Copa do ReiEspanha

Cañizares quer a saída de Neville depois de “um dos piores resultados da história” do Valencia

Gary Neville respondeu três vezes se renunciaria ao cargo de técnico do Valencia depois da humilhante derrota por 7 a 0 para o Barcelona na semifinal da Copa do Rei: “não”, “próxima pergunta” e “próxima pergunta, já respondi isso e acho que fui muito claro”. O ex-goleiro e ídolo do hexacampeão espanhol não aceitou essa resposta. Santi Cañizares quer a saída imediata do inglês depois do que considera ter sido “um dos piores resultados da história” do Valencia.

LEIA MAIS: A zoeira, ela não perdoa: Após eliminação do Real, Cheryshev é ovacionado pelo Camp Nou

Foi realmente a primeira vez em mais de 20 anos que o clube levou sete gols e houve até a sensação de que poderia ter sido pior que isso. “Eu espero a renúncia do técnico, assim como algumas desculpas”, afirmou Cañizares, segundo a BBC. “Eu posso ser ignorando, mas estou surpreso que isso ainda não aconteceu. Achei que ele fosse honesto”.

O diretor-esportivo Jesus Garcia Pitarch, assim como Neville, afirmou que não era o momento de falar sobre o futuro quando foi questionado se demitiria o ex-lateral direito do Manchester United. “Se Garcia Pitarch confia em Gary, como disse na segunda-feira, estou decepcionado. Se não for esse o caso, por que ele mentiu?”, questionou Cañizares. “Se ele mentiu, e agora ele propor a demissão do técnico, e ela não for aceita, é melhor que ele saía também. Pior que a derrota é desistir de lutar. Estamos enfrentando um teste de fogo. Exigir decisões é ser responsável. Desistir não é”.

Gary Neville assumiu o cargo no lugar de Nuno Espírito Santo, mas foi eliminado da Champions League, não vence pelo Campeonato Espanhol há oito rodadas e tem tudo para sair de maneira vergonhosa da Copa do Rei, que era a única esperança de título do clube na temporada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo