EspanhaEuropaFrançaInglaterraItália

Fechamento teve impostores, rumores absurdos e brincadeiras

O mercado de transferências da Europa fechou e os últimos clubes que precisavam reforçar seus elencos foram às compras. Além das contratações concretas, como Mesut Özil no Arsenal e Marouane Fellaini no Manchester United, houve tentativas bizarras, algumas especulações tão verdadeiras quanto uma nota de R$ 3 e até um caso de impostores. Afinal, o último dia do mercado de transferência deixa todo mundo louco – não por acaso, os clubes de dispõem a pagar mais do que eventualmente o jogador possa valer. Escolhemos algumas das situações mais malucas desse último dia de janela de transferências na Europa.

Impostores

Vamos começar com a mais surreal. Todos sabiam que o Manchester United usaria o último dia do mercado para trazer um meia. O problema é que três homens vestidos de pretos – nenhum deles era o Will Smith – resolveram fechar a contratação de Ander Herrera sozinhos. Segundo a imprensa espanhola, ficaram cerca de uma hora nos escritórios de La Liga tentando negociar com o Athletic Bilbao. O acordo acabou fracassando na última hora.

A versão oficial é que o Manchester United tentou convencer o clube espanhol a reduzir a cláusula de rescisão, que é de € 36 milhões, e não foi bem sucedido. Para sermos justos com David Moyes, que está sendo criticado pela pouca atividade nesta janela, os três homens não identificados também não conseguiram.

O atravessador

O Paris Saint Germain fez o seu mercado com antecedência, então passou o último dia brincando de assustar os rivais de outros países. Primeiro, o jornal francês L’Equipe informou que o clube cobriu a proposta do Arsenal por Mesut Özil, mas o Real Madrid teria negado a proposta dos parisienses, mesmo ela sendo maior.

Em seguida, surgiu o interesse do Liverpool em contratar Juan Mata, reserva nos primeiros jogos do Chelsea com José Mourinho, e o PSG tentou atravessar. O curioso da história é que tanto o L’Equipe quanto o Marca disseram que a proposta envolvia € 10 milhões mais o melhor jogador do time. Sim, a informação era que Mourinho trocaria Mata por Zlatan Ibrahimovic e ainda ganharia mais uma bolada. Não preciso dizer que era mentira. Mas a especulação sobre a contratação de Mata seguirá, já que a janela de transferências na França segue até o dia 4 de setembro – vulgo quarta-feira.

Um dia a caça, na outra o caçador

Sem Harry Redknapp, o mestre do último dia de janela, o Tottenham teve um fechamento tranquilo, mas fez algumas tentativas. Em uma, deve ter sido motivo de piada na Rússia. Na outra, tirou um sarro de um rival local.

Ex-treinador do brasileiro no Porto, André Villas-Boas tentou contratar Hulk, do Zenit, por empréstimo por uma temporada. O clube russo aceitou sem resistências, mas pediu uma pequena indenização: € 10 milhões. O Tottenham, obviamente, disse não.

Depois, Villas-Boas tentou outro atacante e meio que descontou no Chelsea. Ofereceu uma troca um por um entre Emmanuel Adebayor e Fernando Torres. Nem a segunda proposta, com € 17,6 milhões e mais Adebayor, agradou José Mourinho. Se foi só para quebrar o tédio ou para se vingar do ex-mestre por ter atravessado a negociação com Willian, ninguém sabe. Pode ter sido uma tentativa séria também.

Bingo de atacantes

Parece que os clubes grandes da Itália fazem um bingo de atacantes. Quem conseguir contratar todos os mais famosos primeiro vence. Então, de vez em quando eles vão trocando. A Juventus, que já tem Mirko Vucinic, Fernando Llorente e Carlos Tevez no elenco colocou na cabeça que queria Alberto Gilardino. Aquele mesmo, que já passou por Piacenza, Verona, Parma, Milan, Fiorentina, Bologna e está atualmente no Genoa.

O negócio seria enviar Fabio Quagliarella para a Roma, que cederia Marco Borriello para o Genoa como reposição. Borriello, é bom lembrar, é outro que já rodou bastante em clubes como Milan, Sampdoria e Genoa, além da Roma, seu time atual. O clube genovês, por sua vez, mandaria Gilardino para Turim. Acabou ficando todo mundo no mesmo lugar. Talvez tenha sido melhor assim.

Imitando Balotelli

Mario Balotelli é um personagem carismático, mas não é exatamente uma boa ideia tentar imitá-lo. Ou seguir seus conselhos. Ou levar a sério as suas brincadeiras.

Balotelli disse que no último dia do mercado pegaria o carro e sairia dirigindo por diversas cidades para confundir os jornalistas. Bom, Emmanuel Frimpong, do Arsenal, fez quase isso. Gravou um vídeo de dentro do seu veículo e disse que “poderia parar no seu clube”. Depois, apagou o registro do Instagram e tudo não passou de uma piada. Sem graça, por sinal.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo