Eliminatórias da Copa

Arábia Saudita vence o Japão em Jeddah e já complica a situação dos nipônicos pela vaga direta na Copa

O Japão precisava do resultado após a derrota para Omã na estreia e perdeu o confronto direto com os sauditas

As Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2022 ainda estão na terceira rodada de sua fase decisiva, mas a situação do Japão é preocupante em busca da vaga direta no Mundial. Os Samurais Azuis perderam para Omã dentro de casa na estreia e ainda precisam correr atrás do prejuízo. Contudo, nesta quinta, a equipe deixou a desejar no confronto direto com a Arábia Saudita em Jeddah. Depois de um primeiro tempo equilibrado, em que os japoneses até criaram boas chances nas ligações diretas, os sauditas cresceram na segunda etapa e venceram por 1 a 0, complicando a situação dos adversários. Vale lembrar que apenas os dois primeiros de cada grupo se garantirão na Copa, enquanto os terceiros colocados disputam a repescagem.

O goleiro Mohammed Al-Owais não transmitia muita confiança, mas acabou segurando o zero no placar durante o primeiro tempo. A Arábia Saudita tinha mais posse de bola, mas o Japão acelerou nos contragolpes e criou as principais chances, sem passar pelo goleiro. Já na segunda etapa, os sauditas provaram sua superioridade. Abdulrahman Ghareeb tinha exigido uma defesaça do goleiro Shuichi Gonda e os anfitriões eram mais perigosos, até o gol aos 26. Depois de um péssimo recuo de Gaku Shibasaki, Firas Albirakan acelerou e tocou por baixo de Gonda. No fim, apesar da pressão japonesa, o empate não veio.

A Arábia Saudita aparece na segunda posição do Grupo B, com os mesmos nove pontos da Austrália, mas atrás no saldo. Os Socceroos cumpriram sua parte no campo neutro de Doha, com os 3 a 1 sobre Omã. Awer Mabil anotou o primeiro aos nove minutos, numa pancada de dentro da área, mas os omanis davam trabalho e os dois goleiros acumulavam boas defesas. O empate de Omã saiu aos 28, quando Rabi Al-Alawi chutou com força e finalmente venceu Mat Ryan. Contudo, os australianos sufocaram na volta ao segundo tempo e asseguraram a vitória. Martin Boyle marcou o segundo logo aos quatro minutos, emendando de peixinho um rebote do goleiro, e Mitchell Duke fechou o triunfo aos 44, depois de alguns sustos dos omanis.

O Japão, na terceira posição do Grupo B, tem somente três pontos. Está igualado com Omã e com a China, que sofreu para derrotar o lanterna Vietnã, ainda zerado. O triunfo chinês por 3 a 2 em Sharjah saiu apenas aos 50 do segundo tempo, graças ao ídolo Wu Lei. Num jogo com gols restritos à etapa final, a China abriu dois tentos de vantagem, com Zhang Yuning e Wu Lei. O Vietnã, todavia, descontou com Ho Tan Tai aos 35 minutos, num lindo chute, e arrancou a igualdade aos 45, com Nguyen Tien Linh. Mas Wu Lei acabaria mesmo como herói nos acréscimos, ao completar um cruzamento para as redes. Elkeson foi titular na equipe treinada por Li Tie e Alan saiu do banco no segundo tempo.

No Grupo A, o destaque é o Irã, que manteve os 100% de aproveitamento. Os persas visitaram os Emirados Árabes Unidos e venceram por 1 a 0, graças a um belíssimo gol construído por seus principais talentos. Depois de um primeiro tempo mais equilibrado, os iranianos conseguiram se impor na segunda etapa e chegaram ao gol com 25 minutos. Sardar Azmoun e Mehdi Taremi construíram uma linda tabela com toques de primeira, até que o atacante do Zenit deixasse o jogador do Porto de frente para o gol, com o lance terminando num toquezinho de Taremi para balançar as redes. O placar ainda poderia ter sido maior, mas Azmoun perdeu um pênalti aos 45, em chute defendido pelo goleiro Ali Khasif.

Com nove pontos, o Irã soma dois a mais que a Coreia do Sul. Os sul-coreanos até derrotaram a Síria por 2 a 1 em Ansan, mas sofreram – e precisaram contar com Son Heung-min. A Coreia do Sul teve amplo domínio do primeiro tempo, mas nenhuma das dez finalizações da equipe acertou o alvo – com uma cabeçada no travessão de Song Min-kyu. Do outro lado, o goleiro Kim Seung-gyu ainda evitou o pior com uma boa defesa. No início do segundo tempo, a superioridade sul-coreana resultou no primeiro gol, com um ótimo chute de Hwang In-beom. Porém, o goleiro Ibrahim Alma manteve os sírios no jogo com suas intervenções e o artilheiro Omar Kharbin arrancou o empate aos 38, em ótima virada para bater no ângulo. O tropeço dos anfitriões só não aconteceu porque Son apareceu aos 44, concluindo para as redes após uma falta cobrada para a área e fechando a vitória.

O outro jogo da chave terminou sem gols, com o 0 a 0 entre Iraque e Líbano em Doha. Os iraquianos foram mais agressivos no jogo e perderam boas chances no segundo tempo, mas precisaram contar com o goleiro Fahad Talib, que chegou a fazer uma defesa fantástica logo nos primeiros minutos. A briga pela terceira colocação do Grupo A, aliás, é ferrenha. Emirados Árabes, Líbano e Iraque somam dois pontos, enquanto a Síria tem um.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo