Eliminatórias da Copa

Comores aprontou contra Gana de novo e protagonizou a terça de zebras nas Eliminatórias Africanas

Comores, Ruanda, Botsuana e Níger ofereceram vitórias surpreendentes, enquanto mesmo potências como Senegal e Camarões só empataram na rodada

As Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo de 2026 tiveram uma terça-feira recheada. Nada menos que 15 partidas aconteceram ao redor do continente. E muitas surpresas despontaram. A maior delas é até repetida, protagonizada por Comores, nação insular de 850 mil habitantes. Depois de terem vencido Gana numa histórica partida pela Copa Africana de Nações de 2022, os Celacantos repetiram a façanha contra os Estrelas Negras em Moroni. Comores lidera seu grupo, assim como Ruanda, que desbancou uma até então embalada África do Sul. As vitórias de Botsuana sobre Guiné e de Níger sobre Zâmbia também merecem destaque. E mesmo alguns grandões tropeçaram, com os empates de Senegal contra Togo e de Camarões contra Líbia. Marrocos, Tunísia e Burkina Faso foram dos raros favoritos que fizeram suas partes, e sem espetáculo.

As zebras que venceram

Comores fecha a Data Fifa como grande sensação nas Eliminatórias Africanas, em busca de uma inédita classificação para a Copa do Mundo. Os Celacantos tinham apenas participações breves no qualificatório, sem uma vitória sequer nas edições anteriores. O triunfo inédito veio na última sexta-feira, com os 4 a 2 sobre a República Centro-Africana. Já nesta terça, os comorenses conseguiram um feito ainda maior sobre Gana. Os Estrelas Negras, aliás, são fregueses de Comores: se os pequeninos já tinham conseguido um emocionante 3 a 2 na fase de grupos da Copa Africana de Nações em 2022, que valeu vaga nas oitavas e ainda significou a pior campanha da história dos ganeses no torneio, desta vez repetiram a dose com o 1 a 0 em Moroni.

Gana entrou em campo com vários nomes conhecidos: Iñaki Williams, Jordan Ayew e André Ayew eram alguns dos medalhões entre os titulares. No entanto, quem brilhou mesmo foi o ponta Myziane Maolida, jogador do Hertha Berlim e grande destaque de Comores na Data Fifa. O atacante de 24 anos assinou uma pintura aos 43 do primeiro tempo: saiu costurando a marcação desde a intermediária e chutou firme para anotar um golaço. Durante o segundo tempo, os Estrelas Negras aumentaram a pressão e tiveram um gol bem anulado, mas sem espantar a zebra. Os Celacantos lideram o Grupo I, com seis pontos. Mali aparece na segunda colocação, com quatro pontos, após empatar por 1 a 1 contra a República Centro-Africana nesta segunda.

Outra potencial estreante que lidera seu grupo nas Eliminatórias é a equipe de Ruanda. As Vespas possuem um histórico maior nas Eliminatórias Africanas, mas sem nunca brigar de fato por vaga na Copa do Mundo, enquanto a única aparição na Copa Africana de Nações aconteceu há 19 anos. Mesmo assim, os ruandeses despontam com quatro pontos no Grupo C. Empataram com Zimbábue na estreia e, desta vez, derrotaram a África do Sul por 2 a 0. Não foi um resultado qualquer, considerando que os Bafana Bafana vinham de 12 jogos de invencibilidade.

A partida em Butare foi decidida ainda no primeiro tempo. O primeiro gol saiu aos 12 minutos, com Innocent Nshuti, que escapou da marcação e bateu no cantinho. Já aos 28, Gilbert Mugisha confirmou o triunfo numa jogada individual. Outro resultado inesperado do Grupo C aconteceu com Lesoto. Já tinha segurado o empate na visita à Nigéria e desta vez ficou no 0 a 0 com Benin, apesar das boas chances dos oponentes. A chave está bem equilibrada, com Ruanda à frente com quatro pontos e a África do Sul com três. São as únicas equipes que venceram, já que a favorita Nigéria se limitou a dois empates até o momento.

Mais um time que merece ser destacado é Botsuana. As Zebras honraram o apelido e derrotaram Guiné por 1 a 0, com Serhou Guirassy do outro lado. O herói da tarde foi o meia Kabelo Seakanyeng, que anotou o gol decisivo aos 34 do segundo tempo. Teve personalidade, ao cortar da esquerda para o meio e bater no canto inferior. O Grupo G tem a Argélia na liderança com seis pontos, mas Botsuana entra no bolo daqueles com três pontos, igualada a Guiné, Uganda e Moçambique. Nesta terça, Uganda também fez sua parte com o triunfo por 1 a 0 contra a Somália, gol de Rogers Mato Kassim aos quatro minutos.

Senegal e Camarões ficam no empate

A rodada foi repleta de empates. Que, inclusive, prejudicaram algumas das seleções favoritas. Senegal, por exemplo. Nem mesmo o elenco estrelado de Aliou Cissé impediu os Leões da Teranga a saírem do 0 a 0 na visita a Togo. Astros como Sadio Mané, Idrissa Gana Gueye, Kalidou Koulibaly e Édouard Mendy foram titulares, contra um time modesto dos togoleses em que Djené e Ihlas Bebou são os destaques atuais. O detalhe é que os Gaviões poderiam ter vencido, mas pararam nos milagres de Édouard Mendy. Apesar do empate, Senegal lidera o Grupo B com quatro pontos. Sudão também soma quatro, após um excelente 1 a 0 sobre a República Democrática do Congo neste domingo. Na outra partida desta terça, Sudão do Sul e Mauritânia ficaram no 0 a 0.

Camarões tinha uma partida difícil, ao visitar a Líbia em Trípoli. Os Leões Indomáveis sofriam desfalques importantes, mas ainda assim contavam com André Onana e André Frank Zambo Anguissa. De qualquer maneira, só empataram por 1 a 1. Os camaroneses saíram em vantagem aos 34 minutos, num pênalti convertido por Olivier Ntcham. Já o empate dos líbios pintou logo aos 43, num chutaço de Abdulmoneim Akasha direto no ângulo de Onana. Os visitantes ainda tentaram recobrar o prejuízo, sem sucesso.

O Grupo D é um dos mais equilibrados. Camarões e Líbia somam quatro pontos, assim como Cabo Verde. Os Tubarões Azuis ganharam na rodada, com os 2 a 0 sobre Eswatini fora de casa. Ryan Mendes e Jamiro Monteiro assinalaram os gols ainda no primeiro tempo. A chave ainda teve um empate por 0 a 0 entre Ilhas Maurício e Angola, no segundo ponto somado pelos Palancas Negras – que também tinham ficado no 0 a 0 com os caboverdianos na primeira jornada. Desta vez, porém, o resultado soa mais como um tropeço dos angolanos. Os dois times meteram bola na trave e criaram boas chances, mas foram incapazes de tirar o zero do marcador.

Marrocos, Tunísia e Burkina Faso se garantem

Principal seleção africana no momento, Marrocos fez sua estreia nas Eliminatórias. Os Leões do Atlas deveriam enfrentar a Eritreia na primeira rodada, mas o jogo foi cancelado pela desistência dos oponentes na competição. Assim, o time de Walid Regragui foi muito bem no primeiro compromisso, ao bater a Tanzânia por 2 a 0 diante do estádio cheio em Dar es Salaam. Os marroquinos contaram com o time praticamente completo – Bono, Achraf Hakimi, Sofyan Amrabat, Hakim Ziyech e Youssef En-Nesyri foram titulares.

Marrocos até perdeu um pênalti, logo aos três minutos, num chute para fora de Hakimi. Demorou para o time de Walid Regragui engrenar. A Tanzânia incomodava e o gol dos Leões do Atlas só veio aos 28, com uma dose de sorte. Ziyech chutou de muito longe e o goleiro Kwesi Kawawa aceitou. Já o segundo tento pintou no início da segunda etapa, num cruzamento de Bilal El Khannouss na linha de fundo que Lusajo Mwaikenda desviou contra as próprias redes. Aos 20, a expulsão de Novatus Dismas com o segundo amarelo, após disputa com Sofyan Amrabat, dificultou ainda mais aos tanzanianos.

Marrocos fica com três pontos na chave, ao lado de Tanzânia, Zâmbia e Níger. Níger foi outra zebra da rodada, ao ganhar de Zâmbia por 2 a 1 em Marraquexe. Amadou Moutari abriu a contagem aos seis minutos, enquanto Boubacar Goumey tornou a situação ainda mais tranquila aos 28. Foram dois apagões da zaga zambiana. Só no segundo tempo é que as Chipolopolo descontaram, com seu astro Patson Daka assinalando num rebote, o que se tornou insuficiente para evitar o revés.

A vitória mais confortável da rodada foi emplacada por Burkina Faso. Em duelo realizado em Marrocos, os Garanhões bateram a Etiópia por 3 a 0. Todos os gols saíram no segundo tempo. Ibrahim Blati Touré abriu a contagem numa cobrança ensaiada de escanteio, Bertrand Traoré ampliou de pênalti e Dango Ouattara deu números finais graças a uma entregada do goleiro. Os burquinenses estão na segunda posição do Grupo A, com quatro pontos. A liderança é do Egito, que fez 2 a 0 em Serra Leoa anteriormente na rodada.

A Tunísia terá uma disputa apertada no Grupo H, mas manteve o ritmo com 100% de aproveitamento. A segunda vitória das Águias de Cartago aconteceu fora de casa, com o importante 1 a 0 sobre Malaui. O tento tunisiano demorou a sair, mas Youssef Msakni balançou as redes de pênalti, aos 43 do segundo tempo. Tunísia e Guiné Equatorial somam seis pontos no Grupo H. Nesta terça, a Namíbia somou os primeiros três pontos com o triunfo por 2 a 0 sobre São Tomé & Príncipe. Prins Menelik Tjiueza abriu a contagem com um gol olímpico (aproveitando o erro do goleiro) e um gol contra bisonho de Pedro Mateus consolidou o placar.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo