EspanhaFrançaItália

Ancelotti chega ao Real Madrid cercado de decisões a tomar

Real Madrid e Carlo Ancelotti se acertaram e, enfim, o italiano foi anunciado como o novo técnico do clube merengue, em contrato por três temporadas. É o fim da novela. Ao menos da novela da contratação, porque agora começa uma nova: e agora, Carlo? Ele precisa resolver algumas questões do elenco, a começar pela composição dele. Há excessos em algumas posições que podem lhe causar problemas. Será preciso começar a cuidar disso.

Um dos primeiros problemas que o técnico terá que lidar é o excesso de meias ofensivos. No atual elenco, já há jogadores demais para posições de menos no time titular: Özil, Di María, Modric, Callejón e Kaká fazem parte do elenco merengue. Além deles, a contratação de Isco, do Málaga, é quase certa. Seria mais um jogador para disputar posição e que chega com moral, depois de uma grande temporada.

Kaká foi o menos aproveitado entre esses e sempre se especula sua saída. Só que foi justamente com Carlo Ancelotti que Kaká se tornou o jogador de nível mundial que se viu no Milan, entre 2003 e 2009. Foi quando Kaká chegou ao posto de melhor do mundo e ganhou a Liga dos Campeões, além do Campeonato Italiano. Tornou-se uma referência mundial. Certamente o brasileiro tem mais esperanças de jogar agora do que com Mourinho, mas será que Ancelotti ainda acredita nele? E com tantas opções, quem ele irá liberar para deixar o clube?

Outro ponto que Ancelotti terá que lidar será os conflitos no vestiário. Até onde se sabe, não há uma grande divisão entre os jogadores, mas o confronto com Mourinho era evidente entre algumas peças-chave do elenco, como Casillas e Sergio Ramos. Será missão do técnico transformar esse ambiente e abraçar esses jogadores líderes do time, para tornar o ambiente mais calmo. Aliás, esse é uma demanda inclusive da diretoria, já que o excesso de pilha que Mourinho colocava quase causou um racha na própria seleção da Espanha, com essa alimentação de um ódio contra o Barcelona.

Por fim, mas não menos importante, outra questão que Ancelotti terá que lidar são os canteranos. Higuaín deve deixar o clube e a opção mais óbvia é promover o jovem Morata, que vem voando nas categorias de base. Outro jogador que tem ganhado destaque é Jesé, que tinha um problema forte de relacionamento com Mourinho. Se os dois subirem para o elenco principal – ou ao menos forem mais utilizados -, o primeiro problema apontado, o de excesso de jogadores, pode aumentar.

Com um técnico com o currículo de Ancelotti, a expectativa, claro, será a conquista da décima taça da Liga dos Campeões. Em um clube obcecado por essa conquista, será até mais importante levar essa taça para o Santiago Bernabéu do que vencer o Barcelona ou mesmo conquistar o Campeonato Espanhol – muito embora estes também sejam objetivos dos merengues, é claro. Resta saber quando Ancelotti começará a tomar suas decisões.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo