Espanha

Depois de muita especulação, Girona anuncia onde vai jogar na Champions

Clube da Catalunha conseguiu a liberação da Uefa e vai disputar os jogos da competição em casa

O Girona conseguiu a liberação do Estádio Montilivi junto à Uefa, e disputará os jogos da Champions League da próxima temporada em sua casa. O clube catalão aceitou a proposta de adaptar o local ao que foi proposto pela entidade máxima do futebol na Europa, e receberá os jogos da principal competição de clubes do continente.

O sonho de disputar a Champions League em 2024/2025 foi confirmado ao Girona após a vitória convincente sobre o Barcelona pelo placar de 4 a 2, resultado este que confirmou o título da La Liga ao Real Madrid. Em uma temporada histórica, o time comandado por Míchel Sánchez conseguiu até aqui somar 74 pontos na competição, com 23 vitórias, cinco empates e seis derrotas, e no momento é o vice-líder da competição, com um ponto à frente do Barça.

Em entrevista pré-jogo diante do Alavés, o técnico do Girona expressou o desejo em jogar a Champions League no Estádio Montilivi, e reforçou o sonho do torcedor do clube em ver a sua equipe na elite do futebol europeu, recebendo os principais times do continente nos seus domínios. O clube catalão disputará a competição continental pela primeira vez em seus 94 anos de história.

— Quero jogar 100% no Montilivi, falei com o clube e eles também querem isso. Jogaremos em nossa casa. Os torcedores também são claros, o primeiro jogo da história do Girona na Champions League tem que em Montilivi — afirmou Míchel.

Para receber os jogos da Champions League em seu estádio, o Girona terá de fazer uma grande reforma estrutural no Montilivi, e terá de investir uma quantia que varia entre 600 mil a um milhão de euros (aproximadamente R$ 3,3 a R$ 5,5 milhões de reais).

Girona rejeitou a possibilidade de atuar em Barcelona

A Uefa não permite que os estádios tenham arquibancadas temporárias em suas competições, o que é o caso do Montilivi, que para receber jogos da Champions League, terá de diminuir sua capacidade para nove mil espectadores. Foi cogitada a possibilidade do Girona atuar em Barcelona, no Estádio Olímpico de Montjuïco, o que poderia gerar uma receita de cinco milhões de euros aos cofres do clube.

Contudo, a preferência da diretoria do Girona é atuar em casa, mesmo que alguns sócios do clube percam alguns lugares com a retirada dos assentos temporárias. O Estádio Montilivi teve a capacidade aumentada para esta temporada, com 14.500 lugares disponíveis.

Prefeito afirma que Girona tem estrutura para receber Champions

O prefeito de Girona, Lluc Salellas i Villar, afirmou em entrevista recente à rádio catalã RAC1 que o povo de Girona, assim como a administração da cidade, desejam que a Champions League seja disputada em Montilivi. Segundo o parlamentar, a cidade tem estrutura suficiente para receber os principais clubes do continente, e ainda utilizou como exemplo, o caso de Vilarreal, que tem a metade da população de Girona, e mesmo assim, sediou jogos da principal competição de clubes da Europa em várias oportunidades.

— O Girona está estudando todos os cenários possíveis. A cidade está preparada para a visita de clubes e da Champions League. Vilarreal, por exemplo, com metade da população, esteve na competição durante várias temporadas. Somos uma cidade aberta ao mundo e temos infraestruturas para que as melhores equipas do mundo nos possam visitar. O melhor será feito pelo clube e pelos seus associados. Todos queremos que o Girona desfrute da Liga dos Campeões, é um sonho — afirmou Lluc Salelas i Villar.

Times do grupo City disputarão a próxima Champions League

O Girona faz parte do mesmo grupo que administra o Manchester City, contudo, não deve encontrar problemas para disputar a próxima Champions League. Apesar da Uefa proibir que clubes do mesmo proprietário disputem suas competições, a entidade flexibilizou as regras do Multi-club Ownership (MCO), permitindo o acesso dessas equipes.

RB Leipzig/Red Bull Salzburg, Aston Villa/Vitória de Guimarães, Brighton/Union Saint-Gilloise e Milan/Toulouse, são apenas alguns exemplos de clubes do mesmo grupo, e que recentemente estiveram nas mesmas competições da Uefa.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo