Eliminatórias da Copa

Eliminatórias na Europa: Uma rodada péssima àqueles que esperavam atrapalhar as seleções favoritas

Enquanto as principais seleções cumpriram o esperado, exceção feita à Inglaterra, suas principais concorrentes tropeçaram

A quarta-feira de Eliminatórias na Europa viu a maioria das seleções favoritas cumprir sua parte. Itália e Alemanha golearam, Espanha e Bélgica também venceram. As surpresas ocorreriam contra as principais perseguidoras dessas equipes. Afinal, a noite foi péssima àqueles que esperavam desbancar os gigantes europeus no topo de seus grupos. Suécia, Suíça, Armênia e Gales sofreram tropeços custosos às suas pretensões e facilitam o caminho dos líderes de suas chaves. Das principais equipes, apenas a Inglaterra não pôde sorrir. Os Three Lions visitaram a Polônia e cederam o empate no apagar das luzes, ainda que o resultado não atrapalhe sua tranquilidade na ponta. Com isso, a Dinamarca é a única equipe com 100% de aproveitamento no qualificatório europeu.

Abaixo, um resumão da rodada desta quarta-feira, que fecha a Data Fifa na Europa:

Grupo B: Espanha recupera terreno

A Suécia havia se colocado em uma ótima posição no Grupo B após vencer a Espanha no confronto direto que ocorreu no começo desta Data Fifa, mas a derrota para a Grécia, nesta quarta-feira, mantém tudo muito aberto. Os espanhóis recuperaram terreno com a vitória por 2 a 0 sobre o Kosovo, fora de casa, com gols de Pablo Fornals e Ferrán Torres.

Antes desta quarta-feira, a Suécia poderia até perder o segundo confronto direto contra a Espanha que ainda dependeria apenas das suas forças para ficar em primeiro lugar na chave. Agora, isso não é mais verdade. Ganhando os dois jogos a menos chegaria a 15 pontos, contra 13 dos espanhóis, que recebem os suecos na última rodada em novembro.

Standings provided by SofaScore LiveScore

A Espanha terá a semifinal da Liga das Nações contra a Itália em outubro, e a decisão contra Bélgica ou França caso saia vencedora, enquanto a Suécia enfrentará Kosovo e Grécia, em casa, para cumprir as rodadas atrasadas, antes de fechar a campanha contra Georgia e Espanha.

Anastasios Bakasetas abriu o placar, aos 17 minutos do segundo tempo, após receber nas costas da linha de meio-campo da Suécia, tabelar com Anastasios Douvikas e invadir a área antes de tocar na saída de Robin Olsen. O segundo gol exigiu uma checagem de três minutos do assistente de vídeo para determinar a posição de Christos Tzolis na hora do lançamento que precedeu a sua invasão à área pela esquerda e o passe para Vangelis Pavlidis empurrar na boca do gol.

Embora visualmente impedido, o VAR confirmou o gol como legal. Robin Quaison descontou para a Suécia, aos 35 minutos, pegando rebote de chute de Forsberg de fora da área.

Elbasan Rashani levou perigo ao gol da Espanha, aos 14 minutos, com um chute de fora da área que passou perto das traves de Unai Simón, mas foram os espanhóis quem abriram o placar. Uma boa jogada que começou com o passe de Aymeric Laporte e teve participações importantes de Carlos Soler e Álvaro Morata antes de Fornals girar para bater de esquerda e marcar seu primeiro gol com a camisa da seleção espanhola.

Vedat Muriqi teve a chance de ouro de empatar no começo do segundo tempo, ao partir completamente livre quase do meio-campo, mas, cara a cara com Simón, mandou para fora. Zymer Bytyqi também teve uma boa situação, pela esquerda da grande área, mas seu chute no cantinho foi bem defendido pelo goleiro do Athletic Bilbao. Aos 43 minutos da etapa final, Soler soltou Ferrán Torres contra a defesa desarrumada do Kosovo, e o atacante do Manchester City não desperdiçou. Carregou à entrada da área e bateu no canto para fechar o placar.

.

Grupo C: Itália vence a primeira na Data Fifa

Com a moral lá em cima, o meia Jorginho usou a braçadeira de capitão da seleção italiana, o primeiro jogador que não nasceu no país a fazê-lo desde 1960, e participou da primeira vitória da campeã europeia nesta Data Fifa, sobre a Lituânia, por 5 a 0, após empates contra a Bulgária e Suíça nos jogos anteriores. Para melhorar, os suíços apenas empataram com a Irlanda do Norte, por 0 a 0, deixando a situação da Itália um pouco mais tranquila.

Os destaques da partida foram os atacantes Moise Kean e Giacomo Raspadori, uma má notícia a Ciro Immobile, que não teve a chance de enfrentar a defesa lituana e não marca há seis partidas com a camisa da Itália, que chegou a 14 pontos em seis rodadas. A Suíça aparece na cola, com oito em quatro jogos, seguida pela Irlanda do Norte, com cinco também em quatro partidas disputadas.

Logo aos 11 minutos, Moise Kean recebeu pela esquerda da grande área, entrou em paralelo e fez 1 a 0 para a campeã europeia. Giacomo Raspadori bateu da entrada da área e contou com desvio em Edgaras Utkus para ampliar. O garoto do Sassuolo marcou o terceiro pegando a sobra na entrada da pequena área, e Kean transformou a vitória em goleada ainda antes do intervalo pegando de primeira o passe Bernardeschi.

Giovanni Di Lorenzo fechou o placar com um tapa que pareceu muito mais um cruzamento, mas acabou na rede lateral do goleiro Ernestas Setkus, que fez uma linda defesa com a ponta dos dedos em chute de fora da área de Gaetano Castrovili, que ainda pegou na trave.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Grupo E: Bélgica se aproxima do Mundial e Gales lamenta tropeço

A Bélgica conquistou uma vitória decisiva no final de semana, ao derrotar a República Tcheca no confronto direto pela liderança do Grupo E. Assim, os Diabos Vermelhos se deram ao luxo de um jogo morno para firmar sua posição nesta quarta. Os belgas encararam Belarus em Kazan, um campo neutro por conta das sanções de viagem impostas pela União Europeia contra os mandantes. Bastou a vitória simples por 1 a 0, com uma equipe que não contou com Romelu Lukaku, Thibaut Courtois ou Eden Hazard entre os titulares.

O mistão da Bélgica demorou a acertar o pé, mas conseguiu abrir o placar aos 33 minutos. Pouco depois de um gol anulado de Michy Batshuayi, o tento decisivo foi anotado por Dennis Praet. Numa troca de passes pelo lado direito da área, Alexis Saelemaekers ajeitou e Praet acertou o tiro cruzado. Mesmo com amplo domínio, os Diabos Vermelhos não apresentavam grande agressividade e fizeram um segundo tempo morno, suficiente para administrar o resultado.

A Bélgica fica bem próxima da Copa do Mundo com o triunfo. A briga principal deve se concentrar pela vaga na repescagem. E Gales pode lamentar o tropeço da rodada, ao empatar por 0 a 0 com a Estônia. Os britânicos amassaram os visitantes. Gareth Bale foi responsável por nove finalizações na noite, mas o goleiro Karl Hein estava inspirado e ainda contou com a ajuda da trave. Os estonianos ainda quase causaram um susto no fim, com boas chances de vencer. Com o resultado, Gales e República Tcheca (que folgou na rodada) somam sete pontos, com um jogo a menos para os galeses. Belarus tem três pontos e a Estônia contabilizou seu primeiro.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Grupo I: Kane passa Owen, mas Polônia arranca empate

Harry Kane se isolou como o quinto maior artilheiro da seleção inglesa ao tirar o zero do placar nesta quarta-feira contra a Polônia, em Varsóvia, mas, no duelo entre grandes artilheiros, Robert Lewandowski virou garçom com um cruzamento perfeito para Damian Skymanski arrancar o empate por 1 a 1, aos 46 minutos do segundo tempo. Kane chegou a 41 gols pela vice-campeã europeia, superando Michael Owen, e agora está atrás apenas de Jimmy Greaves, Gary Lineker, Bobby Charlton e o recordista Wayne Rooney, com 53.

O empate incomoda um pouco a Inglaterra, mas não muito, porque tem quatro pontos de vantagem para a Albânia, em segundo lugar após golear San Marino por 5 a 0, e ainda enfrenta Andorra e San Marino, as duas seleções mais fracas do grupo, e recebe os albaneses e a Hungria em Wembley. O pontinho arrancado foi bom para a moral da Polônia e também porque agora basta um empate da Albânia para que ela possa ser superada na briga pela vaga na repescagem.

Como torcedores da Hungria no começo da janela internacional, alguns poloneses nas arquibancadas do estádio Nacional de Varsóvia vaiaram o protesto contra o racismo dos ingleses antes do apito inicial. Em seguida, tiveram pouco ao que reagir em um primeiro tempo escasso em chances de gol, embora bem disputado. A Polônia chegava com certo perigo, sem realmente conseguir colocar Lewandowski em boa posição para finalizar – deu apenas três chutes o jogo inteiro, um deles perto do fim.

Uma das poucas boas escapadas da Inglaterra antes do intervalo começou com jogada de Sterling, deslocado à direita, com Jack Grealish pela esquerda. O cruzamento do ponta do Manchester City encontrou a cabeça de Harry Kane, praticamente desmarcado, mas a testada não teve direção. Aos 16 minutos da etapa final, porém, Harry Maguire levou perigo com uma cabeçada no canto direito de Szczesny, que carimbou a trave. Sterling, em posição de impedimento, correu atrás do rebote.

O placar foi movimentado aos 27 minutos. Walker ajeitou para Kane, que soltou um chute de fora da área com curva. A bola passou em volta de Jan Bednarek e pegou Szczesny aparentemente desprevenido. Ainda assim, não foi muito forte, nem muito no canto. Um goleiro bom o bastante para ser titular da Juventus talvez devesse ter feito essa defesa.

Falando nisso, Jordan Pickford quase entregou o ouro, aos 36 minutos, com um erro na saída de bola. Tentou dar o chutão na própria área e acertou Karol Swiderski. Recuperou-se a tempo de agarrar a bola quase em cima da linha. Nos acréscimos, Lewandowski cruzou perfeitamente da esquerda e Damian Szymanski desviou de cabeça para arrancar o empate.

Com gols de Rey Manaj, Qazim Laci, Armando Broja, Elseid Hysaj e Myrtu Uzuni, a Albânia goleou San Marino por 5 a 0 e chegou a 12 pontos. Com 10, correndo por fora, está a Hungria, que abriu o placar contra Andorra com Ádám Szalai cobrando pênalti, após Roland Sallai levar uma bicuda de Emili García dentro da área. Endre Botka ampliou em jogada ensaiada de escanteio. Max Llovera descontou nos minutos finais, mas não evitou a derrota de Andorra por 2 a 1.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Grupo J: Alemanha goleia de novo e abre vantagem

A Alemanha passou um tempo fora da liderança do Grupo J e até pareceu que a situação do time nas Eliminatórias poderia se complicar. Porém, bastaram duas goleadas para a Mannschaft abrir vantagem e se confirmar como favorita numa chave sem concorrentes de peso. Após o importante triunfo sobre a Armênia no final de semana, os alemães desta vez golearam a Islândia por 4 a 0 em Reykjavík. E a impressão é de que o time de Hansi Flick poderia ter feito mais, considerando a quantidade de chances criadas. Para ajudar ainda mais, a Armênia conseguiu empatar em casa com Liechtenstein e perdeu fôlego na tabela.

O início contundente da Alemanha logo encaminhou a vitória. Aos quatro minutos, uma troca de passes envolvente permitiu que Leroy Sané servisse o gol de Serge Gnabry. O lance foi inicialmente anulado por impedimento, mas o VAR confirmou. A pressão dos alemães na marcação era chave e mal permitia que a Islândia avançasse em campo. Manuel Neuer precisaria fazer uma boa defesa aos 17, mas logo a vantagem seria consolidada aos 24, com o segundo tento da Mannschaft. Joshua Kimmich cobrou falta e Antonio Rüdiger cabeceou com estilo para as redes. Com o ritmo forte dos alemães, os islandeses se limitavam a espasmos.

Na volta ao segundo tempo, a Islândia até balançou as redes depois de um chute na trave, mas Albert Gudmundsson estava impedido. Nada que tenha assustado tanto a Alemanha, que perdia chances cristalinas e marcaria o terceiro aos 11. Leon Goretzka serviu e Sané mandou a bola na gaveta. O próprio Goretzka veria um gol anulado na sequência. Com os nórdicos já abatidos, a Mannschaft emendava chance após chance. Todavia, a falta de contundência impressionava. Timo Werner, sobretudo, era quem mais perdoava. Mas seria do próprio atacante o gol que fechou a contagem, aos 44, num tiro chorado que bateu nas duas traves.

Mais cedo, a Armênia recebeu Liechtenstein em Yerevan e apenas empatou por 1 a 1. O primeiro tempo já seria um bombardeio dos armênios, mas com dificuldades de criar chances claras. O gol só veio nos acréscimos, em pênalti convertido por Henrikh Mkhitaryan. E sem que os anfitriões ampliassem, Liechtenstein arrancou o empate a dez minutos do fim, num rebote aproveitado por Noah Frick. Já a Macedônia do Norte também desperdiçou uma oportunidade de somar pontos, ao empatar por 0 a 0 com a Romênia em Skopje.

A Alemanha lidera o Grupo J com 15 pontos, quatro de vantagem na primeira colocação. A disputa parece se restringir à vaga na repescagem: Armênia tem 11, Romênia vem com 10 e Macedônia do Norte soma nove. Já a Islândia faz uma péssima campanha, com quatro pontos, enquanto Liechtenstein somou seu primeiro pontinho.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo