Espanha

Barcelona não fará grandes contratações na próxima temporada e jovens vão ser a grande esperança

Afundado em crise financeira e política, o Barcelona não se movimentará visando grandes investimentos e tentará se recuperar com o que já possui em seu elenco

Se o torcedor do Barcelona acredita que poderá ver um time muito mais forte na próxima temporada, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Em uma gravíssima crise financeira, que tem diversos aspectos políticos internos do clube envolvidos também, o Barça não pôde fazer grandes investimentos nesta janela de transferências do inverno da Europa, que se encerrou junto de janeiro, e voltará a repetir a situação minguada quando os clubes europeus puderem contratar novamente, a partir de junho.

Quem garante que a situação de baixos investimentos por parte do Barcelona não irá mudar é Deco, ex-jogador e ídolo do clube catalão e que atualmente é diretor esportivo dos culés. Em entrevista à TV Catalunya, ele falou sobre o futuro do time, que hoje, por exemplo, sabe que iniciará ao final desta temporada uma busca, de início, por um novo técnico, já que Xavi Hernández anunciou sua saída do clube quando acabar a atual edição de La Liga e da Champions League.

E, para Deco, que participará ativamente na busca pelo nome do substituto de Xavi como técnico, o novo comandante do Barcelona terá que ter em mente, acima de tudo, a situação do clube. Ou seja, o Barça não irá atrás de ninguém que, para assumir, coloque como condição investimentos em novos reforços e mudanças significativas no plantel.

— Não faremos grandes contratações no próximo verão [da Europa]. Precisamos de um novo treinador que compreenda a situação do clube, que entenda que temos muitos jovens que precisam ser melhorados e trabalhados, que compreenda que estamos crescendo como equipe e que não faremos grandes contratações no próximo verão — explicou Deco.

Jovens que já estão no Barcelona são a esperança do clube para o futuro próximo

Nesta situação na qual poucos reforços de peso deverão ser contratados, os jovens que já estão no Barcelona devem ser a principal esperança de melhor para o clube. Atualmente, os dois maiores expoentes disso são os meio-campistas Pedri e Gavi. Ambos já são bastante consagrados e, inclusive, já são convocados com frequência para defender a seleção da Espanha, mas na atual temporada perderam muitos jogos por lesão. Suas recuperações completas são tidas como “reforços” esperados pelo Barça para a próxima temporada.

Quem também está nesta fila é o brasileiro Vitor Roque, que chegou em janeiro e ainda não teve muitas chances sob a tutela de Xavi, mas marcou dois gols nos últimos dois jogos do Barcelona em La Liga e tem ganhado cada vez mais apoio de torcedores e de parte da imprensa espanhola — os críticos, inclusive, foram alvo de Deco em entrevista recente. O Tigrinho, como é conhecido, é atualmente um dos jogadores jovens nos quais o Barça deposita mais esperança e, com a queda de produção brusca de Lewandowski, deverá ter mais chances na próxima temporada.

Há também Lamine Yamal, Fermín Lopez e Pau Cubarsí, outros jovens formados nas categorias de base do Barcelona e que têm ganho cada vez mais espaço, ainda sob o comando de Xavi. Ansu Fati, hoje emprestado ao Brighton, também retornará e, apesar de não estar se destacando na Inglaterra como esperado, é tido como bom jogador para aprofundar a rotação de ataque do plantel culé. Afinal, reforços de impacto não são esperados e isso é pontos pacífico.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de SouzaRedator

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo