e conseguiu uma importante vitória por 5 a 1 sobre o Alavés para chegar com confiança para o confronto continental. Inspirado, Messi liderou a vitória com dois bonitos gols, participação ativa no ataque, e Trincão deixou também sua marca com dois tentos.

O português fazia sua primeira partida como titular em La Liga, embora tenha tido oportunidades entre os onze em compromissos pela Liga dos Campeões nesta temporada. No meio de campo, Koeman confiou em La Masia. Ao lado de Busquets, foram titulares Riqui Puig e Ilaix Moriba, este último um garoto recém-promovido, de apenas 18 anos, e que só havia jogado um duelo pela Copa do Rei até agora.

De Jong foi deslocado para a zaga diante das ausências por lesão de e Piqué, Óscar Mingueza ocupou a direita, e Firpo assumiu o lugar do poupado Jordi Alba. Pedri e Dembélé foram outros que ganharam um descanso, ainda que tenham entrado em campo no segundo tempo. No ataque, além de Trincão, o contou com Messi e Griezmann.

O Alavés foi para o jogo com uma proposta de contra-ataque, tentando anular Messi e cia e, lá na frente, colocar a bola na perigosa dupla de ataque formada por Joselu e Lucas Pérez. O início do duelo foi marcado por muitos movimentos em um jogo de ação e reação. O Barça tinha ritmo, mas pecava na precisão para gerar oportunidades.

O time de Koeman abriu o placar aos 29 minutos de jogo. Mingueza cruzou da direita, a bola atravessou a área e sobrou para Ilaix Moriba, e o estreante em La Liga tocou para o meio da área. Trincão chegou batendo forte e fez o 1 a 0 para os donos da casa.

O Barça se soltou e, aos 36, voltaria a balançar as redes, mas o tento acabou anulado. Griezmann foi lançado pelo alto, bateu para boa defesa de Pacheco, e Messi marcou no rebote. A revisão pelo VAR determinou impedimento milimétrico do francês, decisão contestada pelos culés.

Determinado a conseguir seu gol, Messi voltou a marcar ainda no primeiro tempo – dessa vez em jogada validada. Aos 46 minutos, de fora da área, ajeitou para a perna esquerda e bateu forte, no canto esquerdo inferior de Pacheco, contando com desvio na trave para fazer 2 a 0.

Com a vantagem confortável ainda no primeiro tempo, o Barça relaxou e viu o Alavés diminuir aos 12 do segundo tempo, em bonita jogada individual de Luis Rioja, que interceptou passe desatento de Moriba no meio do campo, arrancou em velocidade e, já dentro da área, bateu no canto direito de Ter Stegen.

Aos 19, uma mudança feita por Koeman desencadeou o futebol de Messi e abriu caminho para a construção da goleada: Moriba deixou o campo para a entrada de Pedri, que tem curtido boa parceria com o argentino na atual temporada.

Dez minutos mais tarde, Pedri enfiou uma bola caprichada para Messi, que ficou cara a cara com Pacheco. O goleiro teve ótima reação para evitar o drible do argentino, mas a bola sobrou para Trincão, que fez seu segundo no jogo e ampliou a vantagem.

Depois da participação direta no gol, Messi tomou para si novamente o protagonismo aos 30 minutos da segunda etapa, driblando um marcador e acertando um lindo chute de longa distância no ângulo direito superior de Pacheco para fazer 4 a 1. Por fim, aos 35, o argentino observou a ultrapassagem de Griezmann pela direita, dentro da área, e deu um passe cheio de classe por cima da defesa para o francês, que tocou para a área, e Firpo apareceu para completar e fechar a goleada em 5 a 1.

O resultado colocou o na segunda colocação de La Liga, com os mesmos 22 jogos e 46 pontos que o Real Madrid, mas à frente no critério de desempate. O Atlético de Madrid, que voltou a vencer neste sábado após empatar na rodada passada, segue confortável na liderança, com 54 pontos e um jogo a menos que os rivais.

Na partida em que igualou o número de jogos de Xavi em La Liga, 505, o agora veterano Messi sorriu e se divertiu cercado por jovens talentos empolgantes, e isso se traduziu também em seu futebol. Potencializado pela atuação de seu craque, o Barça deixou uma boa impressão para o confronto com o PSG, que, sem Neymar e Di María, deve ter ficado ao menos um pouco preocupado com o que viu neste sábado.

Classements proposés par SofaScore LiveScore