Eliminatórias da Copa

Com Canadá e Curaçao pedindo passagem, a Concacaf definiu os classificados à próxima fase das Eliminatórias

O Canadá contou com Jonathan David e Alphonso Davies para superar o Suriname, enquanto Curaçao vem dirigido por Guus Hiddink e Patrick Kluivert

A Concacaf encerrou nesta terça-feira a primeira fase de suas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Cinco seleções de melhor ranking já estavam previamente confirmadas no octogonal final do qualificatório. O restante das equipes precisou se digladiar pelas três últimas vagas. Nesta primeira fase, 30 equipes se dividiram em seis grupos, nos quais apenas os líderes avançaram. Essas seis seleções se enfrentarão em três confrontos diretos, nos quais os três sobreviventes ficam para a fase final. Canadá, Haiti, Panamá, Curaçao, El Salvador e São Cristóvão e Neves seguem em frente. Quem passar se juntará a México, Estados Unidos, Costa Rica, Honduras e Jamaica no octogonal.

Dos resultados desta terça, o mais contundente foi conquistado pelo Canadá. Os canadenses tinham um duelo pela liderança do Grupo B (e pela classificação) contra Suriname, que vem em ascensão a partir da convocação de descendentes de holandeses. Porém, os Canucks não deram chances aos desafiantes e golearam por 4 a 0. Os astros da equipe canadense, imigrantes que cresceram no país, arrebentaram na partida. Alphonso Davies abriu o placar com passe de Jonathan David e, depois, o jogador do Bayern ofereceu duas assistências ao centroavante do Lille. David ainda fechou a contagem para completar sua tripleta, com um tento de pênalti. O Canadá fechou o Grupo B com 12 pontos e 27 gols marcados em quatro jogos, além de apenas um gol sofrido. O Suriname ficou com nove pontos.

Outro resultado importante aconteceu no Grupo C, no qual Curaçao e Guatemala se enfrentavam pela primeira colocação. Os dois times vinham com a mesma pontuação e o mesmo saldo, mas um gol marcado a mais dava a vantagem do empate aos antilhanos. Foi o que aconteceu, com o 0 a 0 que classificou Curaçao. A equipe é outra de ascensão franca, beneficiando-se dos descendentes nascidos nos Países Baixos – como Cuco Martina, Juninho Bacuna e Leandro Bacuna. O projeto é encabeçado por Guus Hiddink, que se recupera da COVID-19 e acabou substituído pelo assistente Patrick Kluivert (que já tinha sido técnico principal do país anos atrás) no duelo decisivo. Os guatemaltecos, entretanto, acabaram eliminados com uma campanha invicta nas Eliminatórias.

Nos outros grupos decididos nesta terça, não rolaram tantas surpresas. El Salvador ponteou o Grupo A, ao derrotar Antígua e Barbuda por 3 a 0. A surpresa ficou para a segunda colocação de Montserrat, uma equipe historicamente frágil para os parâmetros do continente. No Grupo D, o Panamá cumpriu seu favoritismo e bateu a República Dominicana por 3 a 0, terminando com 100% de aproveitamento. Já no Grupo E, o Haiti não deu chances à Nicarágua e, mesmo dependendo do empate, selou a classificação com o triunfo por 1 a 0. Derrick Etienne anotou o gol decisivo dos haitianos.

O único grupo que não teve o cabeça de chave se classificando foi o Grupo F. São Cristóvão e Neves já tinha assegurado a liderança na penúltima rodada. Assim, pouco importou a derrota por 2 a 0 para Trinidad e Tobago no compromisso final. Treinada pelo brasileiro Leonardo Neiva, São Cristóvão e Neves fazia parte do Pote 2 no sorteio, ocupando o 139° lugar no Ranking da Fifa. A equipe também se vale de descendentes dos imigrantes da ilha que nasceram na Inglaterra. O destaque é o atacante Harry Panayiotou, que nasceu em Leicester e começou na base das Raposas, mas atualmente defende o Aldershot Town na quinta divisão inglesa.

Na próxima fase, o duelo mais interessante será entre Canadá e Haiti – com um encontro especial para Jonathan David, filho de haitianos e que viveu até os seis anos no país, antes de se mudar com a família para o Canadá. Panamá também precisará tomar cuidado com Curaçao, enquanto El Salvador tentará se livrar da zebra de São Cristóvão e Neves. Serão partidas de ida e volta em cada país para definir os classificados. Os primeiros encontros ocorrerão em 12 de junho, enquanto a definição ficará para o dia 15.

O octogonal final da Concacaf (com as adições de México, EUA, Honduras, Costa Rica e Jamaica) será iniciado a partir de setembro de 2021. Os classificados ao Mundial serão conhecidos até março de 2022. Na Concacaf, os três primeiros avançam à Copa e o quarto precisará disputar a repescagem. Os confrontos da repescagem intercontinental ainda serão definidos por sorteio.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo