Eliminatórias da CopaLeste Europeu

Técnico da Ucrânia: “Foi uma vitória para o nosso país. Para os que lutam até a última gota de sangue”

Oleksandr Petrakov estava emocionado demais para analisar a partida contra a Escócia, mas dedicou a vitória ao “povo ucraniano que sofre todos os dias”

Emocionado demais para analisar a partida em si, o técnico da seleção ucraniana, Oleksandr Petrakov, dedicou a vitória por 3 a 1 sobre a Escócia nesta quarta-feira no Hampden Park a todo um país que sofre com a guerra que começou no momento em que a Rússia invadiu a Ucrânia no final de fevereiro.

Gols de Andriy Yarmolenko, Roman Yaremchuk e Artem Dovbyk, fechando o placar após Callum McGregor descontar no segundo tempo, colocaram a Ucrânia na final da repescagem das Eliminatórias Europeias contra Gales em Cardiff no próximo domingo.

“Eu não tenho mais emoção. Deixei toda minha emoção em campo. Não foi uma vitória por nós. Foi por nosso país”, disse Petrakov, no comando desde o ano passado, após a saída de Andriy Shevchenko. “Eles fizeram tudo pelo povo pelo qual estão jogando. O povo em casa. Pelas forças armadas nos assistindo nas trincheiras. Nós retornamos nossa gratidão a eles. Esta vitória é por eles”.

“Jogamos por eles. Jogamos pelos que lutam nas trincheiras, que lutam até a última gota de sangue. Jogamos pelos ucranianos que sofrem todos os dias. Demos um pequeno passo na direção de nosso grande objetivo. Vamos fazer de tudo em Gales para deixar as pessoas orgulhosas de serem ucranianas”, afirmou.

Petrakov agradeceu a hospitalidade “calorosa” dos escoceses e disse que os próximos dias serão essenciais para se recuperar mentalmente para o jogo contra Gales que pode levar a Ucrânia à sua segunda Copa do Mundo. “Andando nas ruas ontem (terça-feira), as pessoas nos desejaram tudo de bom. Foi incrível. Obrigado Escócia, nunca vamos nos esquecer disso”, contou.

A Ucrânia fez um excelente primeiro tempo no Hampden Park e dobrou a sua vantagem pouco depois do intervalo com uma cabeçada de Yaremhuck. A insegurança do goleiro Georgiy Bushchan abriu a porta para uma reação escocesa e, após o gol de Callum McGregor, os donos da casa pressionaram. Artem Dovbyk fechou o placar nos últimos segundos, após perder algumas chances no contra-ataque.

“Foi um esforço do time, uma vitória do time, trabalho em grupo. Não quero analisar o jogo neste momento. Estou exausto. Estou vazio em termos de análise. Agora temos Gales pela frente e vamos fazer tudo que o povo espera que nós façamos”, encerrou.

A única Copa do Mundo que a Ucrânia disputou após o fim da União Soviética foi em 2006, quando chegou às quartas de final.

Foto de Bruno Bonsanti

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo