Eliminatórias da Copa

Peru afunda Chile com a vitória no clássico e Enner Valencia vira maior artilheiro da seleção no baile do Equador

Num jogo de enorme peso em Lima, o Peru manteve sua recuperação e deixou o Chile a sete pontos da repescagem

O Peru não apresenta o mesmo nível competitivo das últimas Eliminatórias, mas se recupera nas rodadas recentes e tenta se aproximar da zona de classificação. Nesta quinta, a Blanquirroja tinha um duelo de suma importância contra o Chile, em que o vencedor do Clássico do Pacífico manteria firmes suas esperanças rumo ao Mundial. E os peruanos cumpriram sua missão no Estádio Nacional de Lima. A equipe de Ricardo Gareca anotou um gol em cada tempo e venceu por 2 a 0. Os chilenos, por outro lado, ocupam a antepenúltima posição e ficam a sete pontos da zona de repescagem.

Num primeiro tempo equilibrado, o Chile teve mais a bola em Lima, mas pouco conseguiu criar. O Peru era mais vertical no ataque e abriu o placar com 35 minutos. Paolo Guerrero forçou uma defesa de Claudio Bravo e Christian Cueva marcou no rebote. Já no segundo tempo, mesmo que os chilenos tenham buscado a pressão de início, os peruanos logo encaminharam a vitória. Aos 17, depois de algumas boas defesas de Bravo em curto intervalo, Sergio Peña concluiu o resultado em novo rebote. Depois disso, o clássico teria até sua dose de confusão, mas a Roja não reagiu. Pelo contrário, quase a Blanquirroja anotou o terceiro no fim.

O Peru é o sétimo colocado nas Eliminatórias, com 11 pontos. As três vitórias da Blanquirroja aconteceram nas últimas cinco rodadas, o que sinaliza a recuperação. Ainda assim, o time está três pontos atrás da zona de repescagem. O Chile, por sua vez, não vence desde o clássico contra o Peru no primeiro turno. São sete rodadas sem ganhar, com apenas um triunfo em dez partidas pelo qualificatório. Com sete pontos, a Roja só aparece à frente de Bolívia e Venezuela.

Já em outro jogo da rodada, o Equador não teve problemas para cumprir seu dever e vencer a Bolívia por 3 a 0 em Guayaquil. O resultado contou com uma sequência avassaladora de La Tri, que anotou seus gols entre os 14 e os 19 minutos do primeiro tempo. Michael Estrada marcou o primeiro, enquanto Enner Valencia fez os outros dois. O atacante chegou aos 33 tentos pela equipe nacional e superou o histórico Agustín Delgado como maior artilheiro da seleção equatoriana. Depois disso, bastou ao time da casa administrar a vantagem, tirando o pé do acelerador. O Equador assumiu a terceira posição nas Eliminatórias, com 16 pontos, à frente do Uruguai no saldo. A Bolívia, na antepenúltima posição, soma seis pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo