Eliminatórias da Copa

O Uruguai acreditou até os últimos instantes para vencer o Equador e tomar a terceira colocação

Enquanto o Uruguai se consolidou na tabela, Colômbia e Paraguai conquistaram vitórias importantes às suas ambições

Uruguai e Equador fizeram o grande jogo da rodada nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2022. O confronto direto no Estádio Campeón del Siglo valia a terceira colocação e, durante a maior parte do tempo, parecia que La Tri conseguiria evitar a ultrapassagem ao segurar o empate. A noite em Montevidéu, no entanto, guardou um desfecho emocionante. A Celeste marcou um gol fantástico que, infelizmente, acabaria anulado por impedimento. Ainda assim, nos acréscimos, os uruguaios conseguiram buscar a vitória por 1 a 0 e se firmar no terceiro posto. O apito final seria seguido de uma grande festa dos jogadores charruas.

O primeiro tempo seria fraco no Campeón del Siglo. As duas equipes fizeram um jogo muito amarrado, de marcação e poucos espaços. Somente nos minutos anteriores ao intervalo é que o Uruguai conseguiria ameaçar um pouco mais, mas sem fazer tanto. O jogo só melhorou na segunda etapa. Gonzalo Plata daria um susto pelo Equador, mas a resposta logo viria com uma bola de Federico Valverde no travessão. A partida ainda era pegada, mas parecia mais aberta e La Tri até viveu alguns momentos de superioridade.

A sorte do Uruguai só virou depois dos 40. E foi um pecado que o golaço da Celeste não tenha sido válido. A equipe trocou uma sequência de passes de primeira, com Maxi Gómez ajeitando para Matías Vecino mandar um balaço de fora da área. Porém, na construção, havia impedimento. Nos acréscimos, contudo, os uruguaios confirmaram o resultado. Nahitan Nández disparou pela direita e ganhou da marcação na velocidade, antes de cruzar para Gastón Pereiro concluir. Foi um baita resultado dos charruas, até pela emoção.

Outra vitória importante aconteceu em Barranquilla. A Colômbia precisava de uma resposta nesta Data Fifa, depois de três empates seguidos, e conseguiu derrotar o Chile por 3 a 1. Logo de cara, Juan Fernando Quintero teve um gol anulado. Ainda assim, diante de uma enorme pressão colombiana, o gol não demorou a sair. Miguel Borja abriu o placar aos 19, cobrando pênalti. No minuto seguinte, Borja ampliaria, aproveitando uma bola rápida para acelerar e finalizar diante de Bravo. A conta poderia ter sido até maior, não fosse uma chance imensa perdida por Rafael Santos Borré, que carimbou a trave com a meta aberta. A superioridade cafetera era enorme.

O Chile voltou com três mudanças para o segundo tempo e apresentou outra atitude. Aos 11 minutos, a Roja conseguiu descontar com Jean Meneses, completando o cruzamento de trivela de Erick Pulgar. Todavia, a Colômbia recuperou a tranquilidade aos 29, quando Luis Díaz anotou o terceiro gol num chute colocado, que a defesa não conseguiu cortar. Na reta final, Díaz e Radamel Falcao García ainda tentaram emplacar uma goleada em Barranquilla, mas ficou por isso mesmo.

Já o Paraguai cumpriu sua parte em Assunção, ao vencer a Venezuela por 2 a 1. Logo aos sete minutos, David Martínez colocou a Albirroja em vantagem, com um foguete de fora da área, em lance no qual Wuilker Faríñez facilitou. Entretanto, os paraguaios não tinham tanto controle sobre a partida e Eduard Bello carimbou a trave pela Vinotinto nos acréscimos. Foi só no segundo tempo que a situação se tranquilizou aos guaranis, com um gol de Kaku Gamarra logo no primeiro minuto, após ótimo lançamento de Ángel Romero. Os venezuelanos pressionaram no restante do tempo, mas só descontaram aos 45, em falta cobrada por Yeferson Soteldo que Jhon Chancellor cabeceou. Era tarde para a reação. Jefferson Savarino ainda saiu lesionado no primeiro tempo.

A rodada termina com o Uruguai na terceira colocação, com 15 pontos. O Equador permanece no G-4 com 13, mas só está na frente da Colômbia por conta do saldo de gols favorável. Já o Paraguai é a maior ameaça fora da zona de classificação, com 11 pontos. O Chile, grande decepção destas Eliminatórias, fica com sete pontos. Por fim, a Venezuela segue inócua e só tem quatro pontos, na lanterna isolada.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo