Espanha

Como Michu foi parar na quarta divisão espanhola?

Michu mostrou ser um atacante que sabe fazer gol com naturalidade no seu primeiro ano na Inglaterra. Marcou 18 vezes na Premier League e foi o artilheiro do Swansea na temporada com 22. Chamou a atenção dos grandes e chegou a ser ligado a uma transferência para Liverpool e Arsenal. Foi convocado à seleção espanhola, à época a melhor do mundo, e disputou 56 minutos da vitória por 2 a 1 contra Belarus, em outubro de 2013. Tudo isso com 27 anos. Ainda tinha lenha para queimar. Nesta semana, acertou com o Unión Popular Langreo, da quarta divisão espanhola.

LEIA MAIS: Descubra o estádio mais peculiar da Espanha: encravado nas montanhas, no terraço de um prédio

Michu foi do céu às divisões inferiores do seu país natal muito rápido. O principal problema foram as lesões que ele sofreu. Em 2013/14, temporada seguinte à melhor da sua carreira, um problema no joelho o fez perder a maior parte dos jogos. Entrou em campo apenas 24 vezes e fez seis gols. Na sequência, foi emprestado para o Napoli, e uma nova onda de problemas físicos prejudicou a sua passagem pela Itália. Só fez seis jogos e não colocou nenhuma bola na rede.

O atacante espanhol voltou para o Swansea, no último verão europeu, e ouviu do técnico Garry Monk que não seria mais utilizado. “Ele não integrará a equipe este ano”, disse Monk ao South Wales Evening Post, em julho, ainda com a janela de transferências aberta. “Eu falei com ele nessa mesma época da temporada passada, ele queria ir (para o Napoli) e sentia que era a decisão correta. Estava feliz em apoiá-lo nessa decisão. Agora, eu acho que seguimos em frente como time. Fizemos uma grande transição no último ano (Swansea foi oitavo na Premier League)”.

Monk afirmou que, mesmo sem ter falado com Michu, sentia que o espanhol queria jogar em outro lugar. “Essa é a impressão que eu tenho”, disse. Aston Villa, Sevilla e Celtic foram alguns clubes em que ele foi especulado, mas nenhuma proposta oficial foi concretizada. A janela fechou, e Michu ficou. Seu contrato com o Swansea foi rescindido no começo de novembro e ele voltou para casa.

Ele treinava com o Union Popular Langreo, clube próximo a Oviedo, cidade onde nasceu e começou a jogar futebol, desde a pré-temporada. E na última segunda-feira, finalmente assinou contrato para terminar a temporada com a equipe treinada pelo seu irmão Hernán Pérez Cuesta. Está liberado a partir de 4 de janeiro, quando abre a janela de inscrições na Espanha, e deve estrear dia 7, em casa, contra o Covadonga, torcendo para recuperar a confiança, própria e dos outros, para dar sequência a sua outrora promissora carreira.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo