La Liga

Alavés tinha perdido todas até encontrar o Atlético de Madrid e vencer pela primeira vez

O campeão não conseguiu superar o Alavés, que tinha cinco derrotas em cinco jogos na temporada e consegue, enfim, o primeiro triunfo

O Alavés começou a temporada muito mal e tinha cinco derrotas em cinco jogos, o que tornava o time um azarão na partida deste sábado diante do Atlético de Madrid. Com um gol marcado no começo do jogo por Victor Laguardia, o Alavés conquistou sua primeira vitória atuando em casa, no Estádio de Mendizorroza.

Em algumas partidas desta temporada o Atlético de Madrid escapou de um tropeço no final, ou com gol nos acréscimos, ou com jogadores individualmente resolvendo o problema. Eventualmente, isso não aconteceria. Desta vez, não houve quem salvasse o time, que teve Luis Suárez e Antoine Griezmann no ataque.

Os nomes estrelados no ataque não tornaram a vida do Alavés mais difícil, ao menos não como se esperava. O goleiro. Fernando Pacheco praticamente só assistiu ao jogo no primeiro tempo. Os colchoneros sequer acertar um chute no gol, em quatro tentativas. Tiveram a posse da bola, mas foram pouco efetivos.

Diego Simeone levou a campo o time em um 3-1-4-2, com Geoffrey Kondongbia como o jogador de marcação à frente da defesa e os outros liberados para atacarem mais: Marcos Llorente e Rodrigo de Paul. Além disso, soltou também os dois alas, Kieram Trippier e Yannick Carrasco. Tudo isso, porém, foi insuficiente.

Pobre em ideias, o Atlético sofreu o gol no começo e ficou o tempo todo com a bola, buscando espaços, tentando encontrar uma forma de entrar na defesa adversária, sem sucesso. No segundo tempo, Simeone colocou em campo Ángel Correa no lugar de Kieram Trippier, Matheus Cunha no lugar de Kondogbia e Renan Lodi no lugar de Carrasco. Tentou tornar o time mais ofensivo e eficiente no ataque. Não adiantou.

Quando as ideias acabaram, os cruzamentos se intensificaram. O Atlético tentou vencer à força, com cruzamentos para zagueiros convertidos em atacantes. Mais uma vez, o campeão teve uma partida apagada. Só que desta vez, não foi salvo pelo gongo. Sai de campo com a derrota e com mais questões para lidar em relação ao seu desempenho.

Veja os melhores momentos:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo