Espanha

Fati prefere abordagem “conservadora” a uma cirurgia para tratar sua mais recente lesão

O jovem fez apenas 10 jogos pelo Barcelona desde que machucou o joelho em novembro de 2020 - e precisou fazer quatro cirurgias para se recuperar

Camisa 10 do Barcelona, Ansu Fati, 19 anos, é uma das maiores revelações do futebol espanhol e europeu. Mas ele se desenvolveria melhor se passasse menos tempo no departamento médico. Precisou sair da derrota para o Athletic na prorrogação pelas oitavas de final da Copa do Rei e havia o medo de que precisasse passar por outra cirurgia, mas o clube catalão anunciou nesta terça-feira que adotará uma abordagem diferente.

“Ansu Fati seguirá um plano de recuperação conservador para a lesão no tendão próximo da sua coxa esquerda. Sua recuperação ditará o seu retorno”, escreveu o Barça no Twitter. Sem cirurgia, o tempo de recuperação é menor, estimado em seis a oito semanas, mas ele também fica mais sujeito a uma recaída.

Fati operou o joelho na temporada passada, que acabou perdendo quase inteira, após impressionar em sua primeira campanha integrado ao time principal. Retornou, depois de quase um ano afastado, fazendo gol contra o Levante, mas voltou a perder algumas partidas por problemas no joelho.

A lesão na coxa começou a incomodá-lo no final de novembro. Perdeu oito rodadas de La Liga, os dois jogos finais da fase de grupos da Champions League e um da Copa do Rei. Retornou atuando cerca de meia hora contra o Real Madrid na Supercopa da Espanha e, uma semana depois, voltou a sentir dores na partida contra o Athletic.

Fati precisou de mais três cirurgias além da inicial para corrigir o problema no joelho que fez com que disputasse apenas dez partidas pelo Barcelona desde novembro de 2020. O clube catalão acredita muito em seu futebol. Além de lhe dar a camisa de Lionel Messi, também renovou seu contrato com multa rescisória de € 1 bilhão.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo