Copa do Mundo

Cada camisa de Messi na Copa valeu R$ 6,4 milhões — e quem vendeu está triste com o valor

Leilão começou em novembro e terminou só agora, com seis camisas usadas por Messi na Copa do Mundo tendo sido vendidas em conjunto

A Copa do Mundo de 2022 e as atuações de Lionel Messi com a camisa da Argentina continuam rendendo. Literalmente e muito. Um conjunto com seis camisas usadas pelo craque argentino na campanha do Catar, que rendeu o tricampeonato mundial à Albiceleste, estavam sendo leiloadas desde novembro e, finalmente, encontraram um novo dono para chamarem de seu. E um novo dono que despendeu uma quantia absurda de dinheiro para ter o material.

Foram necessários nada menos do que US$7,8 milhões para que as camisas usadas por Messi na Copa do Mundo de 2022 fossem vendidas. Em reais, o valor fica ainda mais impressionante: cerca de 38,35 milhões na cotação atual, o que rende a bagatela de nada menos do que R$ 6,4 milhões por camisa — isso mesmo, POR PEÇA. O nome do milionário comprador ainda é mantido em segredo.

Valor pelas camisetas de Messi foi considerado decepcionante

Por mais que para muita gente o valor arrecadado no leilão das seis camisas usadas por Lionel Messi seja exorbitante, ele acabou sendo frustrante para os organizadores do evento. Isso mesmo que você leu: quem organizou o leilão das peças queria mais dinheiro e, por isso, não ficou satisfeito. No caso, o esperado era que as peças fossem vendidas por nada menos do que US$ 10 milhões, ou R$ 49 milhões na conversão direta.

O alto valor, inclusive, foi indicado como um dos motivos para que as peças tenham demorado tanto a serem vendidas. Com sete jogos realizados na Copa do Mundo, ficou fora do leilão apenas a camisa usada por Messi no jogo diante da Polônia, que fechou a participação da Argentina na fase de grupos da competição.

Jordan e Maradona deixam Messi para trás

A expectativa de quebrar a barreira dos US$ 10 milhões ficou para trás, mas não quer dizer que nunca tenha sido quebrada com camisas de esportistas. Mas apenas um conseguiu tal feito e — talvez o que chame mais atenção — não precisou de um conjunto para chegar na cifra astronômica. Pelo contrário, o fez com apenas uma peça, quer você acredite ou não.

Trata-se de Michael Jordan, a lenda do basquete mundial. A camisa que ele usou contra o Utah Jazz, defendendo o Chicago Bulls na final da NBA em 1998 foi leiloada por mais de US$ 10 milhões e se tornou um item único na história dos leilões esportivos. No caso, essa partida foi a última de Jordan pelo time de Illinois e marcou também o último dos seis títulos que conquistou pela franquia.

Mas Messi, mesmo com seus quase US$ 8 milhões de dólares conquistados, ainda não ficaria nem com a segunda colocação nos leilões esportivos. E por conta de um compatriota. A medalha de prata no quesito é de Diego Maradona e a camisa que usou no lendário jogo das quartas de final da Copa do Mundo de 1986, quando a Argentina bateu a Inglaterra. A peça que Diego usava ao marcar seu fatídico gol “com a mão de Deus” foi leiloada por US$ 9,3 milhões.

Bem mais do que o conjunto de Messi e mais ainda se levarmos em conta os valores individuais. Ainda assim, dinheiro de sobra por uma camisa, não?

Foto de Matheus Cristianini

Matheus CristianiniRedator

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo