Eliminatórias da Copa

Quem é Mariano González, o “Speedy” argentino usado por Bielsa

Em meio a tentativas de Marcelo Bielsa de surpreender, Mariano González foi quem ganhou vaga no time nas Eliminatórias no 2-3-5 anunciado (que foi um 4-5-1)

Há muito tempo não aparece nada novo no futebol quando o assunto é tática. Muitos afirmam que a última grande inovação se deu com o Carrossel Holandês, há 30 anos. Fazendo-se valer da afamada prepotência argentina, Marcelo Bielsa anunciou, às vésperas da partida contra o Equador, pelas Eliminatórias, que seria original. Tal qual um estilista, buscaria no passado as tendências para o futuro e utilizaria um esquema extinto desde a década de 40: o 2-5-3.

Os argentinos e todos os amantes do bom futebol logo se animaram com a possibilidade de assistir D’Alessandro e Pablo Aimar criando jogadas para o trio César Delgado, Hernán Crespo e Javier Saviola. Ninguém acreditava na possibilidade de uma escalação diferente. Apenas El Loco Bielsa. Ao anunciar a equipe titular de nossos maiores rivais, o alto-falante do Estádio Monumental de Nuñez colocou Mariano González no lugar de Saviola.

O “Speedy”, como é conhecido pelos torcedores vizinhos, começou sua carreira em 2001, jogando sempre pelo Racing. Suas atuações chamaram a atenção da imprensa, dos torcedores e de José Nestor Pekerman, que o convocou para as seleções de base da Argentina. Ele fez parte da equipe que disputou o pré-olímpico e é presença certa na equipe titular nas Olimpíadas de Atenas.

Depois que voltou do torneio do Chile, González passou a ser chamado para a equipe principal, na qual já totaliza seis convocações. Foi titular por duas vezes e entrou no decorrer da partida o mesmo número de vezes. Nas partidas restantes, apenas compôs o banco de reservas.

Melhor que Saviola?

A entrada do “Speedy” no lugar de Saviola, entretanto, não quer dizer que o jogador do Racing esteja ganhando a posição do ex-astro do River. Nem ao menos significa que Bielsa creia nisso. O parceiro de Ronaldinho Gaúcho continua cotado como um dos principais jogadores argentinos e uma das maiores esperanças para a Copa da Alemanha.

Acontece que o 2-5-3 de Bielsa não passou de uma grande balela. El Loco, na verdade, jogou em um 4-5-1 com os laterais presos atrás e quatro meias ofensivos. Dois deles (D’Alessandro e Aimar) eram responsáveis pela armação e os outros dois (Delgado e González) por fazerem as jogadas pelas laterais. A função de “Speedy” e “El Chelito” era semelhante à que Mancini vem executando na Roma de Fábio Capello.

O esquema, então, favoreceu a escalação de González. O jogador é conhecido pela velocidade, capacidade de fazer bons cruzamentos e por ajudar muito seus companheiros na marcação. Um estilo completamente diferente do de Saviola, idolatrado internacionalmente por seus dribles em velocidade e pela facilidade em fazer gols.

Carlos Bianchi, considerado um dos maiores treinadores da atualidade, é um dos entusiastas do futebol de “Speedy”. Ele já pediu a contratação do jogador à diretoria do Boca Juniors e afirmou que se ele se juntar a Iarley e Tevez, a equipe azul e amarela terá o melhor meio-campo do mundo.

Mais desinformação da imprensa brasileira

O torcedor brasileiro que procurou conhecer mais sobre Mariano González nos veículos da imprensa tupiniquim acabou saindo com um grande ponto de interrogação na cabeça. Além de não dar nenhuma informação sobre a procedência e idade do jogador (ele tem 22 anos), o colocaram nas mais variadas posições.

Alguns, seguindo a orientação de Bielsa, o chamaram de atacante. Outros preferiram chamar o rapaz de meia ofensivo. Até aí, tudo bem. O grande problema é que a maioria dos veículos optou pela tradução ao pé da letra do site do Racing e chamaram o menino de volante. Acontece que, na Argentina, esse termo é utilizado para chamar o jogador de meio-campo, independentemente da posição em que atua. Marcelo Gallardo, para utilizar um exemplo mais conhecido dos brasileiros, é chamado de ´volante´ no site do River.

Ou seja, quem buscou conhecer “Speedy” pela imprensa brasileira construiu uma imagem totalmente errada do atleta do Racing. Ou achou que ele era um jogador defensivo ou ficou completamente perdido em meio a matérias que o chamavam ora de volante, ora de meia e ora de atacante.

Para estes, a informação certa. Mariano Gonzalez é um jogador que atua em uma função semelhante à de Athirson ou Mancini Iniciou a carreira como lateral, mas acabou se destacando mais por suas funções ofensivas. Hoje, joga atacando pelo lado esquerdo do campo, alternando idas a linhas de fundo e entradas em diagonal. Como os laterais argentinos costumam jogar mais plantados, quase sempre há um homem fixo, atrás dele, lhe dando ainda mais liberdade.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo