Copa do Mundo

Uruguai, histórico, vence Gana nos pênaltis

Depois de empate por 1 a 1 no tempo normal, Suárez meteu a mão na bola no último minuto da prorrogação, mas Gana perdeu pênalti e uruguaios venceram com cavadinha de Loco Abreu

O Uruguai protagonizou uma das classificações mais emocionantes a uma semifinal de Copa de todos os tempos, no Soccer City, em Joanesburgo, nesta sexta-feira. Depois de sair perdendo por 1 a 0 para Gana, último time africano vivo na competição, empatou o jogo no segundo tempo, jogou a prorrogação toda e viu, no último minuto do segundo tempo extra, sua chance de ir às semifinais nas mãos da sorte.

Um pênalti que Luis Suárez cometeu ao tirar um gol certo com as mãos poderia colocar fim à história do Uruguai na Copa, mas Asamoah Gyan bateu no travessão e a partida foi para a disputa de pênaltis. Nela, Gana perdeu dois, o Uruguai perdeu apenas um e, de maneira emocionante, chega entre os quatro melhores do Mundial.

A Celeste começou melhor no jogo, com mais posse de bola e criando mais chances. O time chegou em um ataque puxado por Diego Forlán, Aos 17 minutos de jogo, Diego Forlán bateu escanteio fechado e John Mensah desviou contra, mas Richard Kingson salvou.

Em uma saída de bola errada, aos 24 minutos, Forlán bateu forte para fora. Um minutos depois, nova falha da zaga de Gana e Luis Suárez bateu forte de fora da área e Kingson desviou para fora.

Gana só teve sua primeira chance aos 24 minutos. Em cobrança de escanteio de Sulley Muntari, Isaac Vorsah subiu e cabeceou para fora, passando muito perto. Um minuto depois, Gana contra-atacou com velocidade, Kevin-Prince Boateng fez grande jogada pela direita, deu um drible da vaca e tocou rasteiro para Asamoah Gyan, que tocou para fora.

Kevin-Prince Boateng teve uma grande chance aos 44. Em cruzamento para a área, o meio-campista deu um voleio, mas pegou de canela e mandou fora.

Gana conseguiu abrir o placar aos 47 minutos. Andrés Scotti saiu jogando errado, os africanos tomaram a bola, Muntari recebeu, girou e bateu forte de esquerda de fora da área. Fernando Muslera caiu atrasado na bola e a bola entrou.

Muntari comemora seu gol com os companheiros (Imago / OneFootball)

No segundo tempo, Gana voltou com bom toque de bola, mas quem empatou foi o Uruguai. Aos 10 minutos, Jorge Fucile foi derrubado pela esquerda e Diego Forlán bateu falta com muito veneno, enganando o goleiro Kingson: 1 a 1.

O gol fez o Uruguai melhorar no jogo. Aos 17, Lodeiro lançou para Forlán na esquerda. O camisa 10 cruzou, Kingosn só assistiu a bola passar e Luis Suárez tocou de canela para fora. Aos 25, O Uruguai fez boa jogada pela esquerda, Nicolás Lodeiro tocou para Suárez, que bateu forte de bico, mas Kingson mandou para escanteio.

 

Forlán comemora o gol do Uruguai (Imago / OneFootball)

A nove minutos do fim do tempo regulamentar, o Uruguai contra-atacou com perigo, Máxi Pereira demorou a tocar a bola e tentou o chute, mas foi para fora. O Uruguai passou a tocar mais a bola e ainda tentou atacar, mas os dois times pareciam cansados. O jogo foi para a prorrogação.

No primeiro tempo da prorrogação, Gana mostrou estar melhor fisicamente a passou a ter mais a bola e ameaçar marcar o segundo gol. Já no final do primeiro tempo, o Uruguai passou mandar no jogo e começou a ameaçar.

Iniciado o segundo tempo da prorrogação, Kwadwo Asamoah tentou o lançamento longo para Asamoah Gyan, que não conseguiu dominar. Tocando mais a bola, Gana chegou de novo pela direita, com Appiah cruzando para Gyan tocar de cabeça para fora.

Aos oito, foi a vez do Uruguai. Em jogada trabalhada pela direita, o time chegou com Máxi Pereira, que cruzou, a bola desviou na zaga e sobrou para Forlán bater para fora, com perigo.

Gana chegou perto de marcar aos 12. Pantsil jogou lateral para a área, a zaga desviou para trás e Boateng mandou de cabeça para fora, com muito perigo. Gana partiu para cima nos últimos minutos.

Em uma cobrança de falta aos 15 minutos do segundo tempo da prorrogação, confusão na área, toque de cabeça, Appiah tocou para o gol, Fucile tirou com o joelho, mas na continuação, m toque de cabeça, Suarez tirou com as mãos. O juiz marcou pênalti e expulsou o camisa 9 Celeste. Na cobrança do pênalti, Asamoah Gyan bateu com força, a bola tocou o travessão e foi para fora. O jogo foi para os pênaltis. Luis Suárez, já na direção do túnel, comemorou. Os uruguaios comemoram tal qual uma vitória.

Asamoah Gyan perdeu pênalti no último minuto da prorrogação (Imago / OneFootball)

Disputa de penalidades

Na cobrança de pênaltis, o Uruguai começou batendo com Forlán, que marcou. Asamoah Gyan, que perdeu o pênalti, bateu a primeira cobrança de Gana. E bateu bem, no ângulo, empatando a série em 1 a 1.

Mauricio Victorino foi para a segunda cobrança uruguaia e encheu o pé, no alto, fazendo 2 a 1 Celeste. Stephen Appiah, um dos mais experientes do time, foi para a segunda cobrança de Gana e também bateu muito bem, no ângulo, empatando em 2 a 2. Andrés Scotti cobrou o terceiro pênalti, no meio do gol, mas marcou porque Kingson pulou para o canto direito. John Mensah, zagueiro e capitão do time, foi para a terceira cobrança de Gana e bateu fraco, no canto esquerdo de Muslera, que defendeu. Máxi Pereira foi para a quarta cobrança do Uruguai e encheu o pé, mandando para fora. Adiyia bateu o quarto pênalti, mas também bateu mal e Muslera defendeu.

Na última cobrança, Sebástian Abreu foi para a cobrança e, com muito sangue frio, bateu com cavadinha, como já tinha feito na final da Taça Rio deste ano, pelo Botafogo. Marcou e classificou o Uruguai para as semifinais da Copa do Mundo, depois de 40 anos, para enfrentar a Holanda: Uruguai 4 a 2 nos pênaltis.

Jogadores da seleção uruguaia correm para comemorar (Imago / OneFootball)

Ficha técnica

Uruguai 1×1 Gana

Local: Estádio Soccer City, Joanesburgo
Data: 02/07, segunda-feira
Árbitro: Olegário Benquerença (POR)
Público: 84.017
Cartões Amarelos: Jorge Fucile, Egidio Arévalo, Diego Pérez (Uruguai), John Pantsil, Hans Sarpei, John Mensah (Gana)
Gols: Sulley Muntari aos 47’/1T (Gana), Diego Forlán aos 10’/2T (Uruguai)
Pênaltis: Diego Forlán, Mauricio Victorino, Andrés Scotti, Sebástian Abreu (Uruguai), Asamoah Gyan, Stephen Appiah (Gana).

Uruguai
1-Fernando Muslera, 16-Maximiliano Pereira, 2-Diego Lugano (19-Andrés Scotti aos 37’/1T), 6-Mauricio Victorino e 4-Jorge Fucile; 15-Diego Pérez, 17-Egidio Arévalo, 20-Álvaro Fernández (14-Nicolás Lodeiro, no intervalo); 10-Diego Forlán, 7-Edinson Cavani (13-Sebástian Abreu aos 30’/2T) e 9-Luis Suárez. Técnico: Oscar Tabárez.

Gana
22-Richard Kingson, 4-John Pantsil, 15-Isaac Vorsah, 5-John Mensah e 2-Hans Sarpei; 6-Anthony Annan, 7-Samuel Inkoom (10-Stephen Appiah aos 28’/2T), 21-Kwadwo Asamoah, 23-Kevin-Prince Boateng e 11-Sulley Muntari (18-Dominic Adiyiah aos 43’/2T); 3-Asamoah Gyan. Técnico: Milovan Rajevac.

Assista aos melhores momentos:

Assista ao jogo completo:

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo