AlemanhaBrasilEspanhaEuropaInglaterraItália

Além do clássico argentino, temos a definição de títulos e mais títulos neste fim de semana

No feriadão, os jogadores de futebol vão trabalhar como nunca para o torcedor poder descansar e se entreter ao mesmo tempo. O final de semana é nobre porque terá aquilo que mais interessa: títulos e mais títulos. Os campeonatos estaduais chegam ao fim (tava na hora, vai?) e duas grandes ligas europeias têm tudo para serem definidas. Isso porque eu ainda não falei que, no domingo, acontece um dos grandes clássicos do futebol mundial.

MAIS: Confira a programação de TV atualizada

Pois é. Boca Juniors e River Plate estão na preparação para três Superclássicos em 11 dias. O primeiro deles vale pelo Campeonato Argentino, do qual os dois dividem a liderança com os mesmos 24 pontos. Um prelúdio absolutamente fantástico na Bombonera para os confrontos tensos das oitavas de final da Libertadores.

Além das decisões estaduais, que podem consagrar a Caldense, dar ao Ceará o segundo título em uma semana e quebrar jejuns incômodos de Palmeiras e Vasco, o fim de semana deve ceder troféus ao Chelsea e à Juventus, a uma vitória de selarem suas campanhas da melhor forma possível, como já fez o Bayern de Munique. Na Espanha, a parada continua equilibrada, e o Real Madrid tem uma duríssima missão contra o Sevilla, no Ramón Sánchez, onde o clube da casa não perde desde março.

E sabe o que é pior (melhor)? Ainda tem muito mais.

O jogão

Sevilla x Real Madrid
Sábado, 15h00 (ESPN Brasil)

Charada: você sabe quando foi a última vez que o Sevilla perdeu um jogo oficial em casa? Resposta: foi em março de 2014, época em que a Copa do Mundo do Brasil era uma mera expectativa, e imaginar uma derrota por 7 x 1 na semifinal seria um devaneio. O clube espanhol está invicto há 34 partidas no Ramón Sánchez, mas, para manter esse desempenho impressionante, tem um duro desafio pela frente. Porque o Real Madrid vem babando, após três vitórias seguidas pelo Espanhol. Está a apenas dois pontos do líder Barcelona e não pode vacilar, mesmo contra um adversário difícil. Também fora de casa, os catalães jogam contra o Córdoba, um rival muito mais acessível do que o Sevilla no seu alçapão.

O clássico

Boca Juniors x River Plate
Domingo, 18h00 (Fox Sports 2)

Nada mal o calendário do futebol argentino para os próximos dias: três Superclássicos em 11 dias. O primeiro deles, pelo campeonato nacional, será realizado no domingo, às 18h15. Diante da maravilhosa tensão que deve ser as oitavas de final da Libertadores entre Boca Juniors e River Plate, serve como o prefácio da história que ainda será escrita. O Boca tem a vantagem de jogar no seu estádio e só. Venceu os seis jogos da fase de grupos da Libertadores, é verdade, enquanto o River Plate teve dificuldades para se classificar. Mas, no Argentinão, tudo igual: os dois times lideram a tabela com 24 pontos, sete vitórias e três empates. E o River ganhou as últimas cinco. É. Vai pegar fogo.

O cara

Eden Hazard
Chelsea x Crystal Palace
Domingo, 09h30 (ESPN Brasil)

Eden Hazard comemora o seu gol contra o Southampton (AP Photo/Tim Ireland)
Eden Hazard comemora o seu gol contra o Southampton (AP Photo/Tim Ireland)

Nada como ser reconhecido pelos seus colegas. Hazard foi eleito o melhor jogador da temporada pelos outros atletas da Inglaterra e tem a missão de terminar o trabalho, neste domingo. Basta ao Chelsea vencer o Crystal Palace, em Stamford Bridge, para selar a conquista da Premier League e, bem, basicamente entrar de férias porque o clube de Londres já está eliminado dos outros torneios.

Fique de olho

Sampdoria x Juventus
Sábado, 13h00 (Fox Sports)

Convenhamos que o quarto título consecutivo da Juventus no Campeonato Italiano tornou-se, há muito tempo (talvez desde a primeira rodada), uma questão de “quando”, mais do que de “se”. Parece que chegou o momento. Basta vencer a Sampdoria, quinta colocada, fora de casa, para levar o scudetto sem depender dos outros resultados. Se a Lazio perder da Atalanta, fora de casa, no domingo, nem isso será necessário, mas seria um certo anti-clímax ser campeão pela televisão, depois de uma derrota. Melhor vencer, tirar isso da frente e levar essa moral alta para os duelos contra o Real Madrid nas semifinais da Champions League.

Napoli x Milan
Domingo, 15h45 (ESPN+)

Napoli x Milan seria um dos grandes jogos do final de semana, se valesse alguma coisa para os dois lados. Mas a incompetência dos seus diretores, treinadores e jogadores garantiu que o italiano com mais títulos europeus chegasse à 33ª rodada sem nenhuma aspiração, a não ser uma tremenda expectativa de ver mais uma temporada medíocre chegar ao fim. Para o Napoli, o jogo é muito mais importante. A cinco pontos da terceira colocada Roma, o sonho de se classificar à próxima Champions League segue vivo, apesar da derrota para o Empoli na última rodada. Perder mais uma seria praticamente ficar que nem o Milan: apenas esperando o Campeonato Italiano terminar.

Ceará x Fortaleza
Domingo, 16h00 (Esporte Interativo)

Essa semana, a capital do futebol brasileiro é Fortaleza. Não faz muitos dias que o Ceará lotou o Castelão para bater o Bahia e levantar a Copa do Nordeste. Agora, prepara-se para o grande clássico do estado no próximo domingo, provavelmente mais uma vez com o estádio lotado, para decidir o Campeonato Cearense. O jogo de ida foi 2 a 1 para o Fortaleza. O Vovô precisa reverter esse placar para levar dois títulos em uma semana, e nesse caso, a festa não tem hora para acabar.

O brasileiro

Fernandinho
Tottenham x Manchester City
Domingo, 12h00 (Fox Sports)

Após oito anos no Shakhtar Donetsk, Fernandinho quer aparecer no Manchester City
Fernandinho no Manchester City

Não foi a melhor temporada da vida de Fernandinho, nem do Manchester City, mas muito graças à incompetência do Liverpool, que perdeu pontos para West Brom e Hull City, o clube deve jogar a Champions League novamente na próxima temporada. Graças, também, ao gol da vitória que Fernandinho marcou contra o Aston Villa na última rodada, aos 44 minutos do segundo tempo. Garantiu três pontos importantes. Caso ele também ajude a vencer o Tottenham, fora de casa, a vaga na principal competição de clubes da Europa estará praticamente assegurada.

Vale uma zapeada

Bayer Leverkusen x Bayern de Munique
Sábado, 13h30 (ESPN)

A situação é parecida com a do jogo do Milan. Seria um dos grandes jogos do final de semana, mas o Bayern de Munique está com a cabeça em outro lugar. A epidemia de lesões que o elenco de Guardiola sofreu nas últimas semanas deve fazer o técnico poupar vários jogadores importantes, agora que conquistou o título alemão com décadas de antecedência. Tem semifinal de Champions League contra o Barcelona daqui a pouco, oras. Mas o Bayer Leverkusen não tem nenhuma inclinação a desacelerar. Se a vaga na Champions League está garantida, a briga com o Borussia Monchengladbach, com dois pontos a mais, é para não ter que disputar as fases preliminares.

O reencontro

Atlético Mineiro x Caldense
Domingo, 16h00 (Globo Minas, PFC)

O mais difícil a Caldense já fez. Liderou a primeira fase do Campeonato Mineiro, passou pelo Tombense nas semis e empatou com o Atlético Mineiro no jogo de ida da decisão. Precisa, agora, apenas não sofrer gols novamente para conquistar um título histórico. Em casa apenas teoricamente, porque a partida será em Varginha. Mas essa Caldense já passou por provações muito piores.

Passe longe

Sassuolo x Palermo
Sábado, 15h40 (Fox Sports)

Quando começa o feriado, tudo que o torcedor de futebol quer é um duelo entre o 11º colocado do Italiano e o 16º, certo? É, não, então melhor passar longe do grande confronto entre Sassuolo x Palermo que, além de tudo, não vale nada porque nenhum dos dois está, de fato, ameaçado de rebaixamento ou com alguma chance de vaga em competições europeias.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo