Eliminatórias da Copa

Antes criticados, Lingard, Stones e Shaw voltam à convocação da seleção inglesa

Conquistar uma vaga na seleção do seu país é sempre um reconhecimento pelo bom trabalho, assim como sua ausência pode ser um sinal que a fase já não é tão boa. Três jogadores que caíram de rendimento e estavam fora da seleção inglesa retornaram nesta quinta-feira, em convocação para os primeiros jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo anunciada pelo técnico Gareth Southgate: Jesse Lingard, do West Ham; John Stones, do Manchester City; e Luke Shaw, do Manchester United.

A convocação vale para os jogos contra San Marino, no dia 25 de março, em Wembley; Albânia, no dia 28 de março, em Tirana; e Polônia, no dia 31 de março, novamente em Wembley. São os três primeiros jogos da seleção inglesa nas Eliminatórias da Copa. A Inglaterra é cabeça de chave do Grupo I, que tem ainda Hungria e Andorra. O primeiro colocado garante vaga na Copa e o segundo vai para a repescagem.

Lingard foi emprestado pelo Manchester United ao West Ham, que faz uma grande temporada. O jogador é um dos destaques do time desde que chegou e tem ajudado com boas atuações, assistências e gols. O jogador esteve no elenco da Inglaterra que chegou à semifinal da última Copa, com Southgate no comando, e teve um bom papel, sendo titular do time. Ele não jogava pela Inglaterra desde junho de 2019.

“Nós tivemos lesões em áreas no ataque, o que abriu uma oportunidade para Jesse. Eu tenho que dizer que seu desempenho pelo West Ham tem sido excelente. Nós sabemos o que ele pode render nesse nível”, disse o técnico da Inglaterra.

“Idealmente, você diria que ele precisa fazer isso por mais tempo, mas não foi esta opção neste momento. Nós perdemos Jack Grealish, Jadon Sancho e um ou dois mais, como Haervey Barnes e James Maddison. Há um espaço aqui. Nós confiamos em Jesse e achamos que ele pode ter um grande papel nesses três jogos”.

John Stones se recuperou muito bem do mau momento que viveu na temporada passada. O zagueiro tem sido um titular importante da excelente campanha do Manchester City ao lado de Rúben Dias. Com isso, ganha nova chance no time inglês, pelo  qual não jogava desde novembro de 2019. “É uma grande vantagem para nós”, disse Gareth Southgate. “John jogou muitas partidas internacionais conosco. Por um período, não tínhamos certeza se ele seria capaz de retomar essa forma”.

“Quando você investe tanto tempo e tantos jogos em jogadores como esse, e ele desaparece, é uma enorme decepção. John merece um enorme crédito por superar isso e encontrar um nível de consistência. É ótimo tê-lo de volta”, analisou ainda o treinador.

Quem também voltou foi o lateral Luke Shaw, um nome que já não era esperado na seleção há alguns meses. Aos 25 anos, o jogador cresceu de rendimento bem quando ganhou uma concorrência de peso: o brasileiro Alex Telles, contratado junto ao Porto no começo da temporada. Isso parece ter motivado Shaw a mostrar o seu valor e ele tem sido destaque na sua posição. Sua ausência era a mais longa dos três: não joga pela Inglaterra desde setembro de 2018.

“Frequentemente nós falamos sobre técnicos e o impacto nos jogadores, mas temos que dar muito crédito aos jogadores. No caso de Luke, ele tem defendido muito bem. Ele tem sido agressivo na sua forma de defender e mostra uma grande ambição no seu jogo de ataque. Ele sabe o quanto ele tem de qualidade para fazer isso. Ele mereceu sua chance e merece estar na lista”, explicou o treinador.

O treinador convocou 26 nomes, porque ainda é possível que seja necessário cortar jogadores por causa de restrições sanitárias. É o caso do meio-campista Jude Bellingham, de 17 anos, do Borussia Dortmund. “Nós o deixamos no elenco, mas no momento parece que as regras de quarentena na Alemanha o deixarão fora”, explicou Southgate. “Nós ainda estamos investigando o que é possível e nós queríamos o nome dele no elenco”.

Ollie Watkins e Sam Johnstone convocados pela primeira vez

Sam Johnstone, do West Bromwich (Imago/OneFootball)

O atacante Ollie Watkins, do Aston Villa, foi uma das novidades da convocação de Southgate. Sua primeira temporada na Premier League tem sido um sucesso e, aos 25 anos, ele aparece na lista, até de forma surpreendente. Se esperava que o atacante Patrick Bamford, do Leeds, fosse chamado.

“Tanto Ollie quanto Patrick, em particular, seus históricos de gols têm sido muito bons. Nós gostamos das personalidades de ambos. Ollie é um jogador que tivemos menos interação no passado. Será bom conhecê-lo. Nós gostamos de pressionar e de velocidade com corridas saindo de trás”, explicou Southgate.

“Para uma temporada na Premier League por um grande clube, ele tem ido excepcionalmente bem. Todas as coisas que eu disse sobre Ollie eu poderia dizer para Patrick. Ele tem muito azar. Patrick é um jogador que nós estamos acompanhando muito também”, continuou.

Já o goleiro Sam Johnstone, do West Bromwich, ganhou uma convocação que acontece pela lesão de Jordan Pickford, do Everton. “Karl Darlow faz uma temporada muito boa no Newcastle, mas ficou fora do time no momento errado”, justificou Southgate.

“Sam Johnstone, em um time que vive uma temporada difícil, tem mantido um ótimo nível de desempenho. Ele fica confortável com a bola nos pés também, mantendo a bola fora do gol. É uma grande oportunidade para ele”.

Alexander-Arnold fora da lista

Trent Alexander-Arnold, do Liverpool (Imago/OneFootball)

Por outro lado, o lateral Trent Alexander-Arnold, do Liverpool, que foi um dos melhores da sua posição nos últimos anos, ficou fora da lista. Foi uma das grandes surpresas da lista de Southgate. Segundo o técnico, ele ficou fora da lista porque não está atuando no nível excepcional que Reece James, do Chelsea, tem jogado, além de Kieran Trippier, do Atlético de Madrid. Além deles, quem também foi chamado é Kyle Walker, que deve ser usado como um dos zagueiros em um sistema com três defensores.

“Há algumas áreas do campo onde nós temos uma competição incrível por lugares e Trent teve muito azar. Eu não acho que ele jogou no nível que nós o vimos nos últimos anos, mas eu está se aproximando neste momento. Eu acho que nas últimas semanas ele definitivamente deu passos nessa direção”, continuou.

“É apenas que Reece James e Kieran Trippier tiveram temporadas excepcionais com seus clubes. Kyle Walker está em grande forma e temos outros jogadores na liga que também estão jogando bem, como [Matty] Cash no Aston Villa, [Luke] Ayling no Leeds. Nós temos dois laterais direitos muito bons no sub-21. É uma posição notável de força”.

“O que eu disse a Trent hoje mais cedo é que eu tomei a mesma decisão com Kyle e Kieran no passado e suas respostas foram boas, eles abraçaram o desafio e voltaram ao elenco e Trent é, claro, um super talento e tenho certeza que ele terá um grande papel na Inglaterra no futuro. Ele fica fora desta vez. Mas podemos perfeitamente estar sentados aqui antes do verão e ele está conosco”, disse ainda Southgate, se referindo à próxima convocação, que será para a Eurocopa 2020, adiada para este ano.

Veja a lista de convocados para a seleção inglesa:

Goleiros: Dean Henderson (Manchester United), Sam Johnstone (West Bromwich), Nick Pope (Burnley);

Defensores: Ben Chilwell (Chelsea), Conor Coady (Wolverhampton), Eric Dier (Tottenham), Reece James (Chelsea), Harry Maguire (Manchester United), Tyrone Mings (Aston Villa), Luke Shaw (Manchester United), John Stones (Manchester City), Kieran Trippier (Atletico Madrid-ESP), Kyle Walker (Manchester City);

Meio-campistas: Jude Bellingham (Borussia Dortmund-ALE), Phil Foden (Manchester City), Jesse Lingard (West Ham), Mason Mount (Chelsea), Kalvin Phillips (Leeds), Declan Rice (West Ham), James Ward-Prowse (Southampton);

Atacantes: Dominic Calvert-Lewin (Everton), Harry Kane (Tottenham), Marcus Rashford (Manchester United), Bukayo Saka (Arsenal), Raheem Sterling (Manchester City), Ollie Watkins (Aston Villa).

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo