Eliminatórias da Copa

O Uruguai não aproveitou as muitas chances do início do jogo e ficou no 0 a 0 contra a Colômbia

Em Montevidéu, o Uruguai fez um ótimo primeiro tempo, mas não transformou o domínio em gols

O Uruguai lamentou o resultado desta quinta-feira pelas Eliminatórias, em Montevidéu. A Celeste recebeu a Colômbia no Gran Parque Central e sufocou os adversários durante os primeiros minutos, com uma série de boas chances. Parou em Ospina e ainda viu um gol anulado. Depois do ótimo início, os uruguaios perderam o fôlego e ainda tomaram sustos no segundo tempo, com Muslera trabalhando para evitar a derrota. O empate por 0 a 0 é custoso não somente pela situação na tabela, considerando os embates contra Argentina e Brasil nas próximas rodadas. Óscar Tabárez ainda perdeu De Arrascaeta e Luis Suárez, ambos substituídos por lesão antes da volta para o segundo tempo.

O Uruguai tomou conta do primeiro tempo, com uma postura muito intensa para apertar a saída de bola da Colômbia. Logo as primeiras chances surgiram, mas David Ospina mantinha sua equipe no jogo. O goleiro fez uma defesaça aos nove, para espalmar a cabeçada de Diego Godín após cobrança de escanteio. Também voou no ângulo para segurar o chute de Luis Suárez na sequência. O Pistoleiro, contudo, lamentou demais uma chance desperdiçada na frente do gol, pegando torto com a direita quando estava sozinho com o goleiro.

A Celeste chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 22, Suárez completou de cabeça o cruzamento de Matías Viña, mas o VAR flagrou a irregularidade. Com o passar dos minutos, o Uruguai não criava tanto, permitindo até que a Colômbia ficasse com a bola. E a equipe sofreria com problemas físicos. Arrascaeta sentiu dores musculares e deu lugar a Nicolás de la Cruz antes do intervalo, fazendo com que o time perdesse em qualidade na armação. Pior, Suárez não voltou dos vestiários para o segundo tempo. Edinson Cavani entrou em seu lugar, enquanto Darwin Núñez ainda veio no posto de Brian Rodríguez.

O segundo tempo seria mais travado. A Colômbia equilibrava as ações e a pegada também aumentava, com algumas confusões entre as equipes. E as mudanças ajudaram os Cafeteros. Reinaldo Rueda veio com uma série de trocas aos 13, incluindo Duván Zapata e Roger Martínez, para as saídas de Radamel Falcao García e Rafael Santos Borré. Num duelo que pecava pela falta de emoções, Luis Díaz quase construiu o gol aos 25. O ponta disparou pela esquerda e só rolou para Zapata, mas Fernando Muslera conseguiu fazer grande defesa. Muslera também espalmou uma cabeçada venenosa de Carlos Cuesta aos 34. E a reta final do embate ficou devendo. Os dois times pareciam acomodados com a igualdade, que prevaleceu até o último apito.

O Uruguai ocupa o quarto lugar nas Eliminatórias, com 16 pontos, ultrapassado pelo Equador no saldo de gols. Já a Colômbia fica em quinto, com 14 pontos, mantendo a distância em relação ao Paraguai logo abaixo. Os Cafeteros jogam contra Brasil e Equador na sequência da Data Fifa, enquanto a Celeste visita Argentina e Brasil, numa sequência que coloca em xeque a permanência no G-4.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo