Espanha

Calculadora na mão

O Campeonato Espanhol 2010/11 não foi muito camarada com estatísticos. Muitos devem ter ficado com pouco serviço, porque a tabela se desenhou de forma tão clara que poucos cálculos eram realmente necessários. Foi assim na luta pelo título, pelas vagas na Liga dos Campeões e até no rebaixamento. Até que alguns times na parte de baixo da tabela ressurgiram e a disputa para fugir da Segundona ficou surpreendentemente interessante na última rodada.

Do Zaragoza, 18º colocado, ao Mallorca, 13º, são apenas dois pontos de diferença (42 a 44). Entre eles estão Deportivo de La Coruña (43 pontos), Getafe (também 43), Osasuna (44) e Real Sociedad (44). Qualquer um desse sexteto pode começar a próxima temporada na segunda divisão – se juntando a Hércules (34) e Almería (30) já rebaixados. E, o mais interessante, todos os seis concorrentes dependem apenas de seus esforços para se salvarem.

 

Zaragoza

Jogo que resta: Levante fora de casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar, se Getafe ou Deportivo perderem.

É a equipe em situação mais complicada. Não apenas por estar atrás na tabela, mas pelas circunstâncias. Enfrenta o Levante em boa fase e seu futebol não tem sido convincente. Nas últimas três rodadas, perdeu dois confrontos diretos (Osasuna em casa e Real Sociedad fora) que poderiam já ter salvado o time. O discurso do técnico Javier Aguirre é de “fazer o jogo da vida” em Valência. Os aragoneses têm condições de conquistar a vitória, mas é preciso que Lafita, Ponzio, Uche e Gabi se apresentem para o momento decisivo.

 

Deportivo

Jogo que resta: Valencia em casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar, se Zaragoza também empata ou se Getafe, Osasuna ou Mallorca perdem; 3) perder, se o Zaragoza não ganhar.

No papel, tem o adversário mais difícil. Mas há atenuantes. Primeiro, o Valencia já tem assegurada a terceira posição. Segundo, o jogo é em A Coruña, onde o Depor perdeu apenas quatro jogos. Outro fator a favor do clube galego é sua defesa, a menos vazada entre os times que tentam fugir do rebaixamento. Sem sangria na defesa, o ataque (o pior do campeonato) precisa manter o bom desempenho das últimas rodadas (dois gols contra o Sporting Gijón, dois contra o Athletic Bilbao e nenhum contra o Barcelona). Um golzinho pode ser o suficiente.

 

Getafe

Jogo que resta: Real Sociedad fora de casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar, se Zaragoza ou Deportivo não vencerem ou se Mallorca ou Osasuna perderem; 3) perder, se Zaragoza ou Deportivo também perderem.

A combinação que levaria o Getafe à segunda divisão não é das mais prováveis, mas o time madrileno merece atenção. Atua fora de casa no único confronto direto nessa briga contra o rebaixamento. Além disso, vem de um segundo turno muito ruim, com apenas 16 pontos em 18 jogos. Seria pior se seis desses pontos não tivessem vindo nas últimas duas rodadas, mas o Azulón é uma equipe que se desestruturou coletivamente e está se virando apenas na determinação de todos de fugir do rebaixamento.

 

Osasuna

Jogo que resta: Villarreal em casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar; 3) perder, se Zaragoza ou Deportivo não vencerem ou se o Getafe perder.

Difícil dizer que um clube está tranquilo quando pode ser rebaixado, mas o Osasuna não precisa se desesperar. Joga em casa contra um time desinteressado e um empate já serve para não depender de nenhum outro resultado. A situação fica ainda mais fácil se for considerado que a equipe perdeu apenas três jogos em Pamplona (Barcelona, Atlético de Madrid e Athletic Bilbao). Com ingressos promocionais para o duelo com o Villarreal (€ 5), o Reyno de Navarra deve ter um clima bastante favorável ao clube navarro.

 

Real Sociedad

Jogo que resta: Getafe em casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar; 3) perder, se Zaragoza ou Deportivo não vencerem ou se o Mallorca perder.

Pelo retrospecto nas últimas sete rodadas, a Real Sociedad não tem muitos motivos para se preocupar. Nesse período, o time basco perdeu todos os jogos como visitantes, mas venceu todos em San Sebastián. Para o confronto direto com o Getafe, um empate já basta.

 

Mallorca

Jogo que resta: Atlético de Madrid em casa
O que precisa: 1) ganhar; 2) empatar; 3) perder, se Zaragoza não vencer ou se Deportivo, Osasuna ou Getafe perderem.

Joga em casa e só uma combinação de resultados bastante complexa. No entanto, a situação do Mallorca não é tão tranquila assim. Do sexteto que está na briga, é o que passa por pior momento, com apenas dois pontos nos últimos quatro jogos. Aliás, essa má fase que colocou o time na zona de perigo, depois de um primeiro turno bastante seguro (foi o único time a não perder de Barcelona e Real Madrid na primeira metade do campeonato). Para piorar, recebe uma equipe que precisa de vitória para assegurar uma vaga na próxima Liga Europa.

 

Palpite da coluna: cai o Getafe.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo