Eliminatórias da Copa

Ochoa fecha o gol e o clássico México x EUA não passa do 0x0, com os dois times na zona de classificação

O México teve mais posse de bola, mas os Estados Unidos criaram as principais oportunidades e pararam no goleiro adversário

México e Estados Unidos faziam um clássico decisivo pelas Eliminatórias da Copa. No entanto, o empate por 0 a 0 no Estádio Azteca adia qualquer definição, com os dois times dentro da zona de classificação direta. Os mexicanos tiveram mais volume de jogo, mas com pouca organização. Já os americanos conseguiram as melhores chances, parando em Guillermo Ochoa. No fim das contas, o resultado é mais favorável a El Tri, que pega duas equipes eliminadas nas rodadas finais. Já o US Team terá dois encontros com seus principais perseguidores, embora sustente uma vantagem cômoda.

O primeiro tempo começou aberto, com lances de perigo das duas equipes. O México registrou as primeiras tentativas, mas os Estados Unidos exigiram a intervenção de Memo Ochoa antes, parando um contragolpe concluído por Yunus Musah. As duas equipes também concediam espaços na defesa, embora faltasse um ajuste maior na conclusão. Depois dos 20, El Tri desperdiçou duas boas chegadas por errar nos passes. Aos 34, o US Team perdeu a melhor jogada da primeira etapa, quando Christian Pulisic surgiu sozinho na área e carimbou Ochoa, em defesa à queima-roupa. Quando os mexicanos tentaram responder, falharam na pontaria.

O segundo tempo recomeçou com Ochoa brilhando. O goleiro fez mais uma defesaça logo nos primeiros minutos, num chute cruzado de Pulisic que tinha endereço. O México tentou pressionar na sequência, mas ia muito mal nas conclusões, entre a falta de pontaria e as precipitações. E se faltava contundência a El Tri, os Estados Unidos voltaram a perder uma chance clamorosa aos 26, com dois atletas que vieram do banco. Giovanni Reyna ajeitou e Jordan Pefok estava de frente para o gol, mas pegou torto na bola.

Do outro lado, o México tentou apertar mais. Hirving Lozano exigiu uma defesaça de Zack Steffen aos 34, em pancada que o goleiro desviou com a ponta dos dedos. Logo depois, a zaga americana salvaria uma bola quase em cima da linha. Mas, apesar da atitude dos anfitriões, o empate parecia mesmo propenso a prevalecer. El Tri dependia mais de lances individuais do que de jogadas bem construídas, o que fez falta. O empate final era plenamente compreensível.

México e Estados Unidos chegam aos 22 pontos, com os americanos na segunda posição pelo saldo favorável. A liderança na Concacaf é do Canadá, com 25. Já a Costa Rica ameaça com 19, enquanto o Panamá ainda pode incomodá-los com 18. El Tri tem a sequência mais fácil na reta final, ao visitar Honduras e receber El Salvador. Já o US Team precisa de atenção em casa contra o Panamá, antes de fechar a campanha fora contra a Costa Rica.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo