Espanha

Barcelona rejeitou proposta de 200 milhões de euros por joia

Mesmo em crise financeira, Joan Laporta decidiu não vender jovem ao ser oferecido bolada

Em crise financeira, o Barcelona vai precisar vender algumas peças do seu elenco para se adequar ao seu mais novo limite financeiro da La Liga e também para abrir espaço para novas contratações a partir da janela de junho. Contudo, mesmo em uma situação delicada na parte administrativa, o presidente Joan Laporta não está disposto a se desfazer de suas principais joias e recentemente recusou uma proposta de 200 milhões de euros (mais de um bilhão de reais) do PSG pela aquisição de Lamine Yamal.

A informação foi publicada com exclusividade pelo MARCA no último dia nove de março. Segundo o portal, o empresário Jorge Mendes fez a intermediação da proposta junto ao time espanhol. Contudo, o mandatário do clube catalão negou a proposta por acreditar que o jovem atacante representa o futuro do futebol do Barcelona. Laporta afirmou que confia no futebol de Yamal e disse que o clube está em um processo de recuperação econômica e não teria a necessidade de vender o jogador.

 — Temos ofertas por jogadores como Lamine Yamal, no valor de 200 milhões de euros, e dissemos não. Porque a gente confia no menino, na projeção esportiva dele, e a gente não tem necessidade, pelo contrário. Estamos em um processo de recuperação econômica e vendo o fim do túnel — afirmou Laporta.

Por que Laporta rejeitou proposta de 200 milhões de euros por Lamine Yamal?

  • Joan Laporta, presidente do Barcelona, não quer vender suas principais estrelas do time e por isso rejeitou proposta de 200 milhões de euros por Lamine Yamal;
  • Precisando de mais recursos para ajustar suas finanças, o Barcelona avalia trocar a Nike por outra parceira comercial;
  • O Barcelona recebeu propostas por outros jogadores revelados nas categorias de base do clube, como Gavi, Pedri, Araujo e Balde, mas não pretende vender nenhum destes jogadores;
  • A Puma pode se tornar a mais nova patrocinadora do clube catalão, com um aporte inicial de 100 milhões de euros.

Laporta vai em busca de outras fontes de recursos para o Barcelona

Apesar de Laporta afirmar que o momento financeiro do Barcelona está melhorando, é possível que o clube faça algumas vendas para ajustar seu orçamento e não sofra o risco de receber sanções da La Liga. Claro que 200 milhões de euros seria um conforto e tanto para as finanças do time catalão, podendo até aumentar o nível de disputa por novas contratações na próxima janela, o presidente não quer enfraquecer a equipe em detrimento da organização administrativa do Barça.

O presidente do Barcelona não tem a intensão de vender nenhum de seus jovens na janela de junho. Laporta afirmou que o clube também recebeu propostas por Balde, Gavi, Pedri e Araujo, mas que pretende angariar recursos de outras formas, sem a necessidade de vender seus jogadores. Uma das possibilidades do clube arrecadar mais seria a troca do patrocinador.

Joan Laporta confirmou em entrevista ao podcast institucional Barça Studios sobre a intenção do clube em rescindir o contrato com a Nike, que patrocina o clube há 26 anos. Segundo o presidente do time espanhol, a empresa norte-americana foi notificada por “violações de contrato flagrantes” e que mesmo a empresa norte-americana oferecendo um novo contrato, com uma proposta melhor do que a anterior, os números apresentados não estavam a altura do que o mandatário gostaria.

– Tentaram melhorar o contrato, mas fizeram esforços que não são suficientes para nós porque sabemos que o mercado paga mais (…) O mais fácil seria continuar com a Nike com um contrato abaixo do mercado. Mas, às vezes, o mais fácil não é o melhor para o clube.

A Puma estaria no páreo e de cara daria ao Barcelona 100 milhões de euros pela assinatura do contrato, mais o que a marca pagaria.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo