Eliminatórias da Copa

Lapadula ganhou a posição de Guerrero e comandou a primeira vitória do Peru nas Eliminatórias, superando o Equador em Quito

A seleção peruana vinha pressionada nas Eliminatórias. Que a tabela das primeiras rodadas não tenha dado vida fácil à Blanquirroja, conquistar apenas um ponto nos primeiros cinco jogos não era o desempenho esperado. Nesta terça-feira, enfim, o time de Ricardo Gareca registrou sua primeira vitória. O compromisso não era dos mais simples, encarando o Equador em Quito. Mesmo assim, o Peru venceu por 2 a 1. E o destaque do jogo foi Gianluca Lapadula. O atacante tinha feito uma boa participação na derrota contra a Colômbia, quando saiu do banco, e desta vez entrou na vaga de Paolo Guerrero. Fez a diferença: as duas assistências foram do centroavante nascido na Itália, mas filho de mãe peruana.

O primeiro tempo já indicou como a seleção peruana complicaria em Quito. O Equador teve mais posse de bola, mas não que seu domínio do jogo fosse tão claro. Pelo contrário, os peruanos foram mais agressivos durante os primeiros minutos e contavam com a participação ativa de Lapadula no ataque. O centroavante parecia mesmo disposto a fazer a diferença, com dois lances de perigo. Considerando a má fase de Guerrero, que pouco ofereceu contra a Colômbia, a decisão de Gareca era mais que justificada.

Sinal de que não estava satisfeito com sua atuação, o Equador entrou no segundo tempo com três alterações. La Tri teria um pênalti marcado a seu favor nos primeiros minutos, mas o lance foi anulado após revisão do VAR. E não demoraria para o Peru sair em vantagem. Aos 17, num contragolpe, Lapadula fez todo o serviço. Arrancou e contou com o vacilo da marcação, só rolando para Christian Cueva concluir. Depois do gol, os equatorianos partiram à pressão e passaram a arriscar mais chutes. Quando Damián Díaz e Christian Noboa tiveram a oportunidade, pararam nas boas defesas do goleiro Pedro Gallese.

Se a pressão do Equador não dava resultado, do outro lado o Peru resolveu a partida com 43 minutos. Foi mais um contragolpe com espaço, muito bem arquitetado por Lapadula. Desta vez, o centroavante preparou a tabela e entregou o presente para Luis Advíncula mandar para dentro, batendo por baixo do goleiro Alexander Domínguez. Lapadula até deu lugar a Guerrero antes do fim. E, nos acréscimos, o Equador conseguiu seu gol de honra. Gonzalo Plata encarou a marcação na área e chutou rasteiro para finalmente superar Gallese. Apesar dos longos acréscimos, a pressão equatoriana não iria além disso em Quito.

O Peru chegou aos quatro pontos, mas ainda figura nas últimas colocações das Eliminatórias. De qualquer maneira, dá tempo para a Blanquirroja tentar se recuperar em busca da segunda Copa do Mundo consecutiva. Já o Equador estaciona com nove pontos. Depois de um bom momento, La Tri soma a segunda derrota consecutiva nesta Data Fifa.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo