La Liga

Athletic Bilbao comemora 50º aniversário da sua academia com três finais e cheio de graduados na base

A academia de Lezama é um componente fundamental do que torna o Athletic Bilbao tão único e especial, com profissionais como Andoni Bombín que se dedicam a proporcionar aos jovens uma educação completa

Conteúdo oficial de La Liga

Em 27 de janeiro de 1971, ocorreu a primeira sessão de treinamento nas instalações do Athletic Bilbao em Lezama. Em 27 de janeiro de 2021, enquanto o clube do País Basco comemorava meio século de seu famoso centro de treinamento, acabava de se sagrar campeão da Supercopa da Espanha – e ainda não passou uma única temporada fora da primeira divisão da Espanha, uma honra compartilhada apenas com Barcelona e Real Madrid. Os Leones não apenas permanecerão na La Liga Santander mais uma vez, como farão ainda mais história em 2021: com três finais de copas para o time basco.

Esse sucesso anda de mãos dadas com Lezama. Localizado nos arredores da cidade de Bilbao, Lezama é a casa da renomada academia do Athletic Bilbao e é o motor de toda a instituição. Como o clube mantém a tradição de contratar apenas jogadores das regiões bascas, é vital que eles formem jogadores de forma consistente por meio de sua própria escola de futebol, dadas as limitações de suas opções no mercado de transferências.

Aitor Elizegi, presidente do Athletic Bilbao, falou sobre essa tradição durante um recente evento da LaLiga, realizado pouco depois de uma partida na LaLiga Santander entre Athletic Bilbao e Cádiz, onde 14 dos 16 jogadores do time basco passaram por Lezama. O presidente explicou: “Sabemos que pode ser uma limitação, mas também é nossa força porque nos permite construir um espírito de equipe quando competimos, e essa é a mensagem que queremos espalhar para os outros. Reunir a soma dos esforços individuais pode ser melhor do que uma equipe com muito talento individual”.

É em Lezama que esse espírito de equipe é aproveitado. “Não treinamos apenas os jovens no futebol, mas também os educamos sobre quem somos, o que queremos e a importância de ser jogador do Athletic Bilbao”, disse o diretor de metodologia de treinamento do clube, Andoni Bombín, ex-técnico de Lezama que possui múltiplas qualificações e que passou um tempo treinando várias equipes no País Basco e até no exterior (na China).

Identificando talentos

Jovens treinam no Centro de Treinamento em Lezama (Divulgação)

Atualmente, são 21 jogadores da primeira equipe do Athletic Bilbaoque passaram pela academia de Lezama. Vários deles ingressaram desde muito jovens, como Unai Núñez, Iñigo Vicente e Oier Zarraga, que estão por lá desde os 10 anos. É importante para o Athletic Bilbao identificar talentos e fazer isso precocemente. É por isso que eles têm olheiros em todas as províncias de onde podem selecionar jogadores, especialmente em sua província natal, Biscaia.

O clube também tem parcerias com 155 clubes locais que atuam em escalões inferiores ou que apenas competem no futebol juvenil, com olheiros presentes em alguns desses parceiros até três vezes por semana. Uma comunicação estreita é mantida com essas equipes para descobrir quais talentos valem a pena seguir, e para tentar garantir que o ambiente e a metodologia de treinamento nesses lados locais sejam semelhantes aos de Lezama.

Como Bombín destacou: “Temos um grande número de especialistas, que não trabalham apenas no recrutamento, mas também treinam, auxiliam, avaliam e acompanham os jogadores. É fundamental que não haja nada na Biscaia que não tenhamos conhecimento no Athletic Bilbao”.

Sobre os tipos de jogadores que o Athletic Bilbao procura, Bombín acrescentou: “Procuramos o tipo de jogador que reúna as características que estão embutidas no nosso modelo de jogo e naquilo que somos. Se pudermos escolher, escolheremos os jogadores que melhor representam o jogo do Athletic Bilbao. Historicamente, tivemos equipes muito competitivas e comprometidas com muito sacrifício, o que nos deu características de identificação”.

Para os jogadores da Biscaia trazidos para a academia, existem excelentes ligações de transporte para Lezama para tornar o acesso ao treino o mais fácil possível. Para jogadores selecionados de outros lugares, há um programa para menores de 14 anos com famílias na área e para recrutas mais velhos na residência do clube. Atualmente, a residência é sediada em Derio e abriga cerca de 45 jogadores – mas está a ser construída em Lezama uma nova residência que terá espaço para 58 meninos e meninas, e que tem inauguração prevista para meados de 2022.

Metodologia e estilo de jogo consistentes

O Centro de Treinamento de Lezama (Divulgação)

Assim que chegam em Lezama, os jogadores aprendem a jogar no Athletic Bilbao. É importante notar que não existe uma formação tática fixa no Athletic, mas existe um estilo definido. Explicando as diferenças entre esses dois conceitos, Bombín disse: “Para mim, o sistema não é o mais importante. Posso ter vários esquemas táticos e ainda ter o mesmo modelo concreto de jogo. Portanto, não temos um sistema que aplicamos a todas as categorias de idade. Existe flexibilidade nesse sentido”.

Questionado sobre a definição desta forma de jogar do Athletic Bilbao, o dirigente afirmou: “No ataque, queremos ser uma equipe que vai pressionar alto e recuperar a bola alta e rapidamente para criar muitas oportunidades de ataque. Na defesa queremos ser difíceis de vencer e sólidos. Em transição, queremos ser muito dinâmicos. É isso que procuramos. Esta filosofia de jogo é ensinada em todas as faixas etárias. É importante que a primeira equipe tenha o mesmo modelo que usamos na academia, que é algo que estamos conquistando”, acrescentou Bombín. “É uma vantagem porque estamos todos no mesmo comprimento de onda”.

A academia está estruturada em cinco etapas: iniciação, desenvolvimento, aperfeiçoamento, perfeição e atuação. À medida que os jogadores progridem por esses níveis diferentes, suas posições individuais são refinadas e eles podem ser retirados do trabalho em grupo para realizar tarefas específicas. Ao mesmo tempo, os jogadores são encorajados a descobrir quais seriam suas posições complementares, uma vez que a versatilidade é uma característica muito procurada no nível superior.

Instalações de primeira classe para todas as equipes do Athletic Bilbao

Um dos campos do CT de Lezama (Divulgação)

Em Lezama, a prioridade é tratar todas as equipes (juvenis) com a mesma importância que a primeira. “Temos que ter em mente que não somos uma equipe, mas somos um clube e a primeira equipe faz parte do clube”, explicou Bombín. “A academia é, portanto, tão importante quanto a primeira equipe”.

Isso é evidenciado por meio das ações feitas pelo clube. O valioso programa de nutrição do clube está disponível para todos os jogadores, não apenas para o time titular, como também para outros profissionais, como psicólogos do clube. Embora existam alguns fisioterapeutas que estão permanentemente designados para o time principal, existem outros disponíveis para qualquer jogador jovem que necessite de tal tratamento.

Como afirmou Bombín: “Não existe nenhum recurso que esteja disponível apenas para a primeira equipe e não para os da academia. Isso seria um absurdo. Procuramos garantir que tudo o que é importante para o clube esteja presente para ambos”.

Cuidar dos jogadores dentro e fora do campo

Aitor Elizegi, presidente do Athletic Bilbao (Divulgação)

Além de desenvolver jogadores de futebol, a equipe do Athletic Bilbao em Lezama trabalha para formar boas pessoas. Eles querem que os jogadores sejam felizes. Como disse Bombín: “Às vezes falar de felicidade pode soar pretensioso demais, mas quando falamos de felicidade estamos nos referindo à necessidade de desenvolver os jovens em todos os aspectos ligados ao futebol, o que inclui o lazer e o recreativo. É uma questão de diversão”.

Bombín continuou: “Temos de estar sempre atentos aos jogadores, tanto no processo de treino como no que se passa fora de campo. É muito importante para nós cuidarmos disso. Para tentar ter esse controle, criamos um departamento de análise que fornece informações e dados sobre como está indo a evolução de cada jogador”.

Para isso, o Athletic Bilbao contratou profissionais para todas as áreas da formação de um jogador no futebol. Os ex-jogadores da primeira equipe Carlos Gurpegui e Tiko estão lá para fazer avaliações personalizadas. Também existe um departamento de atenção integral, com profissionais como David Rincón para psicologia ou Raúl Logroño para a ligação familiar. O clube até contratou educadores de primeira linha para garantir que os jogadores da academia tenham um bom desempenho nos estudos acadêmicos, ao mesmo tempo em que realizam seus sonhos futebolísticos.

O Athletic Bilbao valoriza tanto a educação que lançou o programa de bolsas Becas Lezama, que premia jogadores que não conseguiram continuar subindo na escala da academia, mas que se destacaram por sua capacidade de combinar o estudo com o treinamento durante o período em Lezama. Eles podem ter um ano de taxas pagas pela fundação de caridade do clube em universidades locais ou em universidades nos EUA e na Irlanda.

De filhotes aos leões

Centro de Treinamento de Lezama (Divulgação)

Há 50 anos, Lezama faz parte da história do Athletic Bilbao. Como recordou o lendário jogador José Ángel Iribar: “À época, foi um grande passo em frente. O futuro estava nos jovens, como você cuidou deles e os treinou e incutiu um senso de lealdade para com o Athletic Bilbao. Esse era o principal objetivo de Lezama”.

É uma meta que certamente foi alcançada. Desde a seleção de jogadores até o apoio a eles, mesmo depois de saírem da academia, Lezama é uma escola de futebol que faz as coisas da maneira certa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo