Eliminatórias da Copa

Na volta à seleção sueca, Ibrahimovic fala em borboletas no estômago e até cantou o hino

No primeiro jogo depois da volta à seleção sueca, Zlatan Ibrahimovic se disse feliz, mostrou estar satisfeito e não deixou de fazer o seu personagem ao se proclamar rei do país, em uma brincadeira com o atual monarca. O retorno veio em vitória sobre a Geórgia por 1 a 0 e o atacante foi bem com o passe para ogol de Viktor Claessen.

“Eu senti borboletas no meu estômago. Sem pressão, mas eu estava empolgado, foi bom, um ótimo sentimento”, disse o atacante à Gazzetta dello Sport. “Nós lutamos muito, estamos unidos, mas nos faltou algo. Talvez tenhamos mostrado muito respeito pela Geórgia. Não foi um jogo fácil, mas nós conseguimos levar os três pontos para casa”.

“Claesson estava perto de mim. Ele apenas me chamou dizendo “Eu estou atrás de você, Zlatan”. Eu sabia onde ele estava, então eu controlei a bola e passei para ele”, afirmou o jogador, sobre o lance do gol da Suécia.

“Foi emocionante voltar, mas nós temos que continuar. Nós podemos apenas melhorar ao permanecermos juntos e nos conhecendo melhor”, continuou o jogador do Milan. No Instagram, o personagem Ibra apareceu para mama vez brincar. Ele publicou uma foto sua abraçando Claesson depois do gol com a legenda: “Carl VVII Guztaf”. Foi uma referência a ser o rei da Suécia, uma vez que o atual monarca do país é Carl XVI Gustaf. “Há o rei antigo e o novo rei”, brincou o jogador.

Um dos pontos que chamou a atenção na volta de Ibra à seleção foi que o jogador cantou o hino do país. Foi a primeira vez na carreira que ele fez isso em um jogo da seleção. O técnico, Janne Andersson, especificamente requisitou que os jogadores cantassem o hino quando ele assumiu o cargo, em 2016 – logo depois da aposentadoria de Ibra, após a Eurocopa. O treinador comentou sobre o assunto e que conversou com Ibra sobre isso. “Eu disse a ele que depois de cantar no Festival de Sanremo, ele tinha que fazer isso conosco também, porque é importante”.

Apesar de nunca ter cantado o hino em jogos da Suécia, a música não é exatamente uma novidade para ele. Em 2015, Ibrahimovic gravou uma versão diferente do hino sueco para um comercial da Volvo, sua patrocinadora. O sucesso foi imenso na época e a música se tornou uma das mais tocadas no país, com três milhões de reproduções. Na época, ele comentou sobre o assunto:

Isso é como a Suécia se parece em 2014. Eu não falo sueco perfeito, mas é assim que é. Misturas em todos os lugares. Eu sou sueco de qualquer forma. Nós somos todos diferentes e, ainda assim, iguais. Meu pai é da Bósnia e é muçulmano. Minha mãe é croata e católica. Mas eu nasci na Suécia e eu sou cidadão sueco. Você não pode mudar isso.

Ibrahimovic atendeu ao pedido do técnico. O atacante tem um personagem que gosta de se autoproclamar rei, mas sabe que precisa mostrar que é humilde e que quer fazer o melhor pelo grupo e merece estar na seleção. Ele aprendeu o texto do hino, na sua versão tradicional, e cantou, alinhado com os companheiros.

“Eu tive que estudar, eu aprendi. Foi legal cantar o hino. Se eu cantei bem? Bom… Pergunte a quem estava ao meu lado”, sorriu Ibrahimovic. “Contudo, o público faz muita falta, falta adrenalina, o coração que os torcedores colocam no jogo está faltando. Eu estou acostumado a jogar sem torcida mesmo no Milan, eu posso fazer isso. Mas eu sinto falta dos torcedores. Nós queremos as pessoas suecas aqui conosco, eles nos ajudam muito”.

A Suécia volta a campo no domingo, em jogo contra Kosovo. Finaliza a atual data Fifa com um amistoso contra a Estônia, na quarta, dia 31.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo